Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como fazer controle de ponto em fábricas e indústrias?

O controle de ponto em fábricas e indústrias deve ser feito com bastante atenção. Isso se deve ao fato de, sobretudo nas grandes fábricas e indústrias, os colaboradores trabalharem em turnos diferentes.

Por esse motivo, a melhor forma de prevenir erros na contagem das horas trabalhadas e na correta verificação de horas extras e adicionais é adotar um sistema de ponto robusto que facilite a rotina do gestor ou do profissional do RH, além de garantir a tranquilidade dos colaboradores.

Antes de conhecer as maneiras de fazer o controle adequado, vamos conhecer os tipos de jornadas mais comuns nas fábricas e indústrias.

 

Controle de ponto nos diferentes tipos de jornada de trabalho

De acordo com a lei, a jornada de trabalho não deve ultrapassar oito horas diárias e 244 horas mensais.

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e a Constituição Federal de 1988 determinam os tipos de jornada de trabalho possíveis nos diversos segmentos. Veja abaixo:

  • Escala 5×1: a cada cinco dias trabalhados, o colaborador tem um dia de folga.
  • Escala 5×2: a cada cinco dias trabalhados, o colaborador tem dois dias de folga.
  • Escala 4×2: o colaborador trabalha quatro dias por semana em turnos de 11 horas e folga dois dias.
  • Escala 6×1: o colaborador trabalha seis dias por semana e tem um dia de folga.
  • Escala 12×36: o colaborador trabalha 12 horas e folga nas próximas 36 horas.
  • Escala 18×36: o colaborador trabalha 18 horas e folga nas próximas 36 horas.
  • Escala 24×48: o colaborador trabalha 24 horas e folga nas próximas 48 horas.


Vale lembrar que cada uma destas escalas possui diferentes regras quanto à remuneração. Além disso, para que sejam válidas, devem constar dos acordos ou convenções coletivos da categoria.

É preciso ressaltar, também, que o colaborador pode realizar até duas horas extras por dia e isso deve ser levado em conta na hora da contagem das horas.

A lei garante, ainda, intervalos durante a jornada para que o colaborador possa fazer suas refeições e o descanso semanal remunerado.

Todos estes detalhes são extremamente importantes no momento de fechar a folha de pagamento.

A remuneração indevida de um colaborador é motivo para ações trabalhistas e apenas com um sistema eficiente de controle de ponto, a fábrica ou a indústria poderão garantir a contagem adequada das horas de cada colaborador.

Um sistema eficiente de gestão de horas protege ampara a empresa judicialmente e permite maior transparência na relação com os colaboradores.

A seguir vamos conhecer as maneiras mais eficientes de fazer o controle de jornada de trabalho em fábricas e indústrias. Confira!

 

Maneiras eficientes de controle de ponto

Oitchau

O Oitchau é um sistema em forma de aplicativo que o colaborador baixa em seu smartphone e faz a marcação do seu ponto com tranquilidade e segurança.

O sistema utilizado por este recurso tecnológico possui mecanismos anti fraude de ponto que verificam a identidade, a localização exata e o horário em que o colaborador está fazendo o registro.

Outro ponto importante é que, uma vez inseridas, as informações não podem ser alteradas. Caso haja quaisquer erros na hora do registro, o colaborador deverá solicitar o ajuste ao gestor. Este, por sua vez, pode limitar a realização de horas extras e montar jornadas exclusivas aos seus colaboradores, tudo via aplicativo.

Ao final de cada período, o Oitchau consolida os dados registrados de cada colaborador e gera o arquivo de folha de pagamento pronto para ser impresso, o que otimiza a rotina do profissional de RH.

O Oitchau ainda funciona como um canal direto e transparente de comunicação entre empresa e colaborador. Toda solicitação de troca de turno, folga ou férias é feita internamente no sistema e o colaborador recebe a autorização imediatamente.

Para a empresa, o Oitchau entrega a relação custo e benefício mais vantajosa que os outros meios. Para o colaborador, a garantia de que suas horas serão contadas corretamente.

O Oitchau pode ser integrado a outros sistemas de registro de ponto, como as catracas biométricas.


 

Biometria

A biometria é outro meio eficiente  para garantir o controle de ponto eficiente em fábricas e indústrias.

Porém, a desvantagem é o valor elevado de implantação. Além disso, por ser um sistema central, qualquer manutenção nas máquinas deixará descoberto, o que pode gerar erros.

Neste sistema, todos os dados do colaborador são cadastrados em um sistema. Ele recebe um crachá eletrônico ou cadastra suas digitais e, toda vez que entrar ou sair, deve passar pela catraca ou relógio biométrico para garantir o registro de seu ponto.

Todos os registros ficam arquivados em um computador central que gera um arquivo ao final do mês para a composição da folha de pagamento.

 

Fazer o controle de ponto em fábricas e indústrias pode ser algo descomplicado quando se tem a ferramenta correta para isso. Invista em soluções que simplifiquem a rotina e garantam a veracidade das informações registradas.