gestão de pessoas

Gestão de pessoas: O que é prioridade pós-pandemia?

Estamos vivendo em tempos de pandemia, onde estamos encarando o novo normal, onde os olhares mais otimistas estão vislumbrando o cenário pós-pandemia, e a gestão de pessoas terá um papel muito importante.

Nesse período, as empresas necessitaram estabelecer novos processos, novas formas de trabalho, adequação da sua rotina, tanto em relação aos seus colaboradores, quanto para clientes e seus fornecedores.

E esse impacto chegou até o setor de Recursos Humanos, onde ficou claro a necessidade de adoção de novas medidas para se adaptar à todas as mudanças sofridas nesse período. Os processos de recrutamento e seleção tiveram impactos diretos, já que agora todas as etapas são online, o que exigiu um comprometimento muito maior por parte dos profissionais e das empresas.

E devido a esse fato, existe um discussão em andamento do que será prioridade no novo normal.

Problemas recorrentes na gestão de pessoas

Na gestão de pessoas, um dos pontos mais discutidos é em relação ao processo de recrutamento e seleção de novos profissionais com as competências necessárias para as vagas em aberto.

Durante a pandemia, e mesmo após a normalização, os processos não serão os mesmos, as adaptações que foram realizadas, tendem a permanecerem da mesma forma, pois foi possível perceber que houve um ganho nessa mudança.  

Com o cenário atual, pandemia do novo covid-19, onde os governos estão em constante busca por novas leis para enfrentar os problemas que a pandemia está causando, o topo das preocupações está na conformidade das legislações, ao qual está ligado ao prejuízo por eventuais multas.

A maior parte dos colaboradores e empresas não está acostumado com o modelo de trabalho remoto. Sendo necessário que as empresas garantam a saúde mental de seus contratantes, e, aderir a uma nova maneira de comunicação, já que a tendência é do trabalho remoto se expandir no próximo ano, até mesmo nas médias e pequenas empresas.

Quais são os desafios da gestão de pessoas pós pandemia?

Para todos os setores de uma empresa, os desafios serão grandes, já que o novo normal exigiu muitas adaptações e realinhamento de processos. A área de recursos humanos precisou se reinventar para seguir em frente com suas atividades.

E com isso, surgiram diversos desafios, que serão enfrentados por todas as empresas, independente do segmento.

Integração no processo de RH na gestão de pessoas

Os processos de RH estão listados como um dos maiores desafios enfrentados nas empresas, pois os processos são, em sua maioria, manuais. O que requer um envolvimento maior por parte da equipe envolvida.

Com o home office, a integração de alguns processos apresentou algumas falhas, o que dificultou algumas rotinas.

Mas, ficou evidente a necessidade de envolver a tecnologia nas rotinas, principalmente nas rotinas de integração. Para que os processos possam fluir, mesmo que as equipes estejam atuando à distância, como está acontecendo ao longo da pandemia.

Para muitas empresas, a tecnologia virou uma das principais prioridades, com pequenas automações, mudanças nos processos internos, e adequação das rotinas. Não apenas em relação ao fluxo operacional da empresa, mas no controle de jornada de trabalho, por exemplo, já que as empresas que atuam com métodos manuais ou mais antigos, o controle de ponto ficou defasado.

Treinamento dos colaboradores

Para as grandes empresas, que já atuavam com plataformas de treinamentos de colaboradores, a pandemia não mudou muito a rotina. Mas para as pequenas e médias empresas, que realizava treinamentos presenciais, o impacto foi grande.

Principalmente para as empresas que necessitaram de novos profissionais ao longo da pandemia. Foi necessário a criação e adaptação dos processos de treinamento para atender a essa demanda.

Após a pandemia, com a adoção de home office, será necessário um investimento para treinamentos à distância, mas sem perder a qualidade dos treinamentos presenciais, que acaba sendo uma das preocupações das empresas.

Um exemplo disso ocorre na ADP, onde eles contam com uma plataforma de talentos e desempenho, a qual é voltada aos líderes, sendo possível acompanhar a evolução das tarefas e prioridades dentro de cada equipe.

Gerenciamento de custos operacionais

As empresas estão buscando a adoção de medidas que visam a redução dos custos, tanto na produção, quanto na operação, mas sem ter que tomar medidas drásticas, já que são medidas que estão sendo evitadas a todo custo pelas empresas.

É importante reavaliar todas as despesas, em todos os setores, e entender quais são aquelas que podem ser adaptações ou modificadas, para auxiliar na redução dos custos operacionais.

A adoção do home office, mesmo sendo uma medida necessária para contenção da Covid-19, pode gerar uma redução de custos considerável, pois não será necessário investir em um espaço permanente.

O uso da tecnologia pode significar um investimento inicial, mas uma redução de custos à curto prazo, é importante entender os pontos de melhoria e adaptação, e ver quais os recursos podem ser utilizados para essa adaptação.

Prioridades na gestão de pessoas pós-pandemia

Flexibilidade

A grande maioria dos gestores empresariais brasileiros aprovou os resultados que obtiveram do trabalho remoto, uma das alternativas adotadas pelas empresas no período atual.

Plataformas de engajamento

Como a gestão dos colaboradores passa a ser remota, a área de plataformas de engajamento também cresce. Os líderes de cada gestão devem ser criativos em suas estratégias em equipe, criando um ritual de engajamento entre o seu time.

Profissionais versáteis

A prioridade do cenário pós-pandemia vai exigir competência dos profissionais, os quais vão ter que atender as prioridades da empresa, indo além das atitudes básicas de qualquer função, como acontece com o comprometimento e ética. Sendo necessário a versatilidade para atender as demandas de tarefas em seu dia a dia.

Foco na comunicação e saúde mental

Haver uma comunicação transparente entre os líderes e seus colaboradores será prioridade nos setores de atendimento das questões legais e jurídicas: o que pode ou não ser feito. É necessário maior atenção à saúde mental, uma vez que as pessoas tendem a ser mais produtivas e felizes ao serem valorizadas.

Investimento em tecnologia na gestão de pessoas

A área de capital humano deve entrar na área de investimento em tecnologia, principalmente as ferramentas de comunicação, capacitação, desempenho e desenvolvimento dentro da empresa.

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau