Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
controle de ponto para hospitais

Controle de ponto para hospitais: como funciona?

O controle de ponto para hospitais é uma ferramenta, dentre outras, que deve ser utilizada a fim de garantir uma boa gestão hospitalar. A rotina de trabalho nesses locais costuma ser muito diferente do cotidiano apresentado na maioria das empresas, por exemplo, e isso acontece porque algumas regras aplicadas às categorias profissionais que atuam neste ambiente são bem peculiares.

Este artigo vai esclarecer alguns desses aspectos. Acompanhe abaixo!

Tudo sobre o controle de ponto para hospitais

O fator principal, e de muita relevância para o sistema de saúde se desenvolver e funcionar de forma fluída, é a condição de trabalho dos seus profissionais. Ambientes inadequados de trabalho, descumprimento de leis trabalhistas e falhas de gestão podem gerar improdutividade, além de impactarem negativamente nos resultados esperados para a performance desses trabalhadores.

E se tratando do controle de jornada de trabalho, por exemplo, é fundamental que seja adotado um sistema seguro e organizado para ter o registro do expediente de cada trabalhador hospitalar, incluindo até mesmo os médicos. 

Um controle de ponto para hospitais eficiente deve ser implementado para simplificar os processos internos e trazer mais segurança ao dia a dia de trabalho de todos. Além disso, esse recurso diminui os problemas com inconsistências de horas, adicional noturno não contabilizado e tem a utilidade de registrar informações que servirão de provas em ações trabalhistas.

Em relação ao respaldo da legislação, a nova MP da Liberdade Econômica estabelece que empresas com mais de 20 colaboradores são obrigadas a fazerem o controle de ponto de suas jornadas de trabalho. Logo, essa regra também é aplicada aos hospitais.

E quando se trata de direitos dos profissionais desta categoria, as horas trabalhadas por eles, principalmente enfermeiros e médicos plantonistas, se encontram entre as mais extensas dos trabalhadores brasileiros — a rotina costuma ser puxada, com repetidos plantões ao longo do mês.

Horas trabalhadas pelos profissionais de saúde

Embora muitos trabalhadores da área da saúde, principalmente médicos, acumulem bastantes horas de trabalho, cada categoria trabalhista dentro dos hospitais possui um limite de horas semanais de trabalho que não pode ser extrapolado, seguindo o que determina a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e o seu vínculo empregatício.

Entretanto, como em todo e qualquer emprego, esse profissional também pode ter que fazer hora extra. Isso é permitido, desde que não seja ultrapassado o máximo de duas horas diárias, e que elas sejam devidamente remuneradas. Além disso, de forma geral, a cada 1 hora e 30 minutos de trabalho, esses profissionais devem ter 10 minutos para pausa e descanso.

O controle de ponto para hospitais deve funcionar como forma até mesmo de criar um hábito de preocupar-se com a quantidade de horas trabalhadas, afinal um possível excesso  causa extremo desgaste, tanto físico quanto emocional, prejudicando o desempenho do profissional, além de sua saúde e do seu bem-estar.

Outro ponto importante é que os mesmos benefícios da CLT são aplicados aos profissionais da saúde, que devem receber hora extra de no mínimo 50% sobre o valor da hora normal, se for caso. Quem trabalha no período da noite também tem direito ao adicional noturno de, no mínimo, 20% sobre o valor da hora trabalhada no período diurno.

Tipos de jornadas de trabalho mais comuns

Com relação à jornada de trabalho desses trabalhadores, se destacam as mudanças conforme o tipo. São elas:

  • Jornada normal – 8 horas por dia e 44 horas semanais;
  • Plantonistas – em regra, 12 horas por dia, nesta modalidade horas extras não são permitidas;
  • Médicos em turno ininterrupto de revezamento – 6 horas por dia;
  • Escala 12×36 – o profissional trabalha 12 horas (exemplo: plantão) e tem 36 horas de descanso, aqui também não são permitidas horas extras;
  • Banco de horas/compensação de jornada – ocorre quando a hora extra é compensada em outro dia, no período máximo de até 1 ano.

É válido pontuar que, com a reforma trabalhista, qualquer atividade dentro dos hospitais, como descanso, alimentação, estudo, higiene pessoal e troca de uniforme deixaram de integrar a jornada de trabalho desses profissionais. No entanto, o trabalhador ainda tem direito de ao menos 30 minutos de intervalo para repouso ou alimentação, que, antes da reforma, eram de 1 ou 2 horas.

controle de ponto para hospitais

Vantagens de ter um controle de ponto para hospitais digital

No caso do controle de ponto para hospitais, pelo fato do local empregar muitos profissionais com jornadas e especialidades diferentes, como já apresentamos no começo deste artigo, é ainda mais importante ter o registro dessas rotinas, devendo ser mais do que obrigatório: essencial para políticas saudáveis neste ambiente.

O registro de ponto para hospitais existe para garantir a organização, segurança e eficiência tanto da vida do profissional quanto do empregador, e consequentemente, dos pacientes. 

Por meio desse método, o gestor hospitalar terá todas as informações necessárias para que o pagamento do salário e a contabilização das horas trabalhadas seja feita corretamente no final do mês. Isentando a empresa de qualquer complicação relacionada com processos trabalhistas, multas ou autuações. 

Além disso, podemos citar melhorias em setores cruciais para todo hospital, clínica ou consultório, ao adotar o controle de ponto, como:

  1. Profissionais mais dedicados 
  2. Redução no número de absenteísmo
  3. Atendimentos mais eficientes, com maiores chances de sucesso
  4. Hospitais com menos circulação de pessoas 
  5. Maior rotatividade de consultas 
  6. A fluidez dos processos permite que mais pacientes sejam atendidos 

Escolha o jeito certo de controlar essas jornada de trabalho!

Adotar um controle de ponto para hospitais eficaz pode ser a chave para investir no bem-estar e na segurança dos profissionais da área da saúde que trabalham nesses locais executarem suas funções de acordo com as leis.

E com a modernização dessas ferramentas, todo esse processo de registro da jornada de trabalho pode estar a um toque, na palma da mão dos trabalhadores: conheça o aplicativo do Oitchau — sua tecnologia permite que o profissional tenha a liberdade de registrar o ponto por meio de dispositivos móveis, como smartphones ou tablets. 

Além disso, os gestores têm acesso a essas informações em tempo real, para organizarem e controlarem melhor o fluxo das escalas 12×36, por exemplo, as jornadas mais comuns praticadas nos hospitais. 

Aumente a qualidade de vida dos seus profissionais e otimize seus turnos de trabalho! 

Oitchau é o aplicativo de controle de ponto que economiza mais dinheiro e tempo para a sua empresa.

 

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau