Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como controlar o excesso de horas extras na sua empresa

Há algum tempo, acreditava-se que a realização de horas extras era importante para manter a empresa em vantagem competitiva. No entanto, nem sempre isso acontece. Por esse motivo, a realização de horas extras deve ser controlada pelos gestores de modo a garantir melhores resultados de forma mais humanizada.

O profissional sobrecarregado fica desmotivado e não consegue exercer suas funções com qualidade. Assim, o excesso de horas extras pode surtir o efeito contrário ao esperado, com a queda de produtividade e desgaste do bom relacionamento entre empresa e colaboradores

Veja abaixo como controlar o excesso de horas extras na sua empresa!

 

O que considerar antes de controlar a realização de horas extras

A legislação trabalhista tem critérios para a realização de horas extras. Além disso, é preciso conhecer os termos e condições dos acordos e convenções dos sindicatos de cada categoria sobre o assunto.

Em linhas gerais, não é permitido que os colaboradores realizem mais de duas horas extras por dia. Outro ponto importante é que para cada hora extra realizada, o colaborador deverá receber o valor normal, mais um adicional de 50% do valor quando em dias de semana. Aos finais de semana e feriados, a hora extra tem o dobro do valor da hora normal trabalhada.

Há também os casos de horas extras realizadas durante o período da noite. Nestes casos, deve-se considerar o seguinte:

  • A partir das 22h, uma hora de trabalho equivale a 52 minutos e 30 segundos.
  • O limite permitido de duas horas extras diárias, passa para o total de 105 minutos durante o período da noite.
  • Esses limites são variáveis de acordo com os acordos e convenções coletivas de cada sindicato.

 

Controlando as horas extras

Política de horas extras

Uma das maneiras mais eficientes de controlar a realização excessiva de trabalho depois da jornada normal é elaborar uma política de horas extras com base nas leis trabalhistas vigentes e nos acordos e convenções do sindicato.

Dentro da política de horas extras é possível, por exemplo, implantar um banco de horas: o colaborador realiza as horas extras e vai acumulando-as. Posteriormente, ele poderá utilizá-las para tirar folgas para resolver suas questões particulares ou até mesmo para viajar.

Para a empresa o banco de horas pode ser bastante vantajoso, pois reduz os custos com o pagamento das horas extras e permite que os colaboradores possam tirar suas folgas em momentos em que haja menor demanda.

Sistema de Controle de Ponto

Manter uma gestão de pessoas eficiente descarta a necessidade da realização de horas extras. Isto poderá ser feito com a implantação de um sistema de controle de ponto eletrônico.

Os sistemas mais completos do mercado permitem que o gestor possa controlar a jornada de trabalho dos colaboradores em tempo real e não permitir a realização de horas extras. Tudo isso feito de forma transparente, o que contribui para fortalecer a relação entre empresa e colaborador.

Crie novas maneiras de fazer o trabalho

Inovar na realização das tarefas rotineiras é uma maneira excelente de aumentar a organizar e a produtividade. Automatize as tarefas burocráticas do dia a dia da empresa para que os colaboradores possam focar em atividades em que são realmente bons e que possam expressar seus talentos.

A tecnologia agiliza os processos, aumenta a produtividade e permite que os colaboradores se tornem mais engajados.

Serviços terceirizados

Muitos serviços podem ser terceirizados dentro de uma organização. Faça uma análise sensata e identifique os setores que mais realizam horas extras. Reflita se parte das atividades do setor podem ser terceirizadas e, com isso, amenizar a sobrecarga dos colaboradores.

Capacite seus colaboradores

Treinamentos e capacitações constantes fazem com que seus colaboradores desenvolvam a alta performance e sejam capazes de aplicar soluções no dia a dia com o objetivo de reduzir a realização de horas extras. Invista no capital humano da sua empresa.