employer branding

Employer Branding: Entenda a importância para a sua empresa

É cada vez mais comum as empresas brasileiras se importarem com o conceito de employer branding. E isso acontece por uma razão: competitividade de diferenciação no mercado.

Já que o foco principal está ligado a imagem que o empregador passa diante aos supervisores e colaboradores dentro da empresa que trabalha. Podem possuir diversas características técnicas e de personalidade, mas são consideradas as mais marcantes.

A reputação é uma marca registrada, que precisa manter a credibilidade e autenticidade para gerar confiança em seus clientes e colaboradores, por isso se tornou a maior preocupação das empresas nos últimos tempos.

Veja a seguir mais sobre a importância do employer branding para a sua empresa!

  • Employer branding na prática
  • O que é employer brandig?
  • O colaborador é o cliente interno a ser conquistado.
  • Qual a importância e principais vantagens deste conceito?

Employer branding na prática

Este termo se refere à atração dos melhores talentos em seus processos seletivos e à expansão da imagem da empresa junto ao mercado. Em uma tradução livre, employer branding significa marca empregadora. É uma forma de alcançar o público mostrando como a empresa tem uma boa estrutura para os seus colaboradores, sendo este um dos seus diferenciais.

Assim, é importante atingir tanto o público interno, que transmite o que há de bom e o que precisa melhorar na empresa, assim a marca mantém a imagem positiva em outras esferas da sociedade. As ações realizadas pela empresa junto a este público tem um alcance para além dos seus limites.

E também o público externo, composto por consumidores e futuros candidatos, que serão completamente contagiado com a energia dos colaboradores, que são o capital humano e a experiência viva sobre as práticas da empresa.

O que é employer branding?

É importante sempre ter em mente que uma empresa não possui apenas consumidores externos. E o marketing deve atingir todos os seus públicos. Para isso, as suas campanhas e ações devem prever todos os públicos de uma empresa de forma concisa, considerando o negócio, as suas expectativas e o que deseja expressar.

Pode-se dividir o seu público em dois tipos:

Público externo – aquelas pessoas que encontram sentido e ideais ao comprar os seus produtos e serviços.

Público interno – colaboradores, parceiros, fornecedores, investidores, que podem ser um ponto de partida muito importante para atingir outros públicos e expandir a empresa.

Desta forma, entende-se que a base de uma estratégia de employer branding de sucesso seja, além de um negócio bem definido e alinhado com o paradigma de gestão de alta performance, desenvolver uma estrutura que favoreça o colaborador e a sua produtividade verdadeiramente, para que isso também se reflita na forma como outros públicos enxergam a sua empresa.

Mas, afinal, como implementar? O RH tem grande papel nesta jornada e deve focar em desenvolver um ambiente interno pautado no desenvolvimento humano, organizacional e bem-estar de todos.

Porque um ambiente saudável, com oportunidades de desenvolvimento, capacitação e desenvolvimento de carreira, impulsiona a marca empregadora, além de otimizar a produtividade e a lucratividade.

Vale ressaltar que colaboradores valorizados são um reflexo positivo para novos talentos e candidatos, além de reduzir o turnover faz todos quererem trabalhar em uma empresa que proporciona esse bem estar e impulsionamento dos funcionários.

É importante que a empresa desenvolva estratégias para alcançar uma boa reputação no mercado e ser uma referência na sociedade por valorizar seu capital humano. E para isso o gestor precisar optar por muitas alternativas e adaptações.

O colaborador é o cliente interno a ser conquistado

Se o employer branding trabalha com diferentes públicos e começa no interior da empresa, os seus colaboradores devem ser um alvo a ser conquistado.

Através de suas estratégias e um processo constante, a empresa conseguirá firmar os diferenciais e levar mais bem-estar, desenvolvimento pessoal, plano de carreira e oportunidades reais. Os talentos se tornam mais qualificados e os profissionais certos passam a ser mais atraídos.

Qual a importância e principais vantagens deste conceito?

A competição e diferenciais pautados no mercado, são as principais vantagens do employer branding, mas existem outras que precisam ser levadas em consideração:

Retenção de talentos – Nem sempre é fácil manter um colaborador no time interno. Mas o processo de employer branding reflete inicialmente na retenção de talentos, já que a atenção junto aos seus funcionários começa assim que são contratados.

Vale a pena investir em plano de carreira, plano de cargos e salários realistas, em programas de recepção e adaptação de novos colaboradores, treinamentos e oportunidades de desenvolvimento pessoal. Tudo isso fará com que o colaborador queira permanecer na organização e o transforma em um divulgador da marca.

Diminuição do turnover – se o colaborador deseja permanecer na organização pelos benefícios oferecidos, divulga a marca empregadora, a empresa ganha uma ferramenta de combate ao turnover, a rotatividade de pessoal, um problema muito comum e caro para as empresas, já que os funcionários deixam o cargo e é preciso procurar e treinar um novo funcionário.

Força da marca – Geralmente a marca não é só lembrada por seus produtos ou serviços, mas por um conjunto de conceitos. Uma marca forte geralmente emprega bem e atrai os melhores candidatos, pois investe em employer branding e entrega valor aos candidatos.

Neste caso, o gestor pode começar um código de cultura ou cultura organizacional, ou seja, um documento que contém a história, as características, as crenças e os valores da empresa.

Esse registro deve ser disponibilizado digital ou impresso para os colaboradores recém-contratados. Isso leva a compreensão da marca e acaba motivando e engajando a equipe.

Melhora do ambiente interno – Outro efeito positivo que o employer branding tem sobre a organização é a melhora do clima interno. Isso porque os colaboradores passam a compreender e adotar práticas voltadas para a sua satisfação no trabalho e por meio dos profissionais que adentram na companhia – o que acaba se refletindo também em candidatos.

Comunicação interna assertiva – Quando uma marca é aceita por seus colaboradores e a empresa permite a comunicação aberta com a sua equipe interna, os resultados surgem mais rápidos. Desta forma, o gestor pode incentivar a participação dos colaboradores em reuniões, feedbacks e na rede social corporativa.

Redução de custos – O employer branding permite a redução geral de custos – seja em recrutamento e seleção, treinamento, custos operacionais (como demissão, admissão, etc.), orçamento de marketing mais enxuto e direcionado, etc.

Veja também: Mapeamento de competências: o que é e como fazer?

Gostou das dicas sobre employer branding? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Oitchau - Registro de ponto por reconhecimento facial
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau