Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como fazer emissão de nota fiscal eletrônica

Todo processo que tem o objetivo de modernizar e simplificar a vida dos pequenos empresários brasileiros é bem-vindo. A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) foi criada com o propósito de padronizar o processo em todo o país!

Agora ficou ainda mais prático e fácil para as empresas emitirem e enviarem suas declarações ao Fisco. No entanto, ainda há muita dúvidas sobre a emissão das NF-e.

A implantação da NF-e está acontecendo de forma progressiva desde 2006, começando pelos contribuintes de ICMS e IPI.

Atualmente, ao abrir uma empresa, o gestor deve, primeiramente, verificar o Portal NF-e (Receita Federal) e o site da Secretaria de Estado da Fazenda ou a Sefaz de sua cidade para saber se sua empresa deverá aderir à NF-e.

Caso tenha dificuldades em compreender as informações dos sites oficiais, uma boa dica é consultar o seu contador. Ele é o profissional indicado para lhe prestar a melhor assessoria no assunto.

Embora emitir uma NF-e já seja algo corriqueiro para muitas empresas, alguns gestores ainda têm dúvidas a respeito do assunto.

Neste artigo, explicaremos o passo a passo da emissão da NF-e. Confira!

 

Como emitir a Nota Fiscal

1. Tipo de Nota Fiscal

O primeiro passo para emitir a Nota Fiscal é saber qual o tipo de Nota Fiscal que sua empresa emite:

  1. Compra e venda de produtos (bens ou mercadorias), remessa, devolução, exportação, etc.;
  2. Prestação de serviços, ou
  3. NF para o consumidor: cupom fiscal (sem identificação do comprador).

2. Certificado digital

A Nota Fiscal, para ter validade, precisa ser verificada por um certificado digital. Para adquiri-lo, o gestor deverá procurar uma autoridade certificadora que seja credenciada pelo ICP (Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira).

3. Cadastro na Sefaz

Se sua empresa emite notas de produtos ou de consumidor, será necessário cadastrá-la para que possa emitir a NF-e na Secretaria de Estado da Fazenda na cidade em que sua empresa está situada.

Para as empresas que emitem Nota Fiscal de serviço, o cadastro deverá ser feito junto à prefeitura de seu município.

Para evitar problemas ou atrasos, verifique com antecedência o que precisará para realizar o cadastro, pois varia de uma cidade para outra.

4. Software de emissão de NF-e

Para emitir a NF-e, sua empresa precisará de um software emissor de NF-e. O governo disponibiliza um ambiente digital totalmente gratuito para as empresas. No entanto, muitos gestores preferem adquirir um software próprio para a emissão, que possuem integração com outros sistemas que facilitam as rotinas organizacionais.

Vale ressaltar que a emissão de NF-e para o microempreendedor individual (MEI) é diferente!

5. Tipos de NF-e

São quatro modelos de NF-e utilizados atualmente. Acompanhe.

  1. NF-e: criada para substituir as notas fiscais de modelos 1 e 1A (venda de produtos e prestação de serviço com incidência de ICMS);
  2. NFS-e: criada para substituir as notas fiscais cujos serviços incidem ISS;
  3. NFC-e: cupom fiscal, utilizada no varejo para venda direta ao consumidor final.
  4. NFA-e: nota fiscal avulso utilizada por MEIs.

Há, ainda, o CT-e (Conhecimento de Transporte eletrônico), utilizado para o transporte de cargas.

 

Benefícios da emissão da NF-e

A implementação da NF-e não traz somente a simplificação das rotinas organizacionais das empresas. A chegada da NF-e beneficia, diretamente, tanto as empresas, como o governo e a sociedade.

Acompanhe:

  • A mudança para a NF-e reduz o impacto ambiental com a redução de papel;
  • O tempo para a fiscalização e liberação de cargas é reduzido;
  • O armazenamento digital reflete positivamente nos custos da empresa;
  • Para o governo, a implantação da NF-e contribui para otimizar a fiscalização e garantir que as empresas estejam em dia com o Fisco;
  • Segurança dos documentos fiscais, isto é, diminuição de fraudes e sonegação, entre outros.

 

Modernização a favor das empresas

A modernização no processo de emissão de Notas Fiscais traz uma grande vantagem para as empresas em geral. O uso da tecnologia nos processos burocráticos facilita a vida dos empresários, sobretudo os gestores de pequenas empresas!

Todos os documentos emitidos permanecem disponíveis para consulta no site da Receita Federal por até 180 dias após a emissão. De posse de uma chave gerada no momento da emissão, o gestor é capaz de consultar as NF-es e garantir que tudo esteja correndo de acordo com o planejado.

Agora você já está pronto para emitir suas notas fiscais e aproveitar as vantagens!