Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp

Como reter talentos na sua empresa: Conheça as estratégias!

Ter uma política eficiente para reter talentos significa economia e garantia de colaboradores de alta performance nas empresas. Para os gestores, ter os melhores do mercado trabalhando em prol da empresa é uma satisfação sem igual!

No entanto, a realidade, às vezes, é bem diferente. Nos Estados Unidos, todos os meses, cerca de três milhões de colaboradores pedem demissão e saem a procura de algo melhor. Cerca de 31% dos colaboradores se demitem antes de completarem seis meses de empresa.

Entenda o que é o processo de retenção de talentos

De uma maneira geral, podemos definir o processo de reter talentos, como um conjunto de políticas e práticas que são adotadas, visando garantir a permanência dos talentos por mais tempo em atuação na organização.

Esses profissionais são reconhecidos por terem habilidades, consideradas acima da média, que pode ser autodidata, grande conhecimento do negócio, habilidades com novas tecnologias entre outros. Qualquer capacidade que possa gerar um diferencial competitivo perante o mercado.

O processo de reter talentos é uma estratégia utilizada pelas maiores empresas dos seus respectivos segmentos. No entanto, é um assunto onde as pequenas e médias empresas também precisam ter atenção.  O primeiro passo para iniciar esse processo, é entender o que é, de fato, um talento.

Existem ferramentas que são capazes de estabelecer variáveis, como: produtividade e valores, e a partir do seu resultado é definido os tipos de colaboradores. O perfil talento de colaborador é um dos 4 tipos que podem ser encontrados. O perfil talento une os valores da companhia com uma performance elevada.

Melhores estratégias para reter talentos

Esse tipo de rotatividade sai caro para as empresas! O custo da substituição de um colaborador quando ele pede demissão é o equivalente ao dobro de seu salário. Dependendo do segmento, o custo pode ser ainda maior.

Agora, imagine que seus colaboradores possuem habilidades imprescindíveis e que sua empresa depende para manter uma posição de sucesso. A retenção, nesses casos, é ainda mais importante!

Como amenizar as taxas de rotatividade? Como aumentar a retenção de talentos? É o que vamos explicar.

1. Comece do jeito certo

Começar do jeito certo significa contratar a pessoa certa logo de cara. Mas o que isso quer dizer?

Uma pesquisa realizada pela Glassdoor aponta que a pessoa que contrata colaboradores já espera que o novo contratado tenha uma passagem breve pela empresa. Ou seja, a pessoa é contratada sabendo que logo pedirá demissão.

Portanto, o processo de contratação de colaboradores deve ser levado a sério. Procure alguém que tenha o perfil certo para a vaga oferecida e que tenha planos de crescer junto com a empresa.

Deixe claro, durante o processo de seleção, sobre o que será esperado do novo colaborador e o que ele poderá esperar da empresa em retorno.

Horas extras

2. Salários e benefícios competitivos

Não há como negar que salário e benefícios são fatores fundamentais na retenção de talentos. Leve em consideração que ninguém trabalha em prol de um ideal se não tiver motivos financeiros para isso.

A estabilidade financeira motiva talentos a permaneceram em seus empregos, principalmente quando é acompanhada de desafios empolgantes.

Além do salário, oferecer benefícios como convênio médico e odontológico, auxílio creche, auxílio transporte, entre outros, podem se tornar diferenciais no momento em que um colaborador precisa decidir se permanece ou deixa a empresa.

3. Descubra o que o colaborador realmente precisa

Complementando o fator acima, muitas empresas oferecem salários e benefícios que são facilmente encontrados nos concorrentes. Então, como fazer com que um talento não vá embora?

Descubra o que o colaborador realmente precisa! Faça perguntas e peça feedback para descobrir o que realmente os colaboradores do seu segmento precisam e não encontram em outra empresa.

Alguns talentos pulam de empresa em empresa a procura da solução de algo que o angustia no setor. Saber mais sobre essa angústia e oferecer a solução pode ser um divisor de águas na retenção!

4. Ofereça qualidade de vida aos colaboradores

O trabalho é apenas uma das partes da vida de uma pessoa. Por esse motivo, se a expectativa da empresa é que o colaborador passe a viver em seu ambiente de trabalho, ela terá dificuldades em reter talentos.

A empresa deve implantar medidas para otimizar as rotinas de seus colaboradores de modo a reduzir a necessidade de horas extras. Além de reverter em economia, a atitude pode, também, reduzir o índice de absenteísmo.

5. Contrate líderes ao invés de chefes

Muitos querem ser chefes, mas poucos desejam se tornar líderes. No entanto, vale ressaltar que as pessoas costumam abandonar os chefes para seguir os líderes.

Avalie se você e os colaboradores que ocupam cargos de autoridade possuem essas cinco características de um bom líder:

  1. Bons líderes têm uma visão clara do futuro e faz com que os colaboradores saibam a direção em que estão caminhando.
  2. São capazes de lidar com desafios e não fogem deles. Os bons líderes lidam com os problemas assim que os encontram.
  3. Bons líderes possuem o desejo sincero de oferecer boa qualidade a todos: colaboradores, fornecedores, clientes, gestores, etc.
  4. Acreditam na importância das pessoas e consideram seus colaboradores o bem mais precioso da empresa.
  5. Bons líderes inspiram confiança e fazem com que seus colaboradores se sintam confiantes na capacidade que os líderes têm de guiá-los a um lugar melhor.

Tenha em mente que os colaboradores possuem expectativas e desejos assim como os gestores. Por esse motivo, o segredo de reter talentos é acreditar no desenvolvimento humano!

Dicas para que melhorar as taxas de retenção de talentos na sua empresa

Um dos principais desafios dos líderes do setor de Recursos Humanos é a retenção de talentos, pois a cada dia que se passa está mais difícil. As empresas estão buscando a adoção de novas estratégias de gestão para conseguir estar um passo a frente dos seus concorrentes.

As empresas que se mantém distantes dos seus talentos, com políticas antiquadas e métodos ineficientes, com a liderança com perfil de chefe, não conseguirá reter seus talentos. Para que seja possível reverter esse cenário, e conseguir reter e atrair talentos, veja as dicas especiais.

Valorização dos talentos

A remuneração não é o principal motivo que leva um colaborador considerar a proposta de outra empresa, existem outros motivos que podem pesar nessa decisão, como a expectativa para melhoria salarial e de qualidade de vida, frustação de planos, entre outros.

É importante que você valorize seus talentos, esteja presente no seu desenvolvimento e entenda quais são as expectativas de cada colaborador, para que você consiga atender e oferecer algo que seja surpreendente para ele.

Oferte ao seu colaborador um plano de carreira com chances reais, estimule à participação em novos projetos, tenha uma política de meritocracia, além de um pacote de benefícios atraente e que seja competitivo com que o mercado está oferecendo. Todo esse conjunto tem um peso grande na retenção de um talento.

Ofereça um bom clima organizacional

O clima organizacional é muito importante para o colaborador, pois ninguém deseja trabalhar em um ambiente que não seja produtivo, e que não seja estimulante. O ambiente deve ser saudável, com políticas que possibilitem a qualidade de vida do colaborador e mantenha um bom clima.

Tenha uma política de educação corporativa

Uma empresa que possui uma política estruturada de educação corporativa está preocupada com o desenvolvimento dos seus colaboradores, está buscando a capacitação profissional deles, para que seja possível atuar em alto desempenho.

Ter a integração dos negócios em conjunto com uma política de educação na empresa pode garantir a retenção de talentos na empresa. A empresa pode montar uma grade de cursos considerando os cargos, as habilidades e competências necessárias para cada função, onde os treinamentos podem ser em um ambiente online, ou em parcerias com uma escola/curso.

Oferte novas oportunidades de crescimento

Se está buscando reter talentos, ofereça um ambiente para o colaborador em que possa atuar de forma colaborativa, aprimorando suas competências e qualificações. Quando os colaboradores recebem estímulos adequados, eles tendem a aumentar a sua produção, o que aumenta o rendimento da organização.

Crie um programa de vantagens

Muitas empresas estão buscando parcerias com instituições de ensino para agregar mais conhecimento aos seus colaboradores, esse é um tópico que pode fazer parte da política de educação corporativa. Algumas instituições de ensino estão abertas às parcerias, para conseguir novos alunos, em trocas de descontos e bolsas de estudo.

Além dos estudos, algumas empresas investem em parcerias com outras instituições, como academias, salões de beleza, cursos de idiomas, entre outros. Tudo para melhorar a qualidade de vida do colaborador. Tais ações podem ser o diferencial para que o colaborador escolha se manter na empresa.

Entenda por que o salário não deve o único fator para oferecer na estratégia de retenção de talentos!

Se a empresa estiver pensando em apenas depender dos aumentos salariais para conseguir reter os melhores profissionais, essa pode ser uma estratégia muito arriscada, que pode ocasionar na perda de bons profissionais. Os efeitos dessa prática são curtos, e muito frágeis.

Na Universidade da Flórida, foi realizado uma pesquisa, buscando a correlação entre o salário e a satisfação em atuar na empresa. A conclusão para a época foi inesperada, mas entendemos o motivo, ficou em menos de 2%, ou seja, a relação dessas variáveis é muito fraca.

Não existe uma regionalização sobre o tema, pois outras pesquisas do mesmo cunho foram realizadas em outros países, como na Austrália, Taiwan, Índia e Inglaterra, e tiveram resultados bem semelhantes à pesquisa realizada na Flórida.

Uma correlação de 2% mostra que o salário é um fator motivacional até um determinado ponto, pois podem existir outros fatores que podem pesar um pouco mais, como a oferta de um pacote de benefícios mais atraente, com melhores possibilidades, plano de saúde melhor, valor mais alto de refeição e alimentação, além de outros benefícios adicionais, como: auxílio farmácia, auxílio creche, 14° salário, entre outros.

É indiscutível que o salário é um motivador para o colaborador, especialmente quando pensamos no cenário onde o valor ofertado é maior do que a média que está sendo oferecida no mercado. No entanto, essa mesma motivação dura pouco, visto que será difícil manter a motivação nos próximos períodos, com ofertas tão atrativas quanto a realizada nesse momento.

Os resultados que são obtidos pelas empresas que atuam com apenas com a estratégia de oferta de salários para reter talentos são de curto prazo, e que pode até durar a longo prazo, mas pode gerar um prejuízo maior para a empresa.

Vamos pensar no seguinte cenário: Um diretor financeiro que está atuando na empresa por vários anos, e pede demissão, pois apesar do salário atraente, ele não consegue equilibrar a vida profissional com a vida pessoal. O salário, nesse caso, não fez diferença, e o prejuízo para a empresa foi muito grande.

Se a empresa ofertasse um plano de benefícios que contemplasse uma política para melhorar a qualidade de vida, com oferta de horários flexíveis, folgas, home office, benefícios mais atraentes, políticas de estudos, entre outros. Esse profissional ainda poderia fazer parte do quadro de colaboradores da empresa por muitos anos.

Por isso, apenas o salário não deve ser utilizado como estratégia principal para retenção de talentos nas empresas, visto que existem outros fatores que podem influenciar na decisão do colaborador em continuar na empresa ou deixá-la, como o caso citado do diretor financeiro.

É muito importante pensar no que realmente motiva o colaborador a permanecer na empresa, quais são os pontos positivos e quais são os pontos de melhoria, e o que seria possível oferecer para que melhorasse a sua satisfação, além do salário, já que todos estão buscando melhores salários.

Existem muitos benefícios que podem ser ofertados, para que o colaborador se sinta motivado a permanecer na empresa. Um colaborador que não possui graduação ou que está buscando a pós, gostaria de seguir com seus estudos, se a empresa tivesse um plano de descontos ou bolsas para os colaboradores, custeando parte dos estudos, seria interessante.

Além de outros benefícios que podem fazer a diferença na hora de colocar na balança a proposta de outra empresa. Pense na estratégia que será utilizada, para conseguir a retenção dos seus profissionais, e manter seu time com alto desempenho.

Veja também: Técnica pomodoro e a gestão de tempo – O que você precisa saber?

Gostou das dicas sobre reter talentos na empresa? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau