Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como controlar o excesso de horas extras na sua empresa

Há algum tempo, acreditava-se que a realização de horas extras era importante para manter a empresa em vantagem competitiva. No entanto, nem sempre isso acontece. Por esse motivo, a realização de horas extras deve ser controlada pelos gestores de modo a garantir melhores resultados de forma mais humanizada.

Horas extras em excesso não prejudicam apenas o orçamento da empresa. O profissional sobrecarregado fica desmotivado e não consegue exercer suas funções com qualidade, sem contar que afeta o seu bem-estar.

Dessa forma, o excesso de horas extras pode surtir o efeito contrário ao esperado, com a queda de produtividade e desgaste do bom relacionamento entre empresa e colaboradores.

Veja abaixo como controlar o excesso de horas extras na sua empresa!

 

Planilha para Controle de Horas Extras

Planilha de Horas Extras em Excel para facilitar sua rotina no RH agora!

 

Horas extras: é preciso respeitar os limites impostos pelas Leis

O que dizem as leis trabalhistas a respeito da jornada de trabalho e a realização das horas extras?

De acordo com o artigo 7º, inciso XIII da Constituição Federal de 1988, que trata da fixação da jornada de trabalho, “são direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

XIII – duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho; (Vide Decreto-Lei nº 5.452, de 1943).”

Portanto, fica claro que a jornada de trabalho dos colaboradores contratados em regime CLT está fixada em oito horas por dia ou 44 horas semanais.

Já o artigo 59 das Consolidações das Leis do Trabalho, nos parágrafos 1º e 2º, que tratam da realização das horas extras, preveem que “a duração diária do trabalho poderá ser acrescida de horas extras, em número não excedente de duas, por acordo individual, convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017) (Vigência)

  • 1º – Do acordo ou do contrato coletivo de trabalho deverá constar, obrigatoriamente, a importância da remuneração da hora suplementar, que será, pelo menos, 20% (vinte por cento) superior à da hora normal. (Vide CF, art. 7º inciso XVI )
  • 1o A remuneração da hora extra será, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) superior à da hora normal. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017) (Vigência)”.

Portanto, segundo as leis trabalhistas brasileiras vigentes, o colaborador pode realizar até duas horas extras por dia de trabalho. A empresa, por sua vez, deve ficar atenta ao pagamento destas horas extras, de acordo com o acordo ou convenção coletivos da categoria.

 

O que considerar antes de controlar a realização de horas extras

A legislação trabalhista tem critérios para a realização de horas extras. Além disso, é preciso conhecer os termos e condições dos acordos e convenções dos sindicatos de cada categoria sobre o assunto.

Em linhas gerais, não é permitido que os colaboradores realizem mais de duas horas extras por dia. Outro ponto importante é que para cada hora extra realizada, o colaborador deverá receber o valor normal, mais um adicional de 50% do valor quando em dias de semana. Aos finais de semana e feriados, a hora extra tem o dobro do valor da hora normal trabalhada.

Há também os casos de horas extras realizadas durante o período da noite. Nestes casos, deve-se considerar o seguinte:

  • A partir das 22h, uma hora de trabalho equivale a 52 minutos e 30 segundos.
  • O limite permitido de duas horas extras diárias, passa para o total de 105 minutos durante o período da noite.
  • Esses limites são variáveis de acordo com os acordos e convenções coletivas de cada sindicato.

 

Controlando as horas extras

O controle eficiente da realização de horas extras permite ao gestor proteger o orçamento da empresa e manter a integridade física e mental de seus colaboradores, promovendo qualidade de vida e bem-estar.

Acompanhe abaixo algumas dicas para controlar a realização de horas extras na empresa.

Política de horas extras

Uma das maneiras mais eficientes de controlar a realização excessiva de trabalho depois da jornada normal é elaborar uma política de horas extras com base nas leis trabalhistas vigentes e nos acordos e convenções do sindicato.

Dentro da política de horas extras é possível, por exemplo, implantar um banco de horas: o colaborador realiza as horas extras e vai acumulando-as. Posteriormente, ele poderá utilizá-las para tirar folgas para resolver suas questões particulares ou até mesmo para viajar.

Para a empresa o banco de horas pode ser bastante vantajoso, pois reduz os custos com o pagamento das horas extras e permite que os colaboradores possam tirar suas folgas em momentos em que haja menor demanda.

Controle eletrônico de registro de ponto

Manter uma gestão de pessoas eficiente descarta a necessidade da realização de horas extras. Isto poderá ser feito com a implantação de um sistema de controle eletrônico de ponto.

Os sistemas mais completos do mercado permitem que o gestor possa controlar a jornada de trabalho dos colaboradores em tempo real e não permitir a realização de horas extras. Tudo isso feito de forma transparente, o que contribui para fortalecer a relação entre empresa e colaborador.

 

Oitchau é o Controle de Ponto que Economiza mais dinheiro e tempo!

Economize gerenciando a jornada de trabalho dos seus colaboradores em Tempo Real, com verificação de localização por WiFi, GPS e Bluetooth

 

Crie novas maneiras de fazer o trabalho

Inovar na realização das tarefas rotineiras é uma maneira excelente de aumentar a organizar e a produtividade. Automatize as tarefas burocráticas do dia a dia da empresa para que os colaboradores possam focar em atividades em que são realmente bons e que possam expressar seus talentos.

A tecnologia agiliza os processos, aumenta a produtividade e permite que os colaboradores se tornem mais engajados.

Serviços terceirizados

Muitos serviços podem ser terceirizados dentro de uma organização. Faça uma análise sensata e identifique os setores que mais realizam horas extras. Reflita se parte das atividades do setor podem ser terceirizadas e, com isso, amenizar a sobrecarga dos colaboradores.

Capacite seus colaboradores

Treinamentos e capacitações constantes fazem com que seus colaboradores desenvolvam a alta performance e sejam capazes de aplicar soluções no dia a dia com o objetivo de reduzir a realização de horas extras. Invista no capital humano da sua empresa.