Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Os principais motivos que levam empresas à falência

Abrir uma empresa no Brasil não é uma tarefa difícil. O desafio que os gestores precisam lidar todos os dias é como mantê-la financeiramente saudável de modo a continuar operando por muitos anos!

Obviamente, o fracasso não ocorre do dia para a noite. Os gestores precisam ficar atentos aos sinais de que algo precisa de atenção antes que a empresa alcance um ponto sem volta.

De acordo com o SEBRAE, todos os anos são criadas mais de um milhão de novas empresas! No entanto, só em São Paulo, por exemplo, duas em cada 10 não sobrevive aos primeiros anos de atividade e acabam fechando as portas.

Neste artigo, vamos tratar sobre os principais motivos que levam as empresas à falência.

 

Por que uma empresa vai à falência?

Algumas empresas já começam com o pé direito: possuem capital para investimento, um produto ou serviço bem aceito pelo público e colaboradores eficientes. Mesmo assim, não conseguem garantir seu espaço no mercado e pedem falência.

Vejamos abaixo o porquê isso acontece!

 

Conhecimento insuficiente sobre o negócio

A pessoa que mais deve conhecer o negócio é o gestor! Abrir uma empresa, independentemente de seu porte, requer conhecimento profundo não apenas sobre o segmento, mas também sobre gestão.

Você conhece o seu público-alvo? Sabe os hábitos de seus clientes? Compreende os diferenciais de seu mercado? Se você respondeu “não” a uma ou mais perguntas, está na hora de repensar suas estratégias e seu planejamento comercial.

Aliado a isso, é preciso também ficar antenado com as novidades de seu setor e conhecer o que seus concorrentes diretos estão fazendo.

 

Você não está preparado

Esse motivo anda de mãos dadas com o primeiro. Além de saber tudo sobre o seu segmento, é necessário preparar-se para abrir uma empresa! Aliás, vale ressaltar que uma coisa não descarta a outra.

É preciso conhecer os passos que deverá tomar para iniciar seu empreendimento, desde os detalhes burocráticos referentes à documentação, quanto aos detalhes fiscais e contábeis da empresa que quer abrir.

Dessa forma, dificilmente será pego de surpresa e saberá lidar com as situações.

 

Gestão eficiente

O dia a dia de uma empresa pode colocar até as gestões mais eficientes em risco, sobretudo no que se refere ao controle orçamentário.

Por esse motivo, a prioridade do gestor, principalmente nos primeiros anos de atividade, é elaborar um planejamento orçamentário e garantir que todas as obrigações contábeis e fiscais estejam em dia.

Nas micro e pequenas empresas, a gestão eficiente é ainda mais essencial para garantir a longevidade do negócio, pois, em linhas gerais, o gestor não conta com o suporte de uma equipe para cuidar de todos os setores. Nesse caso, a dica é ter o apoio de contadores.

 

Empresa sem identidade

Uma empresa sem identidade dificilmente consegue se manter ativa por muito tempo. Assim, dispense um tempo considerável pensando na identidade de sua empresa.

Defina uma logomarca, as cores que representam sua marca, slogan, tudo o que contribuir para que o público reconheça sua empresa. Além disso, defina os valores e a missão de sua empresa para que possa construir alicerces duradouros.

 

Comunicação clara e objetiva

A comunicação de sua empresa deve ser clara e objetiva para transmitir credibilidade ao seu público. Fale a língua do seu cliente e terá sucesso garantido!

Vale lembrar que a comunicação interna é tão importante quanto a externa. Seus colaboradores também precisam receber mensagens claras e se sentirem na liberdade de expressar opiniões que levem a um objetivo comum.

 

Controle financeiro

Certamente, a ausência de um controle financeiro eficiente é um dos principais motivos que levam empresas à falência.

Lembre-se que o controle financeiro é feito em curto, médio e longo prazo. O gestor não tem poder de tomada de decisão se não souber o quanto entra e o quanto sai do caixa todos os dias.

Além disso, o gestor precisa saber quando (e quanto) pode investir para emergências e o futuro da marca.

 

O sucesso duradouro de uma empresa se constrói diariamente e por pequenas atitudes que fazem a diferença. O trabalho é contínuo; sempre é tempo de aprender mais, atentar-se às novidades e garantir que a empresa esteja sempre alinhada às tendências de mercado!