Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como analisar o perfil comportamental dos seus colaboradores

Você sabe o que é perfil comportamental? Todas as pessoas possuem traços de personalidade que influenciam os demais no convívio. No ambiente de trabalho, conhecer os pontos fortes e fracos de cada colaborador que compõem as equipes é essencial para garantir a harmonia e a produtividade!

Isso acontece porque, com a convivência, o comportamento dos colaboradores afeta uns aos outros, o que pode ser algo bom ou bastante prejudicial.

Por esse motivo, o desafio de um bom gestor é traçar o perfil comportamental dos seus colaboradores para que as equipes sejam formadas por personalidades que se complementam.

Além disso, conhecer as habilidades e os pontos que merecem atenção de cada indivíduo permite que o desenvolvimento humano aconteça de forma natural.

Mas, afinal, como fazer isso?

 

Vantagens da análise comportamental dos seus colaboradores

As equipes de alta performance são formadas por colaboradores que são constantemente convidados a saírem de suas zonas de conforto e buscar novos desafios. Porém, para que isso ocorra, eles precisam se sentir incentivados!

Quando suas rotinas de trabalho não apresentam desafios e são tediosas, os colaboradores começam a se desmotivar e toda a empresa sofre com isso.

Sob a perspectiva do gestor, a análise comportamental dos seus colaboradores permite o desenvolvimento de talentos e, consequentemente, equipes de alta performance.

 

Como analisar o perfil comportamental do colaborador?

Listamos abaixo algumas estratégias que o auxiliarão a identificar os perfis comportamentais dos colaboradores. Mas, antes, vamos conhecer os tipos de perfis comportamentais.

Pode-se afirmar que, basicamente, há quatro tipos de perfis comportamentais. São eles:

 

Perfil Planejador

Os colaboradores que têm esse perfil são confiáveis, estáveis, calmos e pacientes. Gostam das coisas organizadas e conseguem manter o controle em situações de emergência. São, também, excelentes para mediar conflitos ou disputas.

Desempenham suas funções com tranquilidade, mas costumam prolongar o início da execução de trabalhos para poderem planejar mais. Na concepção desse colaborador, o planejamento ou estratégia tem muito mais peso que o resultado.

Como ponto negativo, são, por vezes, pessimistas e medrosos.

 

Perfil Executor

O colaborador executor tem perfil dominante e sua autoconfiança é bem grande. Por esse motivo, muitas vezes são chamados de autoritários.

Adoram desafios e dificuldades e, por isso, são muito competitivos e defendem sua opinião com muita coragem e assertividade.

O executor gosta de ir direto ao ponto e concentram seus esforços na realização das tarefas para alcançarem as metas estabelecidas. Dificilmente precisam de supervisão ou de gerência; são bastante proativos!

Vale citar que um colaborador com esse perfil prefere trabalhar sozinho e é menos empreendedor que os demais.

 

Perfil Comunicador

Como o próprio nome sugere, colaboradores com esse perfil são muito comunicativas e carismáticas. Por isso, possuem um alto poder de persuasão!

Se relaciona facilmente com os demais colaboradores e, ao contrário do planejador, são otimistas. São incentivadores natos e, por isso, usam a comunicação para integrar as equipes.

Executam suas atividades com energia e ritmo, mas deixam a desejar quando são solicitados a seguir cronogramas, regras ou protocolos de procedimentos. Não conseguem cumprir prazos, pois perdem o interesse em um projeto facilmente.

 

Perfil Analista

Os colaboradores que possuem o perfil analista prezam pela ordem e os detalhes, por isso se sentem confortáveis realizando tarefas repetitivas e gestão de processos. São, geralmente, conservadores e responsáveis.

O Analista é perfeccionista e muito atento aos detalhes, mas não gosta de trabalhar sob pressão.

Em linhas gerais, os analistas são especializados e seus projetos são meticulosos. No entanto, são pessoas nada práticas e preferem trabalhar sozinhos.

 

E os outros perfis?

Dificilmente um gestor encontrará um profissional de apenas um perfil comportamental. Todas as pessoas possuem determinadas características que correspondem a mais de um perfil descrito acima.

Porém, é preciso analisar as características predominantes para determinar o comportamento dos colaboradores.

Ao complementar as personalidades, o gestor é capaz de montar uma equipe que trará resultados significativos para a empresa!

Por exemplo, um colaborador que se encaixa no perfil comunicador pode trabalhar bem com outro que tem o perfil planejador ou um executor. Dessa forma, cada um consegue desenvolver um aspecto do projeto.

 

Motivando os colaboradores

A partir dos quatro perfis comportamentais expostos neste artigo, o gestor já é capaz de identificar as características de cada tipo em seus colaboradores e, assim, fazer os ajustes necessários.

Um colaborador que possui o perfil analítico não será capaz de desenvolver todo o seu potencial executando uma função que exige integração das equipes. Esse papel é muito mais bem desempenhado por um colaborador de perfil comunicador.

Dessa forma, o gestor poderá ajustar a função, permitindo que o colaborador se mantenha motivado e produtivo. Além disso, o colaborador passa a se sentir mais confortável dentro da empresa, aprimorando sua qualidade de vida.

Uma dica importante para o gestor é primeiro estabelecer as metas da empresa e, depois, escolher as equipes para alcançar os objetivos propostos. Com os objetivos da empresa em mente, o gestor pode escolher os colaboradores com os perfis comportamentais que mais lhe trarão resultados e, assim, ser bem-sucedido.

 

Montando equipes de acordo com os perfis comportamentais

Caso o gestor se encontre em uma situação em que precisará contratar os colaboradores para montar uma equipe específica para um projeto, será necessário seguir essas orientações. Confira!

 

Saiba qual perfil você precisa

Depois de determinar o objetivo de um projeto ou a meta da empresa, é hora de determinar quais os perfis de colaboradores que lhe trarão mais resultados em menos tempo.

Caso seja um cargo que outro colaborador desempenha de maneira excelente, reflita sobre as características que fazem esse colaborador ser bom em seu trabalho. Além disso, liste as responsabilidades do cargo a ser preenchido e se baseie nestas informações para a sua nova contratação.

 

Se prepare para a entrevista

O gestor deve estar preparado para entrevistar um candidato de um determinado perfil. Como já sabe a sua necessidade, é preciso ter certeza de que a contratação atenderá suas necessidades e, sobretudo, alcançará seus objetivos.

Procure saber mais do que sua qualificação técnica. O que busca aqui são características comportamentais que fazem deste colaborador, um colaborador de alta performance.

Ouça além das palavras e avalie sua linguagem corporal. Vale ressaltar a importância de buscar referências sobre o colaborador, inclusive nas redes sociais!

Equipes formadas com os profissionais certos não apenas ajudam os gestores, como contribuem para tornar a vida do colaborador mais feliz. O papel do gestor é, também, permitir o desenvolvimento humano e isso somente acontece quando o colaborador se sente motivado.

 

Testes para descobrir o perfil comportamental de um colaborador

Se as características dominantes de seus colaboradores não estão claras ao gestor, ele pode e deve aplicar testes que o ajudem a determinar os perfis de sua equipe!

O Teste de Perfil Comportamental é uma ferramenta valiosa de autoconhecimento e que pode ajudar as empresas e os gestores grandemente.

O teste é aplicado por meio de um questionário rápido e objetivo, desenvolvido por especialistas em coaching vocacional, cujas respostas permitem mapear o perfil comportamental da pessoa que respondeu às questões.

Este recurso tem o intuito de compreender o modelo mental dos colaboradores, permitindo aos gestores entender como cada colaborador pensa e age. Dessa forma, é possível potencializar suas habilidades e destacar seus pontos fortes.

Além disso, o gestor, de posse do resultado do teste, é capaz de direcionar os talentos de cada colaborador para que alcance os melhores resultados e se desenvolva cada vez mais!

Durante o teste são analisados quatro fatores:

  1. Dominância: definição do perfil comportamental predominante e como o colaborador atua no ambiente empresarial, indicando como lida com desafios e dificuldades, bem como apontando suas características mais importantes.

  2. Influência: esse fator revela a forma como o colaborador se relaciona com os demais e sua capacidade de influência sobre os outros colaboradores.

  3. Estabilidade: indica a capacidade de ajuste às mudanças e como lida com as  constantes transformações ao seu redor.

  4. Conformidade: como o colaborador se adequa às regras, seguindo orientações que lhe foram determinadas.

 

Considerações finais

A análise comportamental dos colaboradores é importante para que a empresa possa alcançar suas metas, desenvolver talentos e formar equipes de alta performance!

O perfil comportamental ainda favorece o aproveitamento dos diferenciais de cada indivíduo e a identificação de traços que precisam ser melhorados.

Ao utilizar as estratégias descritas acimas, o gestor consegue maior produtividade e ótimos resultados!