Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas
Impressão digital

Fraude no controle de ponto da empresa: o que fazer?

A fraude no controle de ponto pode impactar profundamente o orçamento empresarial. Além disso, a prática fere a ética profissional.

Mesmo nos sistemas de registro de ponto em que o colaborador precisa utilizar uma senha ou código para marcar seus horários, o número de fraudes ainda é assustador! Afinal de contas, não é nada complicado compartilhar a senha do crachá magnético.

Por esse motivo, além de implantar sistemas com o objetivo de eliminar a fraude na marcação de ponto, as empresas precisam encarar o problema de forma assertiva para que deixe de existir.

Neste artigo, vamos listar algumas dicas sobre o que fazer para evitar a fraude de controle de ponto da empresa!

 

O que fazer para evitar a fraude no controle de ponto

Não fuja do problema

A primeira coisa que os gestores e o RH devem fazer quando se depararem com o problema de fraude de ponto na empresa é encarar o problema.

Comece obtendo todo e qualquer tipo de informação que o ajudará a resolver a situação. Investigue desde quando as primeiras fraudes estão ocorrendo e levante outros dados, como em que momento que a fraude costuma acontecer (na entrada, na saída ou em ambos?).

Lembre-se do ditado que diz que informação é poder! A maneira mais eficiente de eliminar de vez o problema é conhecê-lo profundamente.

 

Crie uma política de marcação de ponto

Se a empresa ainda não tem, ou se a política de marcação de ponto é algo informal, está na hora de criar algo concreto em que todos os colaboradores devam se basear.

Deixe bem claro que a fraude no registro do ponto não será tolerada e os colaboradores poderão sofrer advertências ou até demissões.

 

Divulgue a política de marcação de ponto

Depois de criada, marque uma reunião com cada departamento para apresentar a política de marcação de ponto e sanar quaisquer dúvidas que seus colaboradores possam ter em relação à ela.

Além disso, envie o documento para os e-mails dos colaboradores. Outra medida importante é imprimi-la e deixar à vista e à disposição de todos. Encoraje os colaboradores a procurarem o RH todas as vezes que precisarem de esclarecimento sobre a marcação de ponto.

 

Encoraje denúncias

Sugira um método em que os colaboradores possam denunciar anonimamente as pessoas que estejam praticando a fraude de controle de ponto. Mas, atenção! Antes de tomar quaisquer medidas mais assertivas, certifique-se de que a informação é verdadeira.

 

Novas contratações

Os novos colaboradores deverão estar cientes e receber uma cópia impressa da política de marcação de ponto para que possam começar sua jornada na empresa da melhor forma possível.

Ter a cópia impressa permite que o colaborador possa consultá-la toda vez que sentir necessidade.

 

Aumente a segurança do seu sistema de marcação de ponto

Mesmo com a conscientização de suas equipes em relação à gravidade da fraude de controle de ponto, aumentar a segurança do seu sistema de registro é importante.

Com a tecnologia, novos métodos de registro de ponto surgiram com a intenção de otimizar o serviço do departamento pessoal e garantir que as informações registradas sejam o mais precisas possível.

O método de marcação de ponto mais eficaz da atualidade é o registro feito por meio de aplicativo em que os colaboradores são capazes de registrar seu ponto de seus smartphones.

Sistemas de Controle de Ponto Eletrônico como o aplicativo Oitchau permite ver os pontos registrados em tempo real e oferece métodos de segurança e verificação que notificam o supervisor/gestor caso seja feita uma tentativa de fraudar o ponto (fraudar o horário, a localização ou a identidade do colaborador).

Esse tipo de controle de ponto oferece ainda mais uma vantagem importante para os colaboradores que trabalham por turnos ou plantões, pois a empresa é informada a respeito de troca de plantões, saídas antecipadas, entradas atrasadas, sem prejuízo para as partes.

 

Considerações finais

Combater a fraude de controle de ponto é uma medida fundamental para a saúde financeira da empresa! No entanto, deve ser feita de forma a não deixar dúvidas ou possibilidade de futuras ações trabalhistas.