O que é stakeholders?

Saiba o que é stakeholders, o conceito, principais passos para aplicação na sua empresa, principais benefícios e qual é o seu impacto nas empresas

Muito utilizado em gestão de projetos, os stakeholders auxiliam na equipe que será responsável pelo direcionamento e desenvolvimento do projeto e estão relacionadas aos processos de governança  estratégica corporativa.

Na tradução em inglês significa grupo estratégico ou grupo de interesse, os stakeholders impactam a sua equipe diretamente, possuem altos níveis de cargos e são denominados de acordo com a ordem hierárquica de uma empresa como: 

  • Supervisores; 
  • Gestores;
  • Coordenadores;
  • Colaboradores;
  • Fornecedores;
  • Clientes.

A lista pode ser ampliada conforme o quadro de funcionários, funções e necessidades da empresa, pois também podem ser acrescentados os sindicatos, parcerias, investidores, comunidade e também a concorrência.

O que é stakeholder também tem a ver com o impacto que a empresa causa nos próprios funcionários, sendo colocado em prática a atuação de estratégias internas e depois externas, mantendo a linha de interesse de dentro para fora, se tornando uma influência.

Qualquer pessoa impactada ou influenciada pela empresa é um stakeholder, assim como você ser cliente de uma empresa ou marca te torna automaticamente um stakeholder da companhia.

Conceito de stakeholders

A teoria foi criada pelo filósofo norte americano Robert Edward Freeman, que também atuava como professor de administração na Universidade de Virgínia, na década de 1980 criou o conceito de stakeholders e também a ética dos negócios.

O conceito de stakeholders parte do princípio que uma empresa tem pontos importantes a manter e analisar que vão além de apenas números, ou seja tudo o que envolve apenas o valor do dinheiro como: gastos, lucros, investimentos, metas e resultados.

Isto pode soar um pouco estranho, mas levar valor para a equipe interna e também se preocupar com os clientes que é um público externo, torna a empresa mais admirável e automaticamente passam a querer adquirir mais produtos e serviços da mesma.

Tornar um negócio rentável é o objetivo de todas as empresas, mas para passar a imagem de valor e de cultura organizacional, é preciso do apoio da parte interessada, que no caso são os stakeholders.

Se engana quem acredita, que stakeholders são apenas o grupos de pessoas impactados de maneira positiva, porque pessoas impactadas negativamente também são stakeholders, pois sofreram uma influência da empresa e também precisam ser considerados.

Como gerenciar os stakeholders?

Assim como precisam criar cronogramas para gestar projetos, no stakeholder também precisa ter um alinhamento da organização, mas o formato é modificado para um mapa que mostra todos os cargos de uma empresa e todas as ligações que cada um possui entre si.

Inicialmente é preciso separar em grupos as pessoas impactadas, pois cada um terá uma linha de comunicação da empresa e terão percepções de valores diferentes, pois um investidor não terá a mesma visão que um cliente por exemplo.

Também pode seguir metodologias de gestão de projetos e até mesmo o PMBOK, que é um Corpo de Conhecimento em Gerência de Projetos,  um guia com todos os conjuntos gerenciais de projetos, que em 2021 foi lançada a sua 7ª edição, também é apelidada de  “bíblia da gestão de projetos”.

Um grupo de 8 ressoas reunidas em vonta de uma mesa de reuniões, com seus respctivos notebooks, tablets, smartphones e cadernos de anotações.

No guia tem um parte que cita 4 passos para gerenciar partes interessadas, que são:

  1. Identificar todos os envolvidos

    Criar uma lista com todos os envolvidos internamente e externamente, os stakeholders que realmente podem ser trabalhados.
  2. Realizar análise de interesses e de expectativas

    Faça uma descrição detalhada para cada envolvidos sobre o que eles esperam e o que desejam adquirir através das atividades da empresa.
  3. Nivelar envolvidos

    Classificando os graus de importância, poder, influência, propensão que pode ser o seguinte esquema:

    – Grau de poder x influência;
    – Grau de influência x impacto;
    – Grau de interesse x poder x propensão;
    – Grau de Poder x Interesse.

    Podem fazer diversos tipos de escala de cruzamentos entre esses graus, desde que torne mais claro e facilitado o entendimento da equipe em relação a essa diferenciação dentro do conceito stakeholder.
  4. Estratégia de abordagem

    Após definir as descrições de expectativas, interesses, importância, influência, propensão e poder. Na sequência deverá ser definida a parte da comunicação, traçando estratégias para uma boa abordagem ao stakeholder.

    E essa abordagem deverá ter conexão com o  escopo do projeto, para ser colocado em prática o desenvolvimento correto, com linguagem e entregas adequadas.

Organizando de maneira otimizada esses passos, junto ao cronograma e metodologias ágeis, a realização de impacto será cada vez mais intuitiva e presente aos stakeholders.

Qual o impacto dos stakeholders nas empresas?

Quando se trata de levar valor para stakeholders a empresa sai ganhando, para isso precisa ser feito muitos acompanhamentos, análises e entregas do valor para que nenhum grupo de interesse sinta insatisfação durante a execução do projeto.

A empresa mantendo essa organização, acaba por receber de volta todo o impacto que causa ao stakeholder, e para que isso seja positivo para obter mais vantagens e benefícios, é preciso muita dedicação,atenção e cuidado com cada stakeholder.

Também contribui nos processos de tomadas de decisão, nas objetividades de abordagens, criação de estratégias de acordo com público e linguagem, assim a empresa vai sempre se adaptando e mantendo o seu valor, o que resulta em crescimento e credibilidade.

Quais os principais benefícios de atuar com stakeholder?

Com certeza essa é uma dúvida que não quer calar, realizar ações focadas em entrega de valor, deixando um pouco de lado a questão de considerar apenas atividades que resultam no aumento de números positivos para a empresa, não é uma tarefa fácil.

Por isso separamos os principais benefícios de utilizar o conceito de stakeholder:

  • Aumento da confiança na empresa;
  • Autogestão de conflitos;
  • Melhorias e agilidade na tomada de decisão;
  • Amplia as conexões com o público;
  • Aplicação de gestão de riscos;
  • Torna a empresa mais transparente;
  • Otimização de tempo;
  • Redução de recursos;
  • Permite comunicação direta.

Com a melhor compreensão de stakeholders, alinhamento com a equipe interna, elaboração de comunicação e abordagem adequada, colaboram para que a gestão de projeto caminhe sozinha e os resultados passem a ser colhidos sem tantas falhas e conflitos.

Porque quando se tem controle e organização, é possível arrumar e evitar erros com muita agilidade, que chega a passar despercebido, para isso a equipe precisa ser treinada e envolvida durante todo o processo de desenvolvimento do projeto.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o Blog da Oitchau

Veja também: PMBOK: a sua importância na gestão de projetos

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau