Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
RH para indústria

RH na indústria: Quais são as principais rotinas e vantagens?

O mercado vive a 4ª geração da indústria, a chamada indústria 4.0, que possui demandas bem específicas em relação às suas fases anteriores, inclusive ao que diz respeito aos Recursos Humanos. O RH na indústria é pauta de muitas empresas brasileiras, pois o setor tem impacto direto na produtividade do negócio. Adotar práticas e técnicas mais específicas para o segmento é essencial para os resultados, como você pode perceber a seguir!

Novo RH para indústria 4.0

O mercado contemporâneo se define por ser acelerado e muito competitivo. O nível de mudanças ocorrem de forma pontual e a indústria deve se estar preparada para encarar com práticas modernas e novos paradigmas de gestão.

O RH para indústria deve considerar e efemeridade das condições de mercado, lançando mão das melhores práticas, otimizando o orçamento disponível para captar os melhores talentos para cada setor. E além de captar, como veremos, outra preocupação deve ser manter estes talentos. O RH para indústria cada vez mais se torna estratégico, ativo e digital.

É um RH reflexo da transformação digital, tal como é a indústria 4.0, e que remodela todas as empresas do mundo, inclusive a indústria e que conta com técnicas assertivas e tecnologia para gerir pessoas e o seu processo.

Controle de Ponto

Atração e retenção de talentos

É cada vez mais complexo encontrar colaboradores adequados às necessidades das empresas. Por mais que os índices de desemprego batam recordes no Brasil, o foco do RH para indústria é captar os melhores profissionais do mercado. A maior dificuldade entre as empresas é construir uma marca empregadora sólida.

Logo, para ter sucesso em RH para indústria, atraindo e retendo talentos, é apostar na efetivação do employer branding. A marca empregadora funciona como um imã de ótimos profissionais. Afinal, todos querem trabalhar em uma empresa reconhecida como bom local de trabalho e que tenha reconhecimento no mercado.

A dica de RH para indústria é utilizar recursos digitais que tenham a funcionalidade completa de gestão de pessoas, inclusive com funcionalidades de estratégia de branding em todas as etapas do processo de RH. Além disso, é importante ter estratégias bem delineadas com o planejamento estratégico do negócio.

Tecnologia aplicada e automação

Outra demanda da rotina do RH para indústria é o uso de automação nos processos e tecnologia aplicada para os melhores resultados. Isso dará mais condições para que a equipe de gestão de pessoas possa se dedicar a tarefas mais qualitativas e estratégicas.

O RH deixou há muito tempo de ser uma área burocrática e se tornou um setor estratégico dentro da empresa.

O mesmo acontece na indústria. Entre as áreas que mais utilizam a tecnologia e a automação para ter resultados dentro do RH são os anúncios de vagas, mineração de dados em processos seletivos (por meio da Inteligência Artificial, learning machine e big data), banco de talentos, plataformas e rotinas de treinamento e desenvolvimento pessoal, folha de pagamento, etc.

Não há limites para o uso da tecnologia, e na indústria, ela está aplicada não apenas na produção.

Produtividade em foco

O RH para indústria deve ter foco na produtividade continuamente – seja dos seus processos ou mesmo da empresa como um todo. É preciso repensar a rotina do RH para criar estratégias em prol da produtividade que sejam facilmente recebidas pelos colaboradores e que gerem motivação e engajamento.

Para tal, é preciso analisar a produtividade da empresa atualmente, mensurar as ações já realizadas e buscar novos meios para ter resultados reais em pouco tempo e com o melhor investimento.

Desenvolvimento de uma liderança disruptiva

O desenvolvimento de lideranças disruptivas e antenadas com as tendências da indústria 4.0 é essencial. Desenvolvê-las também é papel do RH para indústria.

Neste sentido, é importante que o setor de gestão de pessoas mapeie as habilidades e conhecimentos necessários entre os líderes da empresa. A liderança é um soft skill muito desejada pelo mercado.

As indústrias que se destacam são aquelas que estão se antecipando e investindo fortemente no desenvolvimento do seu capital humano.

Informações X tomada de decisões

Com as novas tecnologias, o RH para indústria pode ter mais assertividade sobre a tomada de decisões, pois conta com dados e informações integrados e disponíveis em tempo real.

Para isso, obviamente, precisa contar com softwares que captem os dados e os disponibilize. O mais importante é que o RH para indústria 4.0 consiga promover mudanças significativas com o uso de dados.

Um exemplo de como os processos de RH são impactados pelas tecnologias é o People Analytics: é um processo de coleta e análise de dados voltado para a gestão de pessoas em empresas.

Os dados podem ser retirados de diversos meios, por exemplo, internet, softwares ou plataforma de gestão de pessoas. E podem ser meios para a gestão estratégica da mesma.

Novos modelos de trabalho

Outra tendência que vem impactando a rotina do RH para indústria são os novos modelos de trabalho. É o caso do coworking, do trabalho remoto, do crowdsourcing e de outras tendências que ampliam as possibilidades de produzir com qualidade.

Também por meio da tecnologia, é possível realizar uma incrível quantidade de tarefas produtivas sem estar presentes na empresa ou aproveitando talentos vinculados por meio de outros modelos de contrato.

Controle de ponto efetivo e digital

O trabalho no RH na indústria precisa, necessariamente, de um sistema de controle de ponto que seja efetivo e que permita o verdadeiro acompanhamento periódico das jornadas realmente exercidas pelos colaboradores.

Nesse ponto, cabe esclarecer que os tradicionais relógios eletrônicos de ponto (REP) não são suficientes às demandas industriais e das grandes empresas que necessitam de ferramentas automatizadas e de uso prático.

Os REP, nesse caso, correspondem às máquinas que ficam postadas na entrada da empresa para que os empregados realizem o registro de jornada referente à entrada, saída e intervalos. A marcação nele pode ocorrer de diversas maneiras. Por exemplo, é possível que seja utilizada uma senha, cartão magnético ou biometria.

O grande problema desse tipo de sistema, embora seja eletrônico, é que ele não permite o acompanhamento das jornadas a qualquer momento. O RH na indústria que se vale do REP de forma isolada tem seu trabalho obstado na medida em que somente tem acesso aos dados nele registrados ao final do mês.

Assim, não existe um efetivo acompanhamento, mas a constatação quanto à integralidade de horas e faltas apenas no final do mês. Isso, cabe ressaltar, atrapalha de sobremaneira o trabalho do RH na indústria, que deixa de ter oportunidades de corrigir desvios desde cedo.

Isso coloca a empresa em risco, pois apenas terá noção do número de horas que terão quer ser pagas ao final do mês. Há impedimentos para uma organização financeira em relação aos holerites e o número de horas que serão quitadas com adicionais.

O RH na Indústria pode se valer de um poderoso aliado: o sistema digital de ponto. Ele é acoplado e trabalha conjuntamente ao REP, captando as informações registradas neste, entre outras coisas.

O sistema digital de ponto trabalha de forma a captar todas as informações de jornada registradas e concentrá-las em um sistema que é acessível pelos empregados. Assim, o sistema financeiro e o RH na indústria podem acompanhar a jornada ao longo do mês, bem como o próprio colaborador.

Note-se, nesse caso, que a indústria como um todo é beneficiada. Considere que esses sistemas digitais costumam oferecer um software que permite a marcação de ponto em locais estranhos à empresa.

Isso é importante, por exemplo, quando se considera o home Office. No caso do sistema digital de ponto oferecido pela Oitchau é possível realizar a marcação de ponto de qualquer lugar, inclusive pelo celular do colaborador. Mesmo que a anotação da jornada seja feita remotamente, mas pelo sistema digital, esses dados estarão desde logo disponíveis ao RH da indústria de forma automática.

Esse sistema é capaz de gerar automaticamente cartões ponto e holerites, evitando que o colaborador do RH perca tempo para realizar essa atividade burocrática.

Conclui-se, então, que o investimento em um sistema digital eletrônico como o do Oitchau é essencial ao RH da indústria ao oferecer agilidade, segurança dos dados, aumentar a produtividade e poder ser utilizado em locais diversos!

Veja também: Soft skills: desenvolvendo essas características na equipe

Gostou das dicas sobre RH na indústria? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau