Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas
como calcular hora extra

Como calcular hora extra de maneira simplificada

Conhecer a fundo como calcular hora extra pode ajudar os dois lados da relação trabalhista: empregadores e colaboradores. Isso porque, segundo estudo realizado pela Sage Brasil, os profissionais brasileiros figuram no topo do ranking entre os países que mais fazem horas extras do mundo.

O número apontado é de 5,8 horas a mais por semana, além do expediente habitual. Para se ter uma ideia, a média mundial é de 3,91 de horas semanais excedentes.

Neste contexto, é preciso estar atento ao cálculo dessas horas para não gerar prejuízos financeiros à empresa, ocasionado pelo excesso da prática, e também para não comprometer seus profissionais, por causa da contabilização incorreta e, consequentemente, o não pagamento adequado do que é devido. 

Esperamos que este artigo possa tirar as suas dúvidas e garantir que processo do cálculo seja mais tranquilo. Leia mais a seguir!

Recapitulando: o que é hora extra?

Trata-se de todo o período que excede a sua jornada comum de trabalho. A Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT)  estabelece que uma jornada habitual é de no máximo 8 horas diárias e 44 horas semanais. Ou seja, o que passar disso é considerado hora extra.

Entretanto, é válido citar que hora extra não é apenas aquela trabalhada após às 17h. Se o colaborador trabalha em seu horário de almoço, por exemplo, tem direito a receber por esse período, que vai ser contabilizado como hora extra.

Hora extra x banco de horas

A constituição federal garante que os períodos excedentes de trabalho sejam pagos de forma monetária. No entanto, a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) autoriza  a utilização de banco de horas como uma exceção.

Nesse caso o colaborador que trabalha por um tempo superior ao estabelecido pela sua jornada tradicional tem direito a recuperar essas horas em dias de folgas, períodos de descanso ou encurtando sua jornada em determinados dias pré-definidos por ambos. 

Para que a empresa possa trabalhar dessa maneira, é necessário que seja feito um acordo coletivo junto ao sindicato da categoria. Além disso, nesse momento, é necessário escolher o tipo de compensação que será praticada. São elas:

Compensação aberta: as horas se acumulam, mas não há um dia de folga preestabelecido;

Compensação fechada: aqui, empregador e empregado negociam previamente o período de folga.

Também é válido salientar que, adotando uma política de banco de horas, a empresa também deve cuidar para que as 2 horas de trabalho adicionais não sejam ultrapassadas.

Horas extras

Como calcular hora extra sem erros?

Para calcular hora extra de forma correta, é válido se atentar aos seguintes passos:

Conhecer  quanto vale uma hora de trabalho

Antes de começar o cálculo, é preciso saber quanto vale a hora de trabalho do profissional em questão. Para isso, basta dividir o seu salário pelo número de horas que o mesmo trabalha mensalmente, excluindo as horas extras. 

Para exemplificar, vamos supor que esse trabalhador receba um salário de R$3.100,00 e trabalhe 44 horas por semana, totalizando 220 horas no mês. Sua hora de trabalho, vale, então, em média R$14,10.

Caso a jornada contratual do trabalhador seja de 40 horas semanais, o cálculo a ser feito deve se basear em 200 horas mensais. Se a jornada for de 36 horas semanais, deve se basear em 180 horas mensais, e assim por diante. 

Saber que a hora extra vale mais do que a hora normal de trabalho

Após saber quanto vale a hora comum de expediente, tenha em mente que a hora excedente tem um valor maior.

A remuneração da hora extra será, pelo menos, 50% superior à hora normal, se trabalhada de segunda a sábado. E 100% superior, ou seja, o dobro, se trabalhada no domingo ou em algum feriado. 

Portanto, para saber quanto vale uma hora extra, é necessário multiplicar a hora normal de trabalho por 1,5, se trabalhada de segunda a sábado, ou por 2,0, se trabalhada em algum domingo ou feriado.

Para exemplificar, suponhamos que um profissional tenha trabalhado 2 horas extras na sexta-feira, e mais 2 horas extras num feriado no mesmo mês. 

Vamos avaliar como calcular hora extra nesse caso para saber quanto ele receberá no final do mês por essas quatro horas trabalhadas:

Horas excedentes na sexta: 2h;

R$14,10 x 1,5 (percentual dia da semana) = R$21,15 (valor da hora extra);

R$21,15 x 2 (duas horas extras) = R$42,30.

Horas excedentes no feriado: 2h;

R$14,10 x 2,0 (percentual feriado ou domingo) = R$28,20 (valor da hora extra de trabalho);

R$ 28,20 x 2 (duas horas extras) = R$56,40;

Total: R$3.100,00 + R$98,70 (R$42,30 + R$56,40) = R$3.198,70 (salário + horas extras).

Saber calcular o adicional noturno

Os trabalhadores noturnos têm uma remuneração superior aos profissionais que trabalham no expediente diurno — o  acréscimo é de 20%. Esse valor também altera o cálculo da hora extra. 

Sendo assim, deve-se primeiro calcular o valor do adicional noturno para depois integrar a base de cálculo das horas extras.

Vamos considerar aquele salário do início, de R$3.100,00, porém considerando, agora, o adicional noturno. 

Veja como calcular hora extra de 2 horas excedentes realizadas numa sexta-feira:

R$14,10 x 0,2 = R$2,82 (adicional noturno);

R$14,10 + R$2,82 = R$16,92 (valor da hora com o adicional noturno);

R$16,92 x 1,5 = R$25,38 (valor da hora extra noturna);

R$25,38 x 2 (duas horas extras noturnas) = R$50,76.

É importante lembrar que a hora noturna é reduzida. Ou seja, cada 52 minutos e 30 segundos trabalhados durante a noite equivalem a 60 minutos trabalhados durante o dia.

Controle de Ponto

Não se perca no controle das horas extras

O segredo de como calcular hora extra de maneira mais segura é fazer o acompanhamento assíduo da jornada de trabalho dos colaboradores da sua empresa. 

Eventuais falhas na contabilização dessas horas podem gerar desconfortos e até mesmo processos trabalhistas.

Neste contexto, a lei determina, inclusive, que as empresas com mais de 20 profissionais registrados mantenham o controle de ponto desses trabalhadores.

E por que não escolher o método mais simples para fazer isso?

Conheça o Oitchau, sistema de controle de ponto digital que permite o registro total e em tempo real das horas trabalhadas dos colaboradores. Por meio do aplicativo, o gestor tem acesso a todas as informações sobre o cotidiano na empresa.

Além disso, para facilitar ainda mais o dia a dia, o Oitchau faz o registro e cálculo de horas extras e banco de horas. Tudo isso de forma automática!

Na plataforma, o supervisor pode ativar o alerta que o notifica imediatamente quando um profissional ultrapassa o total de horas extras definido previamente. Essa atitude evita surpresas no orçamento no fim do mês. E, melhor do que isso, previne que eventuais surpresas sequer apareçam.

Revolucione a gestão de horas da sua empresa!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo