Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
cultura organizacional para startups

Cultura organizacional para startups na prática

Antes de nos aprofundarmos mais sobre como desenvolver uma cultura organizacional para startups, primeiro é preciso entender que, mesmo sem nenhum esforço consciente, é bem possível que sua empresa já tenha uma cultura própria. 

No entanto, é comum muitos administradores terem dificuldades em identificar o real DNA do seu negócio, que é o que motiva as pessoas a embarcarem na sua jornada e compartilharem seus esforços para atingirem os mesmos objetivos da empresa.

Pensando nisso, neste artigo, explicamos o que é cultura e como é possível aprimorá-la no dia a dia da sua organização. Acompanhe!

Controle de Ponto

Cultura organizacional para startups: como olhar para esse parâmetro na sua empresa

A maioria das startups começa operando com equipes pequenas e ocupada em desenvolver seus produtos, se concentrando, muitas vezes, apenas no crescimento e na aquisição de clientes. Neste contexto, é fácil para os seus criadores ignorarem a importância de se estabelecer uma cultura saudável logo início, pois eles tendem a ter muitos novos obstáculos todos os dias.

Felizmente, vivemos numa época na qual as startups tendem a atrair talentos apaixonados e que trabalham duro, por isso muitos colaboradores acabam não se importando com essa questão “logo de cara”, principalmente se o time for mais novo e enxuto. Entretanto, esse encantamento não costuma durar muito tempo.

Neste sentido, a fase inicial de uma empresa geralmente é o melhor momento para se investir em criação de personalidade e da cultura organizacional para startups. Afinal, ao moldar o que se espera dessas frentes mais cedo, é possível eliminar futuras lacunas e descontentamentos. Vamos falar mais sobre esses aspectos a seguir.

O que é cultura da empresa?

Para compreender o que está ligado ao desenvolvimento cultural interno, vamos começar falando mais sobre o que a cultura empresarial realmente representa, em geral.

A cultura de uma empresa é formada a partir de uma combinação da visão compartilhada por todos e da maneira como essa equipe interna age. Trazendo isso para a realidade das startups, suas culturas muitas vezes são fortemente influenciadas pela visão de seus fundadores, por exemplo.

Na prática, um ambiente de trabalho saudável deve ter um alicerce diverso —  o que significa prover uma mistura de valores, crenças, ideias e muitos outros aspectos que compõe uma cultura representativa, que possa crescer naturalmente na empresa ao longo do tempo.

Sua empresa já tem uma cultura, quer você dela goste ou não

Para ser bem sucedido ao planejar uma cultura organizacional para startups, não acredite que este é um item que simplesmente deve ser visto quando essas empresas tiverem mais de 100 colaboradores. Pelo contrário: poucos sabem que, no momento em que se contrata um único profissional, ele trará uma nova bagagem cultural completamente diferente . Ou seja, se a sua organização tem mais de um colaborador, além dos founders, sua cultura já começou a ser definida. 

6 etapas para investir na cultura organizacional para startups 

Preparamos dicas valiosas que podem ajudar a planejar ações que nutrem a cultura da sua empresa, seja ela uma startup até uma organização madura. Confira abaixo!

1. Entenda seu propósito

É importante entender o objetivo da sua organização. Não estamos falando de ‘criar ótimos produtos’ ou ‘ganhar muito dinheiro’ —  aqui é necessário pensar mais profundamente do que declarações superficiais de curto prazo.

Uma ótima maneira de fazer isso é perguntar-se “como queremos ser lembrados pelos nossos colaboradores?”, e a partir daí desenhar metas para atingir esse resultado. 

Lembre-se que o seu propósito realmente importa, porém apenas se você compartilhá-lo, de modo que inspire os seus colaboradores a segui-lo diariamente.

2. Defina e documente seus valores 

Para estruturar os valores que fortalecem uma cultura organizacional para startups, você pode se pautar nos seguintes pilares:

  • Faça um brainstorming com as lideranças para definir as forças e fraquezas dessa cultura;
  • Após esse passo, o mesmo deve ser feito em relação a equipe;
  • As ideias de ambos devem ser expostas para classificá-las e assim avaliar o que pode ou não ser aplicado;
  • Crie um ciclo de feedback, afinal mesmo com a definição de cultura construída em conjunto, algumas pessoas podem discordar de certos pontos;
  • Adote as melhorias e pontos abordados.

Sobre esse aspecto ainda é válido ressaltar que, aquela declaração conhecida como “Missão, Visão e Valores” da empresa não é besteira: ela deve ser elaborada baseada na verdade e transparência, e incentivada cotidianamente no ambiente de trabalho.

cultura organizacional para startups

3. Contrate profissionais que tenham “fit” com a cultura da empresa

Isso não significa que as habilidades técnicas ou específicas da função não sejam importantes, no entanto, tão fundamental quanto essas qualidades é a capacidade do novo contratado de se encaixar na sua cultura.

Na entrevista com um candidato, seja aberto e específico sobre os seus valores e deixe isso claro sempre que possível. Vale a pena fazer ao candidato algumas perguntas sobre como ele entende esses valores e o que ele acredita que essas características significam. Isso tudo ajuda a avaliar melhor a adequação do profissional ao dia a dia de trabalho.

4. Trabalhe duro para criar uma cultura organizacional para startups de forma positiva

É importante manter uma comunicação aberta não apenas entre a gerência, mas em todos os níveis da empresa. Investir nesse canal pode ser decisivo para se receber novas ideias.

Abertura e transparência constroem um senso de pertencimento em toda a organização.

5. Trate seus colaboradores de maneira excepcional 

Os colaboradores da sua empresa são pessoais reais, não representam apenas números: eles são diferentes entre si, possuem ambições distintas, porém merecem respeito e cuidado de forma individual. 

6. Revise constantemente como está sua cultura

Desenvolver um ambiente cultural rico não é algo sobre o qual você escreve um documento e depois arquiva, marcando a caixa de seleção “cultura da empresa” — as culturas evoluem ao longo do tempo, e devem ser revisadas regularmente, para avaliar se ela reflete o momento atual da organização e de toda sua equipe.

À medida que a empresa cresce e passa daquele fase inicial para outra mais madura em relação aos negócios, é importante reavaliar como tudo está fluindo, para garantir que se esteja no caminho certo.

Ou seja, ao invés de deixar a tarefa de lado completa, você deve voltar a atenção para perpetuar a cultura corporativa positiva que criou.

reembolso de quilometragem

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau