Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Análise SWOT para pequenas empresas: como fazer?

Amplamente utilizada pelas empresas de maior porte, a análise SWOT é muito importante para uma gestão mais eficiente. Muitos gestores não conhecem as habilidades técnicas de suas equipes e as características do segmento em que atuam.

O objetivo da análise SWOT é indicar os pontos fortes e os pontos fracos da empresa. Além disso, é essencial para que os gestores conheçam a posição da empresa no mercado!

No artigo de hoje, vamos explicar o que é e como aplicá-la!

 

O que é a análise SWOT?

A sigla SWOT vem das iniciais das palavras em inglês Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats. Essas palavras, em português, significam: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças! E, por esse motivo, é chamada também de análise “FOFA”.

Como o próprio nome sugere, esse recurso de gestão tem a função de avaliar os pontos fortes e fracos da empresa, bem como apontar as oportunidades e ameaças que pode aproveitar ou enfrentar.

As forças e fraquezas da empresa, de acordo com a análise SWOT, estão relacionadas com a organização interna. Para compor os resultados dessa análise, devem ser considerados os recursos, as experiências e habilidades das equipes, bem como suas deficiências. Como exemplos de forças, podemos citar o alto capital de giro e, como exemplo de fraquezas, a falha em manter o cliente engajado com a sua marca.

Já as oportunidades e ameaças constituem situações externas, ou seja, a empresa não possui controle sobre elas. Como oportunidades, citamos, por exemplo, a grande demanda do setor de hotelaria em eventos sazonais que atraem turistas ao Brasil, como o Carnaval. Como ameaças, citamos mudanças de planos econômicos.

 

Como funciona a avaliação SWOT?

A análise SWOT é disposta em um quadro, como o que segue abaixo:

Importante para atingir o objetivoPrejudicial para o objetivo
Avaliação InternaForçasFranquezas
Avaliação ExternaOportunidadesAmeaças

 

O que significa cada item da análise SWOT?

Forças

Nessa etapa, o gestor deve refletir sobre as atividades em que a empresa realmente se sobressai. A partir das atividades que conseguir listar, o gestor visualizará as situações em que poderá ter uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes.

Para descobrir as forças da empresa, é preciso refletir sobre as seguintes questões:

  1. O que pode ser classificado como seus melhores recursos?
  2. Quais as atividades ou situações que a empresa mais se destaca?
  3. Quais são os diferenciais da empresa quando comparada aos principais concorrentes?
  4. Seus clientes são engajados? Qual o nível de engajamento deles?

O resultado desta reflexão permitirá ao gestor que tenha ciência sobre o posicionamento da empresa em seu segmento.

Fraquezas

As fraquezas de uma empresa são seus pontos frágeis. Por esse motivo, saber quais são suas fragilidades é tão importante quanto conhecer seus pontos fortes!

Outro ponto importante dessa etapa é que, conhecendo suas fraquezas, o gestor poderá ajustá-las para que se tornem pontos fortes em um futuro próximo.

Uma dica para que o gestor possa conhecê-los, é responder honestamente às seguintes perguntas;

  1. Quais as vantagens competitivas da concorrência em relação à sua empresa, isto é, por que seus concorrentes são escolhidos?
  2. Seus colaboradores são bem treinados?
  3. Seus colaboradores são capacitados e especializados?
  4. Por que o engajamento dos seus clientes não é maior?

Encontrar a origem dos pontos fracos de sua empresa é uma maneira inteligente de se tornar capaz de virar o jogo e transformá-los em pontos fortes.

Oportunidades

As oportunidades são caracterizadas por situações que exercem influência positiva na empresa. Como mencionamos anteriormente, esta etapa foge do controle do gestor e podem acontecer por diversos motivos que impactam diretamente no comportamento de compra do consumidor, como a ampliação de crédito.

Ameaças

Assim como acontece com as oportunidades, as ameaças também fogem do controle da empresa. No entanto, elas impactam a empresa negativamente. O objetivo de descobrir as fraquezas é para determinar um planejamento estratégico mais seguro em médio e longo prazo.

Quando a análise SWOT é bem desenvolvida, o gestor é capaz de obter um panorama completo sobre o posicionamento de sua empresa em seu segmento, além de otimizar as oportunidades e reduzir as ameaças.

 

A aplicação da análise SWOT

A aplicação da análise SWOT na empresa deve ser feita levando em conta as seguintes considerações:

  • Faça a análise nas áreas em que você atua;
  • Crie um documento curto e prático para a análise, e
  • Observe o comportamento da concorrência.

Em seguida, siga estes passos:

Identifique seus pontos fortes e fracos em relação à concorrência

Conhecer bem os seus concorrentes diretos permite que você consiga identificar mais facilmente seus pontos fortes e fracos em relação a eles. Internamente, procure encontrar maneiras de transformar suas fraquezas em pontos fortes e utilizar suas forças para tornar sua gestão ainda mais eficiente.

Vale ressaltar que, muitas vezes, ao começar implantar as mudanças necessárias, novos pontos fracos podem surgir.

Identifique as oportunidades e ameaças em relação a sua empresa

Agora chegou o momento de determinar as oportunidades e ameaças direta à sua empresa, analisando seu segmento de mercado. Tenha em mente que este passo é fundamental para que, como gestor, você seja capaz de criar um planejamento estratégico eficiente.

Atenção aos resultados finais

Após colher todos os resultados da análise SWOT, é possível otimizar o aproveitamento das oportunidade e, também, se prevenir ou se preparar para possíveis ameaças.

Sua empresa fica protegida e seu progresso garantido!

 

Análise SWOT para pequenas empresas

O modelo de análise SWOT que expusemos acima é o utilizado pelas empresas de grande porte!

  • Para as pequenas empresas, são necessários apenas pequenos ajustes. A tabela utilizada é a mesma, porém a análise da concorrência deve ser mais ampla e a análise das oportunidades deve ser feita localmente! O conhecimento profundo do mercado que a análise pode trazer ao gestor é muito valioso.

Os resultados da análise SWOT podem gerar informações fundamentais para que as pequenas empresas consigam se posicionar melhor no mercado e começar a trilhar um caminho que as tornarão líderes em seus segmentos.

 

Com a análise SWOT, as empresas podem compreender melhor seus papéis no segmento ao que fazem parte e tomar uma posição mais estratégica perante a concorrência para alcançar seus objetivos de forma assertiva e segura!