empreendedorismo social

Empreendedorismo social e suas vantagens

Empreendedorismo social é a combinação dos negócios com os problemas mais sensíveis da sociedade: empreendedores sociais não se preocupam apenas com os lucros, eles acreditam que seu sucesso também é definido pela forma como suas empresas podem melhorar o mundo. 

Diferentemente das organizações sem fins lucrativos, quem foca neste nicho ainda obtém lucro, porém o seu propósito maior está atrelado às mudanças sociais ou ambientais feitas.

A realidade no mundo corporativo vem mudando cada vez mais, estamos na era das startups. Isso se deve, principalmente, às novas gerações, que estão mais engajadas em promover suas causas pessoais, como a equidade de gênero, racial, LGBTQ+, etc.

Neste contexto, os empresários também passaram a ter motivações diferentes para iniciar um negócio, assim como os consumidores têm motivações diferentes para comprar.

O que é empreendedorismo social?

Este tipo de causa tem tudo a ver com o reconhecimento dos problemas sociais e promoção de uma mudança na sociedade, também atrelada aos princípios, processos e operações empresariais. 

Na prática, uma ampla pesquisa precisa ser feita antes de se definir completamente uma questão específica a ser solucionada para, em seguida, o empreendimento social é criado como forma de investir na solução desejada. 

Muitas vezes, durante esse processo, a tal melhoria buscada pode ou não incluir uma eliminação completa do problema social, porém cria um processo vitalício focado no avanço das circunstâncias existentes.

Por outro lado, enquanto o empreendedor comum entra no mercado pensando em chegar ao topo, e assim abrir novos negócios ou diversificar seus produtos, quem investe no empreendedorismo social se concentra, principalmente, na criação de capital social, sem medir apenas o seu desempenho em termos de lucro ou retorno financeiro. 

Entretanto, isso não elimina a necessidade de se obter lucro. Afinal, os empreendedores precisam de capital para continuar o processo e trazer uma mudança positiva para a sociedade.

Além disso, como também citamos brevemente logo no início do artigo, juntamente com os problemas sociais, este nicho se concentra nas questões ambientais que mudam a realidade de suas comunidades.

Por que ganhou popularidade?

O campo do empreendedorismo social está crescendo rapidamente no mundo todo, e atraindo a atenção de inúmeros voluntários. Tornou-se agora um termo comum entre os universitários e recém-formados, por exemplo.

Uma das razões por trás dessa crescente popularidade, pode estar nesta nova era, que permite uma constante — e instantânea —  globalização da informação. 

Trazendo para o ambiente de negócios, a responsabilidade social é um fator diferenciador, o qual acarretou, inclusive, um aumento da concorrência e competitividade entre as empresas. 

O ato de representar causas é visto como uma vantagem no mercado atual, possibilitando a essas organizações que apelem para um valor sentimental específico dos seus consumidores e potenciais clientes.

As gerações mais jovens já estão adentrando o mercado de trabalho com foco no impacto social das empresas: muitos desses profissionais optam por trabalhar para empresas com missões fortes e potencial de ganho social.

Como escolher uma iniciativa de empreendedorismo social

Vimos até agora que o cenário é muito favorável para quem está interessado em se tornar um empreendedor social. Não existe momento melhor. 

Tendo isso em mente, são necessários alguns passos caso não saiba por onde começar:

Invista na sua paixão

Você acredita firmemente que toda criança na América deva ter um travesseiro? Atua como voluntário em algum tipo de causa? Você é ativista? 

Antes de tudo, faça essas perguntas para definir pelo que você é apaixonado e prossiga para a próxima etapa.

Determine as lacunas do mercado de empreendedorismo social que deseja atuar

Depois de decidir em qual causa quer investir, é hora de averiguar quais são as lacunas nos produtos/serviços existentes neste nicho, e determinar como você pode preencher esses espaços. 

Identifique seus pontos fortes e habilidades

Você é um excelente escritor ou um vendedor extraordinário? Liste seus pontos fortes e habilidades e defina como eles podem servir à sua missão. Este também é um excelente momento para identificar suas fraquezas, para que você saiba a quem pedir ajuda.

Escolha um modelo de negócios

Ser um empreendedor social não é o mesmo que criar uma ONG. Considere como você monetizará sua ideia e a partir daí definirá um modelo de negócios. É importante saber como sua empresa será estruturada.

Por que ser um empreendedor social?

1. Fonte inspiradora de impacto social

Por um lado há a paixão por empreender e, por outro, existem empreendimentos que realmente causam impacto. E, por meio do empreendedorismo social, é possível ter os dois!

Investir toda a energia para solucionar um problema significativo para um grupo de pessoas pode inspirar todos que estarão envolvidos com a sua ideia, além de contribuir, claro, para o desenvolvimento da sociedade, ou ainda, para tornar o meio ambiente mais sustentável

As empresas sociais cumprem um desejo sempre presente de trabalhar com objetivos e alinhar os esforços das pessoas com seus valores.

2. Você atenderá demandas específicas

A nossa conscientização sobre sustentabilidade tem aumentado nos últimos anos. As pessoas têm procurado alternativas para minimizar seu impacto no meio ambiente e focar no consumo de produtos éticos. 

Isso prova a demanda de mercado para empresas com missão uma social no centro de sua razão de ser.

No entanto, essa tendência atual de produtos ecológicos dissipa dúvidas sobre a falta de oportunidades para os negócios sociais como um todo serem lucrativos. Resumidamente, não há motivo para você se esquivar do desafio de atender e desenvolver um produto/serviço para um mercado nichado.

3. Relações além do objetivo econômico

As empresas sociais têm a capacidade de construir relacionamentos fortes entre as pessoas, que se sentirão mais engajadas em “vestirem a camisa” da marca. 

Essas relações facilitam para que o alcance do negócio seja muito maior, afinal elas são nutridas principalmente pelo apoio emocional fornecido não somente ao seu público-alvo, mas também aos demais empreendedores.

Por exemplo, iniciativas humanitárias internacionais, como o comércio justo, provaram que o empreendedorismo social também pode ajudar a criar oportunidades de networking entre mais países e reforçar aqueles que estão sendo marginalizados econômica e socialmente.

4. Um negócio mais ágil para criar valor econômico e social 

Esse setor de rápido crescimento pode resolver problemas sociais e explorar novas oportunidades de mercado com mais responsividade do que as empresas tradicionais.

As organizações sociais conseguem responder aos problemas sociais com mais eficiência porque não dependem de fundos limitados de instituições oficiais, o que facilita o atendimento às necessidades da sociedade.

Além disso, sendo agentes de mudança para a comunidade e contribuindo significativamente para a economia global, o empreendedorismo social fornece soluções de uma maneira que o Estado não consegue. 

É também por este motivo que investir nesta área é muito importante: criar alternativas quando certas causas ficam desassistidas para suprir as necessidades urgentes.

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau