Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
pequena empresa

RH: Por que uma pequena empresa também precisa?

Ter uma pequena empresa não impede o microempresário de investir em oferecer o melhor ambiente de trabalho para os seus colaboradores.

E, neste sentido, pensar em um departamento de Recursos Humanos para atender às demandas de gestão de pessoas deixou de ser privilégio apenas das grandes corporações.

Nos dias de hoje, todo tipo de negócio, independente do seu tamanho —  principalmente as PMEs (pequenas e médias empresas) — deve ter profissionais de RH capacitados e contar com recursos tecnológicos para gerenciar as tarefas mais burocráticas.

Esse investimento na área reflete diretamente no sucesso e na longevidade da empresa.

Isso acontece porque uma das principais características de um bom administrador é levar em consideração que a empresa é composta por pessoas.

Essas pessoas têm histórias e expectativas diferentes em relação aos seus papéis dentro do ambiente corporativo e, por isso, precisam fazer parte de um universo inclusivo, dentro de uma estrutura bem planejada, para que se sintam acolhidas.

Tendo todos esses fatores em mente, a seguir, neste artigo, vamos abordar mais aspectos sobre o porquê é importante para a pequena empresa investir em ter um RH à disposição. Acompanhe!

Controle de ponto

Como o setor de RH pode ser útil à pequena empresa?

Muito além da burocracia

Ao longo dos anos, a área de RH passou por diversas mudanças sobre a sua função nas empresas. Hoje, a visão de um gestor de pessoas vai muito além dos processos burocráticos que envolvem a contratação de um colaborador, e essa é uma das razões pelas quais uma empresa pequena precisa ter esse departamento na sua rotina.

A transparência nas relações que envolvem empregador e empregado é a principal responsável por possibilitar um maior comprometimento de ambas as partes para um objetivo comum: um negócio bem-sucedido.

Antes de se preocupar em oferecer um produto ou serviço inovador ao cliente, o gestor compreende que ele precisa trazer os melhores e mais bem capacitados colaboradores para o ambiente de trabalho a fim de prepará-los para encantar o seu público-alvo.

São essas pessoas que formarão uma imagem do seu produto/serviço e que serão os responsáveis por mover as engrenagens para que tudo funcione como esperado.

Portanto, um setor de Recursos Humanos dentro do negócio é encarregado em mostrar aos colaboradores que ele representa uma parte essencial do objetivo coletivo, e que o sucesso da empresa é, também, o seu próprio momento de reconhecimento por um trabalho bem feito.

Gestão descomplicada

Os benefícios que a tecnologia vem proporcionando a todos os segmentos são inegáveis e, obviamente, não poderia ser diferente quando o assunto é a implantação de um departamento de Recursos Humanos em uma pequena empresa.

Atualmente, há uma gama completa de ferramentas e recursos tecnológicos que facilitam – e muito – a gestão de pessoas. Tais ferramentas e recursos são ideais para aumentar a produtividade, simplificando os processos burocráticos.

O aplicativo Oitchau é um bom exemplo disso. Com um design moderno e simplificado, tanto gestores como colaboradores podem se beneficiar de seus recursos, organizando a marcação de ponto.

Os horários de entrada, saída e intervalos durante o expediente são inseridos na plataforma e o colaborador marca seu ponto eletronicamente via smartphone. Da mesma forma, os gestores são capazes de monitorar os horários remotamente.

A tecnologia oferece maneiras descomplicadas para a gestão de pessoas com baixo custo operacional, capazes de tornar as relações profissionais mais transparentes e a comunicação mais clara.

Pequenas atitudes, grandes resultados

Muitos donos e gestores de pequenas empresas ainda encaram a implantação de um departamento de Recursos Humanos como uma despesa relativamente alta e dispensável. No entanto, é preciso desmistificar tal informação.

Como demonstrado, há recursos que foram desenvolvidos justamente para o benefício das PMEs. São pequenas modificações que proporcionarão mudanças expressivas no ambiente corporativo.

Uma boa gestão de pessoas é pautada pela preocupação e o cuidado na relação entre o empregador e seus colaboradores. Dessa forma, a cultura de uma empresa, independentemente de seu porte, se torna favorável ao desenvolvimento de talentos cujo comprometimento com a empresa será fundamental para o sucesso de todos.

Compreender a importância que a gestão de pessoas possui em uma pequena empresa é vital para proporcionar um crescimento estruturado e para direcionar as equipes aos objetivos esperados.

Documentos Admissionais

Como elaborar um orçamento de RH para uma pequena empresa?

O primeiro passo, antes de tudo, é utilizar o orçamento como um exercício para pensar na estratégia do negócio, e não simplesmente como uma forma de traduzir o investimento em números. Então, a partir disso, você pode focar nos seguintes pontos abaixo:

Planejamento estratégico

O RH é o coração ou o cérebro do negócio —  muitas vezes ele representa a própria empresa, uma vez que todas as tarefas são executadas por pessoas, afinal. 

Por este motivo, as empresas que desenvolvem boas práticas de planejamento estratégico, devem ter seu orçamento geral atrelado ao orçamento de Recursos Humanos.

Isso porque, quando se gera uma expectativa de receita, ela vem acompanhada dos ativos necessários para alcançar os resultados. Esses resultados vêm somente através das pessoas.

Saiba quantos profissionais são necessários para atingir as metas da empresa

Isso é possível somente após se estabelecer a expectativa de receita geral para o próximo ciclo e alinhar as ações do RH com as metas do negócio. Reveja o seu histórico.

Por exemplo, se a pequena empresa com sua equipe atual conseguiu fazer 20 vendas por mês e sua projeção é de 60, pondere se é possível atingir esse objetivo com essas mesmas pessoas.

Muito provavelmente, será preciso trazer mais gente para o time, com determinados perfis e skills complementares.

Dessa forma, é possível alimentar dados quantitativos que indicam o número de profissionais necessário em cada cargo para apoiar o crescimento do negócio. Com isso, você consegue ter um panorama dos gastos com pessoas.

Elabore um orçamento que equilibre receita e despesa

O planejamento financeiro da área de RH é um cruzamento entre duas seções: receita e despesa. A seção de receita representa os objetivos de negócio para o período preestabelecido. Já a seção de despesa, de onde haverá saída de caixa, deve ser minimamente proporcional a esses objetivos.

É aí que torna-se possível avaliar se as projeções da folha de pagamento estão alinhadas com os objetivos de crescimento da empresa. Aliás, por mais que essas projeções sejam reconhecidas como “despesa”, procure considerá-las como um investimento para que as pessoas executem bem as suas atividades.

Considere os encargos envolvidos em toda a operação

Não liste apenas a quantidade de pessoas e o seu salário. Tenha em mente que é fundamental incluir o cálculo dos encargos sociais e trabalhistas envolvidos, afinal eles podem duplicar a remuneração de um colaborador.

É o que acontece com o 13º salário, por exemplo. Trata-se de um salário a mais que não é considerado na receita, mas que impacta na despesa. Assim como as férias, que devem ser pagas com adicional. Detalhes como esses causam grande influência no fluxo de caixa do dia a dia e, quando não planejados, podem criar dificuldades.

Dentre os principais encargos que precisam ser listados, estão:

  • FGTS;
  • INSS;
  • PIS/PASEP;
  • 13º salário;
  • Férias/adicional.

Como utilizar a gestão de RH em favor da pequena empresa?

Existem algumas dicas de como a gestão de RH pode ser implementada em uma pequena empresa. Elas são importantes na medida em que auxiliam no sucesso das operações de recursos humanos, trazendo efetivos resultados para a organização.

1.      Defina de forma correta as funções

O departamento de RH mesmo em uma pequena empresa é responsável por realizar não só a gestão de pessoal, mas por contratar os colaboradores que irão prestar serviços a ela.

Dessa maneira é importante que seja criado um organograma no qual haja a correta e completa definição dos cargos necessários para compor cada equipes e a empresa em si.

Isso permite que o processo seletivo operado pelo RH na busca de novos talentos seja mais efetivo e, se atente mais às principais características que são importantes para a empresa. Isso auxilia que no momento da entrevista com os candidatos já seja possível informar os detalhes de suas atividades caso sejam contratados.

2.      Estimule a cultura da comunicação aberta

Outra maneira que pode auxiliar o RH de uma pequena empresa é a adoção de uma política em que a comunicação seja transparente, pois isso auxilia a melhorar o clima corporativo ao mesmo tempo em que retém talentos para a organização.

A comunicação ajuda a eliminar informações distorcidas e minimiza problemas de relacionamento que muitas vezes são fruto da comunicação deficiente. O diálogo amplo e aberto deve ser apoiado em todos os níveis, seja para troca de informações entre colaboradores, equipes, ou destas com seus gestores.

3.      Treine a equipe

Outro fator que pode auxiliar em muito no sucesso do RH dentro de uma pequena empresa é a estipulação de um cronograma de treinamento dos funcionários e de reciclagem e o siga. Novamente isso é importante para a produtividade, aumento da capacitação e retenção de talentos.

4.      Ofereça feedbacks

O trabalho dos profissionais de um RH deve ser pautado na disponibilização de feedbacks. Dessa maneira é possível que o colaborador entenda qual é seu papel dentro da pequena empresa e como ele pode melhorar seus serviços.

5.      Invista em tecnologia

Nossa última dica referente ao RH para pequenas empresas diz respeito à necessidade de investimento em tecnologia. Independentemente do tamanho da organização, invista na busca sobre as melhores soluções tecnológicas para simplificar a vida da organização.

Além da melhoria nas atividades isso permite que atividades mais burocráticas e com certo automatismo sejam relegadas às ferramentas e sistemas tecnológicos. Por outro lado, o trabalhador pode focar sua atenção nas atividades que realmente demandam de ação humana.

Veja também: Crise econômica: Como sobreviver sem cortes de funcionários?

Gostou das dicas sobre RH? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau