erros de liderança

Erro de liderança: quais são os principais na visão dos Millennials

Millennials: eles são mimados e se acham especiais demais, ou apenas tem prioridades diferentes? Como aproveitar as melhores qualidades dessa geração na sua empresa.

Esqueça tudo que você já leu antes sobre gestão de pessoas e como evitar erro de liderança! Aprenda a lidar com um grupo completamente novo: os Millenials.

Eles não são mais crianças ou adolescentes, são jovens adultos com responsabilidades, ambições e objetivos. Eles estão revolucionando o mercado de trabalho, trazendo inovação, e abrindo portas para a próxima Geração X que vem aí.

Muitas mudanças acontecerão, mesmo nos ambientes mais tradicionais de trabalho, e isso é inevitável porque a evolução é inevitável. A cada nova geração, um novo perfil de profissionais surge, e também as estratégias para reter os melhores talentos.

Não sabe nem por onde começar? Então sente, pegue um café, deixe sua mente aberta para refletir e confira nossas dicas do que EVITAR ao fazer gestão de pessoas com Millennials:

Eles não giram suas vidas em torno do trabalho

Antigamente o modelo padrão de vida segura e estabilizada era o mais desejado por todos. Pensamentos como “o trabalho dignifica o homem” e a constante necessidade de carregar o título profissional como se fosse um estilo de vida e status eram comuns.

Millennials enxergam diferente: por mais que possam amar seus trabalhos e funções, vêem as horas passando e imaginam quais lugares poderiam ter visitado naquele tempo, quantas pessoas poderiam ter conhecido, quantas viagens, quantos projetos pessoais. Por isso, para evitar erros de liderança:

  • Não exija que um Millennial trabalhe para sua empresa como se ela pertencesse a eles.
  • Não espere que ele atenda suas ligações e responda suas mensagens após o horário de expediente ou nos finais de semana.
  • Não conte com um sorriso e complacência ao sugerir que eles vendam uma parte das férias ou que abram mão daquele feriado prolongado.

O que fazer:

Conscientize-se do fato de que millennials colocam suas vidas pessoais como maior prioridade, e que a melhor maneira de trabalhar com eles é respeitando isso. Esta é uma geração que traz novos limites às relações de trabalho. Com isso, tire mais proveitos e resultados destes profissionais dentro da rotina programada da jornada de trabalho.

Eles tem ambição de viver suas vidas pessoais

Esqueça, seu discurso super empolgante e motivador sobre quanto mais esforço eles fizerem pela sua empresa mais sucesso eles alcançarão é um grande erro de liderança com os Millenials.

Se, para isso, eles tiverem que sacrificar momentos especiais, sonhos pessoais e até mesmo relacionamentos sociais (amizades e namoros), com toda a certeza seu discurso vai entrar por um ouvido e sair por outro.

Quer que eles dêem o máximo no trabalho?

  • Não pressione-os ou tente convencê-los com discursos. Em vez disso, ajude-os de maneira prática a otimizar o tempo de trabalho e produtividade.
  • Não ofereça salários maiores, títulos e grandes mesas ou salas impressionantes para que eles trabalhem eternamente para você. Ofereça oportunidades reais de crescimento profissional e pessoal como estudo, oportunidades de viagem, bons contatos e chances de voar.

O que fazer:

Quanto mais a empresa fizer um millennial se sentir livre, respeitado e de fato fazendo algo de positivo por suas vidas ao comparecer ao trabalho todos os dias, melhor será. A entrega será maior e os resultados mais abundantes e frequentes.

Eles não precisam estar presos a um escritório

Centenas de empresas no Estados Unidos, Europa, Índia, Dubai e outras países tão admirados e que influenciam o mercado de trabalho global, já adotam em seus contratos profissionais a opção de home office.

Home office nada mais é do que aceitar que existem incontáveis profissões que podem ser executadas tranquilamente (muitas vezes até com mais qualidade) via internet, por meio de computadores, smartphones e tablets.

Um redator, por exemplo, não precisa estar sentado numa mesa dentro de um escritório para produzir bons textos. Ele pode escrever de absolutamente qualquer lugar, e não permitir que ele faça isso pode ser um erro de liderança que vai prejudicar a sua empresa.

  • Não tente forçar e exigir que um millennial se sinta feliz e motivado executando um trabalho de forma tradicional. Em vez disso, descubra qual modelo de trabalho impulsiona melhor sua criatividade e produtividade e use isso a seu favor.
  • Não ache absurdo se um millennial te propor trabalhar parte home office, lembre-se que esse já é um modelo de trabalho comum globalmente. Reflita sobre a proposta, faça um teste.

O que fazer:

Modernize as formas de trabalho na sua empresa. Permita que pessoas com personalidades diferentes produzam tudo que a empresa precisa da forma que elas sabem melhor. Aposte em jornada de trabalho flexível e outros tipos de contratações.

Não poder opinar é desmotivador para eles

Millennials são jovens adultos naturalmente pró-ativos, que gostam de experimentar, são ousados e curtem sentir que são realmente úteis e estão criando coisas.

Passar uma lista de tarefas com regras e passo-a-passo definido para cada uma delas, e apenas exigir que eles copiem e executem, é a melhor maneira que um líder pode ter de torturar a alma de um millennial e quebrar o coração dele em pedaços.

  • Não trate o profissional como uma máquina. Ele faz parte da geração que mais valoriza humanização no trabalho.
  • Não contrate-o para exercer uma função e conte só depois que ele não criará nada próprio. Deixe claro desde o início.
  • Não ignore e jogue no lixo as ideias dele, pois isso pode fazer com que ele deixe de ser pro-ativo e comece a procurar outras oportunidades.

O que fazer:

Se você quer gerar motivação, não cometa esse erro de liderança: inclua-o nos processos de planejamento e criação, ou pelo menos ofereça a oportunidade de opinar sobre as tarefas; permita que ele sinta que é realmente importante para a empresa, e não apenas um parafuso na máquina.

Eles não tem tempo a perder

Como eles valorizam em primeiro lugar a vida e o desenvolvimento pessoais, se perceberem que naquela empresa eles não têm chances de crescer ou que a empresa não pode oferecer nada além de um salário fixo ao final do mês, é provável que eles caiam fora.

Millennials enxergam que a vida é curta e eles tem pouco tempo para realizar seus sonhos e crescer e ser bem sucedidos. Se eles ficam entediados, ou se sentem estagnados, começam a abrir os olhos e ouvidos para oportunidades melhores.

  • Não prometa promoções, cargos e salários se você não tem certeza de que poderá cumprir essas promessas.
  • Nem peça que ele espere anos por um reconhecimento. Ele sabe que a vida passa num piscar de olhos e você não pode culpá-lo por isso.

O que fazer:

Ofereça uma relação de troca e honestidade entre colaborador e empresa.

Entenda quais são as ambições dele na empresa e lidere-o a conquistá-las, afinal, todos saem ganhando. Ou deixe claro quais são os limites de plano de carreira e tire o melhor possível dele enquanto trabalharem juntos.

Para eles, empregos são um meio e não um fim

Seja comprar um apartamento, pagar uma viagem no final do ano, desenvolver habilidades e conhecimentos para abrir uma empresa própria, chegar ao topo da empresa, ou seja lá qual for o motivo, millennials não enxergam empregos como um início, meio e fim.

A geração passada (babyboomers) costumava ficar anos na mesma empresa, pois isso significava estabilidade e sucesso para eles. Mas, para os millennials, empregos são um meio de atingir objetivos, desejos e sonhos muito maiores.

  • Não se ofenda ou aposte menos nele se ele não enxergar o emprego que tem na sua empresa como algo que ama e que sente-se ansioso para executar.
  • Não se esqueça que ele não está lá para necessariamente amar sua empresa. Ele está lá para cumprir o trabalho que foi contratado para executar.

O que fazer:

Não leve para o pessoal. Lembre-se que a sua empresa era o seu sonho. E o dele? Qual é? Ofereça as melhores condições de trabalho e benefícios que vão além da remuneração adequada. Isso evita a rotatividade.

Eles não disciplinam a criatividade: eles se inspiram

É fácil encontrar na internet milhões de artigos ensinando como disciplinar a criatividade, como conseguir produzir mesmo quando a imaginação está escassa. Millennials não impulsionam a criatividade com disciplinas, processos e regras. Isso só mina a produtividade deles e dificulta mais ainda.

  • Não bloqueie redes sociais e acesso a qualquer tipo de site na sua empresa. Às vezes, ler um blog durante o expediente pode acender uma luz na cabeça dele.
  • Exceto quando há exagero, não tente impedir que ele converse com os outros colegas durante o expediente. Conversar e trocar ideias também é inspirar.
  • Não o proíba de comparecer a eventos, workshops e cursos que estejam relacionados ao trabalho só porque são em horário de expediente. Quanto melhor ele se desenvolver como profissional, melhor para a empresa.
  • Não tente forçar a produtividade obrigando-o a sentar de frente para a tarefa e só sair quando terminar.

O que fazer:

Saiba diferenciar um profissional procrastinador e que não entrega o exigido, na qualidade exigida, de um profissional que funciona e entrega bem num processo não tradicional.

Eles não se impressionam com hierarquia

Millennials não tem medo de dizer o que pensam, e não vão deixar de dizer só porque você é o chefe. Eles não enxergam hierarquia com medo e, para eles, a relação com o líder deve envolver respeito e admiração mútuos.

  • Não tente trabalhar com eles na base do “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.
  • Trate-os como iguais, e você terá ao seu lado profissionais que não hesitarão em bater na sua porta quando tiverem uma ideia genial!

Eles não são mimados, só tem prioridades diferentes

Você pode ouvir muito por aí que millennials são pessoas mimadas, que se acham especiais demais e que não tem respeito pelas regras. Por terem pouca idade podem passar esta impressão. Mas na verdade há aí um choque de gerações: as novas e as mais experientes.

A verdade é que eles são apenas uma geração com prioridades diferentes, e isso não necessariamente é negativo, afinal, pode ser bem positivo se você souber trabalhar com eles sem tentar impor o seu estilo de vida e a sua forma de enxergar as coisas.

Todas as gerações encontram conflitos entre si e, para seguirmos evoluindo, basta respeitarmos as diferenças e nos adaptarmos!

Conheça a ferramenta Oitchau

Agora que você já conhece alguns erros e soluções para atuar juntamente aos Millennials, que tal conhecer a plataforma Oitchau e ter mais resultados nos processos de gestão de pessoas? Esta solução está alinhada com as novas gerações, que buscam mais agilidade e facilidade por meio do uso de novas tecnologias.

A plataforma Oitchau, uma referência em sistema de marcação de ponto, foi idealizada para oferecer várias vantagens sobre os demais tipos de marcação, como integração de dados e informações, acesso permitido apenas as pessoas envolvidas na gestão de pessoas, informações em tempo real, e muito mais.

Além disso, permite o devido registo de marcações e documentação para fins de fiscalização e controle jurídico. É possível gerir melhor as entradas e saídas, bem como as horas cumpridas de trabalho, horas extras, gerir a equipe alocada, etc.

Não perca tempo! Faça um teste gratuito agora mesmo e conheça melhor esta ferramenta. Acesse este link e saiba mais!

Veja também: Treinamento corporativo: O que é e qual a importância?

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram! Acesse o site da Oitchau e conheça outras novidades.

Enviar comentário

Oitchau - Registro de ponto por reconhecimento facial
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau