Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

13º – Como fazer cálculo do décimo terceiro salário

O final de ano é uma época que causa insegurança a muitas empresas! Mesmo sendo algo feito todos os anos, o cálculo do 13º salário ainda gera dúvidas em muitos gestores.

Afinal de contas, são muitos os fatores que devem ser levados em consideração, além de o pagamento das parcelas terem cálculos diferentes em suas respectivas datas.

Neste artigo, explicaremos o passo a passo para calcular o décimo terceiro salário e acabar de vez com as dúvidas a respeito!

 

O que é o 13º salário?

O 13º salário é um direito adquirido de todo trabalhador, conforme previsto na Consolidação das Leis do Trabalho.

O colaborador recebe um salário líquido a mais como benefício. O pagamento é feito em duas parcelas: a primeira deve ser paga até o último dia útil de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro. Quando esse dia cai em um final de semana, o pagamento deverá ser antecipado. As parcelas não são divididas igualmente!

O valor é pago integralmente ao colaborador que trabalhou o ano todo na empresa. Para os colaboradores que entraram na empresa com o ano em andamento, o valor é pago proporcionalmente!

Por exemplo, o colaborador A trabalhou o ano todo na empresa e, portanto, receberá o valor de um salário líquido a mais como 13º salário. O colaborador B, entretanto, entrou na empresa em março daquele ano e, portanto, receberá o valor proporcional a nove meses de trabalho.

 

Como fazer o cálculo do 13º salário

Acompanhe o passo a passo para fazer o cálculo do 13º salário:

Colaboradores que trabalharam na empresa o ano todo

Como explicamos anteriormente, o colaborador que trabalhou o ano todo na empresa, tem direito a receber o valor integral de um salário líquido.

Ou seja, se o colaborador recebe R$2.500 de salário, receberá o mesmo valor como 13º salário, porém dividido em duas parcelas!

A primeira parcela é equivalente à metade do salário, sem os descontos dos impostos. Na segunda parcela, serão descontados o imposto de renda e o INSS. Portanto, o valor da segunda parcela é menor que o da primeira parcela.

Caso o colaborador tenha recebido aumento de salário durante o ano, o valor do 13º salário será equivalente ao último salário recebido, ou seja, o valor com aumento!

Colaboradores que não trabalharam na empresa o ano todo

Para os colaboradores que não trabalharam o ano todo na empresa, o 13º salário é pago de forma proporcional. Veja:

  1. Divida o valor do salário atual por 12.
  2. Multiplique o resultado pelo número de meses que trabalhou na empresa.

Em números:

Como mencionado acima, suponhamos que o colaborador B tenha ingressado na empresa em março como salário de R$2.000. Portanto, ele trabalhou 9 meses na empresa. Temos, assim:

  1. 2.000 / 12 = 166,67
  2. 166,67 x 9 = 1.500

Portanto, o 13º salário do colaborador B será de R$1.500 divididos em duas parcelas.

 

Adicionais

Horas extras e adicionais noturno ou de periculosidade, e comissões, também entram no 13º salário. Geralmente, o colaborador recebe o valor adicional na segunda parcela.

Para calcular, some todas as horas extras até o mês de novembro e multiplique o valor pelo custo da hora extra/adicional noturno.

As horas extras, adicionais ou comissões do mês de dezembro deverão ser pagos em janeiro do ano seguinte.

Acabaram-se os cálculos errados de 13º salário. Basta aplicar as fórmulas acima e aproveitar o benefício!