gamificação

Gamificação: Como usar no treinamento de colaboradores?

Você sabe o que é gamificação? Essa é uma estratégia que vem sendo cada vez mais aplicada por empresas diversas para melhorar a qualidade do treinamento de seus colaboradores e, consequentemente, a produtividade deles e a lucratividade da organização empresarial.

Essa forma de gestão de pessoal pode trazer bons frutos à instituição que invista nela. Entenda, abaixo, quais são as vantagens dessa política de treinamentos para a sua empresa e como aplicá-la para melhorar a operacionalidade da sua empresa.

Sumário

O que é gamificação?

gamificação

Você provavelmente já percebeu que ao passar do tempo alguns tipos de treinamentos e palestras disponibilizadas aos colaboradores deixam de fazer efeito ou de prender a atenção deles.

Diferente do que se pensava, isso na maioria das vezes independe do interesse do empregado em novos conhecimentos e no seu desenvolvimento intelectual e prático em relação às atividades laborais.

Assim, considera-se que esse desinteresse seja compulsivo, ou seja, independe da vontade do trabalhador. Mas, o que o causa?

O grande problema identificado foi relacionado aos métodos de ensino e às formas de avaliação, por exemplo.

Outro ponto que se ilustra como problemático é o fato de que muitas vezes as palestras e cursos são demasiadamente longos ao mesmo tempo em que deixam de demonstrar formas práticas de colocar os conhecimentos passados no dia a dia laboral.

Uma vez que o objetivo do treinamento é auxiliar os empregados de uma empresa a cumprirem funções de maneira mais aperfeiçoada, rápida e criativa, o excesso de teoria e a escassez da prática nas aulas pode ser um grande problema ao não auxiliar na fixação do conteúdo que logo é esquecido.

Identificou-se que o vilão quanto ao sucesso dos métodos de ensino e treinamento eram caracterizados como maçantes e sem os aspectos que poderiam prender a atenção dos colaboradores que os assistem.

É nesse cenário que a gamificação se desenvolveu. Com base nos fatos que atrapalhavam a passagem de conhecimento e despertar do interesse dos colaboradores, desenvolveram-se métodos de ensino empresarial baseados em jogos. Isso permitiu que esses processos se tornassem mais dinâmicos, interessantes e didáticos.

Na prática, isso significa que as palestras e cursos passaram a ser realizados com a apresentação de jogos que são realizadas em meio a eles e que permitem testar estratégias práticas dos participantes.

Como a gamificação pode auxiliar as empresas?

Esses processos inovadores de treinamento aos empregados de uma empresa, independentemente da natureza dela, podem ser de grande auxílio à instituição.

É necessário que desde logo se tenha em mente que os jogos devem ser utilizados no contexto da empresa. Isso significa que não é qualquer tipo de estratégia do tipo que será aplicada a todas as empresas.

As técnicas apresentadas e os jogos que são aplicados para desenvolvimento de estratégias, raciocínio e prática dos ensinamentos passados devem ter alguma relação às atividades da empresa ou aos setores que estão envolvidos no treinamento.

A partir de então, o excesso de teoria e de palestras maçantes são substituídas pela apresentação de problemas que condizem às situações e desafios frequentemente encarados pelos colaboradores.

Sendo assim, precisam utilizar a sua capacidade profissional para analisar de vários ângulos a circunstância apresentada no jogo e propor uma decisão estratégica.

Na resolução desses problemas pelos colaboradores e equipes durante a gamificação implantada nos treinamentos é possível que eventuais problemas ou dificuldades sejam identificados.

Diferentemente dos processos tradicionais, essa técnica diferenciada de treinamento permite que haja a avaliação imediata, assim como o retorno de seus resultados aos colaboradores.

A importância disso se traduz no fato de que não são geradas ansiedades com o tempo de espera para entrega dos resultados. Se torna interessante por permitir que a avaliação seja imediata, sem que pontos relevantes do feedback sejam esquecidos.

Outro fator que deve ser destacado diz respeito à avaliação prática do funcionário mediante as novas informações recebidas e o problema a ele apresentado durante o treinamento que usa gamificação. Está se torna uma importante ferramenta de uso empírico e não apenas pautado em teses e ideias subjetivas.

Ao investir nesse tipo de treinamento as instituições empresariais passam a desenvolver um ambiente que se mostra favorável ao aprendizado. Aos colaboradores é permitido ver o quanto o ensinamento é importante na política interna do ambiente empresarial ao mesmo tempo em que se veem diante de formas inovadoras de obter conhecimento.

Essa obrigação passa a ser vista como oportunidade. O aspecto maçante dos treinamentos é afastado e o aproveitamento deles se torna muito maior.

Cabe destacar que é de conhecimento público que as empresas mais inovadoras da atualidade são aquelas que igualmente mais investem em treinamentos internos. Eles somente se tornam efetivos a partir do momento em que despertam a atenção do colaborador, o que se torna possível por meio da aplicação desse método.

Para fins de exemplo, a General Electric (GE), apesar dos seus 125 anos de funcionamento é reconhecida como inovadora, criativa e duradoura em suas ações referentes aos colaboradores. Ou seja, o tempo de empresa não impediu que ela buscasse novas técnicas para manter seus bons números e aumentá-los sempre que possível.

Essa empresa, segundo um artigo publicado pela revista Exame, indicou que a General Eletric deixou de lado as avaliações tradicionais aplicadas aos colaboradores para substituí-las por técnicas que se baseiam em jogos tradicionais.

A empresa, a partir de então, obteve melhores resultados pelo melhor direcionamento dos treinamentos. Isso resultou na maior fidelização de seus empregados, o que permite que a rotatividade seja limitada.

Quais são as principais vantagens de utilizar a gamificação?

Ao longo do texto destacamos vários usos da gamificação e aspectos importantes dela. Assim, é possível concluir que dentre as vantagens principais que ela traz às empresas estão esses benefícios:

  • Uso de recursos baratos;
  • Diminuição da formalidade do ambiente corporativo;
  • Aproximação dos colaboradores;
  • Melhoria do clima organizacional;
  • Promoção da criatividade;
  • Otimização dos processos seletivos;
  • Diminuição da rotatividade.

Engajamento e gamificação: Entenda a relação

gamificação

Talvez você esteja se perguntando: como essas técnicas de ensinamento passam a ser favoráveis para o desenvolvimento e interesse do empregado nas atividades laborais?

Esses aspectos passam a ser desenvolvidos, por exemplo, com o uso de jogos em treinamentos que estimulam a competitividade, o que deve ser visto com bons olhos, uma vez que é natural nas relações humanas, principalmente naquelas relacionadas ao labor.

A criatividade do colaborador passa a ser melhor desenvolvida com o uso dessas técnicas, juntamente à competitividade.

Isso, finalmente, se traduz em engajamento, uma vez que são visualizadas oportunidades e vantagens para aqueles que realmente se empenharem em colocar esses conhecimentos em prática após o treinamento.

Uma vez que os feedbacks são facilitados e passam ser disponibilizados imediatamente, é possível que logo na sequência do exercício de ensinamento colocado em prática o empregado já possa passar a utilizar os novos conhecimentos tendo noção de como colocá-los ou não em ação.

Diante de tudo isso fica claro que o uso de técnicas como a da gamificação permite que a empresa se destaque no cenário empresarial, pois seus resultados passam a ser melhores. Isso se reflete, igualmente, no mercado de trabalho, pois essa política auxilia a reduzir a rotatividade das empresas e aumenta o interesse dos colaboradores em permanecerem nelas.

O trabalho em equipe se torna mais rápido, uma vez que os treinamentos muitas vezes dividem o público em grupos para fins de resolução de problemas, permitindo que haja integração entre os indivíduos que compõem cada um dos setores da instituição.

Existem diversas vantagens no investimento em treinamentos diferenciados como esse. A empresa pode contratar os serviços de outra instituição especializada nesse tipo de treinamento.

Esse investimento pode trazer grandes frutos e é essencial, às organizações que desejam se manter relevantes no mundo atual.

Onde é possível usar a gamificação?

Como vimos até aqui, esse tipo de estratégia é muito utilizada para a capacitação dos colaboradores, tanto dos novos quanto dos antigos. Isto é, para fins educacionais e de treinamento. Com isso, eles aprendem enquanto jogam.

Porém, esse não é o único objetivo do uso de jogos dentro de uma empresa. Apesar de o aprendizado ser de extrema importância, a gamificação não é exclusiva dele.

É possível utilizar as estratégias que se baseiam em jogos, também, em prol da melhoria do clima organizacional. Afinal, eles podem promover a socialização entre os colaboradores e fazer com que eles se aproximem mais.

Do mesmo modo, é uma excelente maneira de constituir equipes para projetos e de quebrar o gelo entre os colaboradores. Por isso, a gamificação também é uma forma de introdução de um novo colaborador na empresa.

Não só para introduzi-lo, mas também para escolhê-lo. Em outras palavras, o uso de jogos também é uma boa maneira de melhorar seus processos seletivos. Com eles é possível conhecer mais sobre o candidato, seu raciocínio e forma de se portar.

Outro ponto em que é possível usar os jogos dentro de uma empresa é para a resolução de problemas. Muitas vezes sair do ambiente formal é uma ótima forma de promover o raciocínio lógico de uma forma leve.

Ou seja, é possível estimular os colaboradores com os jogos e fazer com que por meio deles eles achem soluções para as atividades e projetos.

Diante disso, vê-se que a estratégia de uso de jogos é uma estratégia que cabe em vários objetivos da gestão humana. Em termos gerais, então, é possível usar a gamificação para:

  • Processo de seleção e recrutamento;
  • Introdução do novo colaborador na empresa;
  • Constituição de equipes para projetos;
  • Socialização entre os colaboradores e melhoria do clima organizacional;
  • Estimular o raciocínio e encontrar soluções para problemas, ideias para projetos, etc.

Como colocar em prática a gamificação?

São várias formas de utilizar os jogos! Por exemplo, você pode investir em jogos tecnológicos que são desenvolvidos especialmente para o RH e para fins corporativos. Do mesmo modo, pode usar outros jogos que não requeiram uso de tecnologia, mas de objetos presentes ali.

Muitos jogos voltados às empresas demandam apenas uma caneta e um papel e, a partir daí, é possível colher bons frutos. Assim, pense sempre em qual é o objetivo final e encontre uma forma divertida de chegar até esse resultado.

Para isso, então, aposte em usar tanto jogos desenvolvidos na sua empresa quanto outros que já provaram seu sucesso e usabilidade em outras corporações! Desse modo, use a gamificação em favor da sua empresa!

Veja também: Líder de equipe: 9 motivos para investir no seu desenvolvimento

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau