Colaborador de óculos, está com uma mão sob a outra, com cotovelos apoiados osb uma mesa de mandeira, olhando um notebook a sua frente. Sob a mesa tem vários paéis, porta láis e tem um post it colado no notebook.

O que é psicologia organizacional? Para que serve?

Descubra a importância da psicologia organizacional para a sua empresa, como contribui com o desenvolvimento interno da equipe e aumento de produtividade.

Também conhecida como comportamento organizacional, a psicologia organizacional é a análise comportamental e psicológica dos colaboradores no ambiente corporativo, como se porta nas relações de trabalho, em resoluções de problemas, tomadas de decisão.

A psicologia organizacional já tem o foco com o público interno, ou seja, os colaboradores, em como pode melhorar o dia a dia em sua função, se existe sobrecarga  ou alguma intervenção na saúde mental que precisa ser cuidada.

Inclusive podem ter familiaridade com os testes MBTI, que analisa 16 tipos de personalidades, 8 níveis comportamentos que possibilitam identificar qual perfil se enquadra mais a uma área ou suporte cargo dentro da empresa.

Mas quando o colaborador já faz parte da empresa, o seu tipo de personalidade já foi identificado e precisa ser trabalhado e adequado ao estilo da cultura organizacional.

Para que serve?


Pode ser aplicado com o intuito de manter os colaboradores em constante equilíbrio, com as atividades do cotidiano e também para criar um ambiente de trabalho saudável. A psicologia organizacional precisa manter esse bem estar.

Para manter a qualidade de vida corporativa, é preciso que o psicólogo organizacional realize acompanhamentos periódicos, principalmente quando o colaborador está passando por um momento difícil ou troca de cargo, por exemplo.

É feito uma projeção com ações rotineiras para o colaborador seguir, para que tenha momentos de menos pressão, podendo solicitar que reduzam a alta demanda por estar proporcionando comportamentos prejudiciais ao colaborador.

Como aplicar a psicologia organizacional?


Propor uma jornada de trabalho com baixo estresse, e com o objetivo de reduzir doenças mentais como burnout, ansiedade, desmotivação e até mesmo depressão, não é uma tarefa simples, então o primeiro passo é realizar a contratação de um profissional que seja especializado em psicologias organizacionais.

E esses especialistas precisam estar em contato constante com a equipe de recursos humanos, pois assim será mais fácil provocar transformações no clima organizacional, na mudança de padrões, aplicação de variáveis e análise de comportamento humano.

  • Podem ser investido treinamentos e trocas de conhecimentos entre os profissionais da psicologia organizacional, gestão de RH para gerar mais possibilidades a equipe;
  • Os colaboradores também podem receber treinamento de acordo com a área de conhecimento ou questões que estejam atrapalhando o próprio desempenho, como curso de inteligência emocional ou de área profissional;
  • Ao verificar como os colaboradores se relacionam com os grupos de trabalho, e até mesmo individual, torna mais viável planejamentos de cuidados, acompanhamentos e de orientações;
  • Propor feedbacks, rodas de conversas ou disponibilizar um canal aberto de comunicação, pode incentivar na abertura de conversas com o profissional, tornando um ambiente mais acolhedor.

Além da manutenção interna, também pode atuar nos processo de recrutamento e seleção, mas não como recrutador principal e sim como um apoio para a tomada de decisão do candidato. 

Porque podem contribuir na aplicação dos testes psicológicos, na alta adesão que o perfil do candidato precisa ter de similar e comportamental para compor a vaga, possibilitando que os resultados sejam mais compatíveis e torne a contratação um sucesso.

Saiba quais são os outros modelos de psicologias

Em contrapartida, existem outros tipos de psicologias que envolvem outros públicos, e podem acabar sendo confundidas com a psicologia organizacional, por isso separamos algumas delas para já adquirir mais reconhecimento.

Psicologia institucional


A psicologia institucional consiste em um teor mais psicanalista, que representa uma instituição que pode ser uma escola ou universidade, e visa manter o bem estar dos alunos e do corpo docente durante as suas atuações.

Também conhecido como um psico-higiene, pois precisa manter o bem estar e melhor qualidade de saúde, que também pode se estender ao ambiente de atendimento ambulatório da instituição.

Psicologia do trabalho

A psicologia do trabalho se refere a relação que o colaborador tem com o trabalho, para saber se está satisfeito com o ambiente corporativo e não só com as suas tarefas, como acontece na psicologia organizacional.

Apesar de ambas serem muito parecidas, o foco de cuidado é outro, pois cuida das particularidades individuais de cada tarefa e de cada cenário que aquele colaborador convive dentro da companhia, faz um reestruturação, a organizacional faz a estrutura.

Tem como subcampo a ergonomia, que cuida da relação do homem com as condições de trabalho, em relação a postura, sistemas utilizados, relações interpessoais, se metodologias estão dando resultados positivos e caso o retorno seja negativo, buscará alternativas de readaptação ou alterações para mudar esse quadro.

Quais as principais contribuições para a empresa?

A empresa é feita por pessoas, quanto mais alinhadas e com bem estar equilibrado com a rotina de trabalho tiverem, melhor será a produtividade e entrega de resultados, mas a psicologia organizacional proporciona muitas contribuições ao ser aplicadas.

  • Torna o RH mais humanizado, pois faz avaliações periódicas sobre o bem estar da equipe, de maneira direta, que é perguntado aos colaboradores como eles estão se sentindo e demonstra estar disponível em ajudá-los.
  • Proporciona a redução do turnover, que é a rotatividade de pessoal que pode ser causada pela não identificação com o trabalho ou pela frustração com excesso de trabalho.
  • Os colaboradores passam a se sentir mais valorizados e acolhidos, o que causa grande aumento na motivação da equipe, que se empenha em dar o seu melhor como forma de retribuição e agradecimento.
  • A empresa consegue melhorar a gestão estratégica e a gestão de conflitos, pois assim os problemas e atritos podem ser resolvidos de maneira mais ágil e rápida, evitando que se torne algo mais grave.
  • A transparência na troca de informações passa a ser mais presente, firmando conversas mais claras, objetivas e com mais exatidão.
  • Contribui com a credibilidade, e com o conceito de employer branding, pois se o público interno está satisfeito, fazer com que o conceito de marca seja admirável a outros profissionais e principalmente conquiste os clientes, se resulte em um processo natural.

Com tudo, a psicologia empresarial contribui positivamente para o desenvolvimento interno das empresas, compreendendo com escuta ativa e ações quem está nas atividades práticas diárias, que são os colaboradores.

Cuidando dos colaboradores, estará cuidando da empresa que é composta e propagada por eles, além de obter resultados mais qualitativos e detalhados.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o Blog da Oitchau

Veja também: Técnicas de gestão de times online.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau