employee experience

Employee Experience Remoto: 6 maneiras de engajar o colaborador à distância

Employee Experience é a expressão inglesa para “experiência do colaborador”. Ela se refere às ações para que haja o engajamento do colaborador e a consequente melhoria da qualidade da produtividade e atividades realizadas.

Ela é extremamente importante para as empresas. O problema que se impõe é como mantê-la mesmo em tempos de pandemia, quando o trabalho foi deslocado da sede empresarial para a residência do colaborador.

Continue lendo e confira isso hoje.

Entenda o Employee Experience Remoto e sua importância

Homem trabalhando remoto com employee experience

Essa é uma metodologia que se refere ao engajamento de cada colaborador. Esse engajamento se ilustra pela realização correta das atividades, pela melhoria na frequência e diminuição das ações desidiosas e no aumento da produção.

Tudo isso demonstra o quão importante essas políticas são. Elas se colocam em prática de modo diverso. O objetivo delas é alcançar a felicidade do colaborador e que ele se sinta como parte da empresa que tem uma grande importância.

Outra questão importante é que a empresa vende a partir da experiência do consumidor. Quem a oferece são os colaboradores da sua corporação e por isso é preciso que a experiência do trabalhador seja respeitada e cuidada.

Quem diz isso é Shep Hyken, que é especialista em na experiência de consumo e de trabalho, que declarou:

Uma marca se define pela experiência do cliente. A experiência é entregue pelos colaboradores.

Durante a pandemia a maioria desses métodos de engajamento precisou ser revista ou adaptada à nova situação. O que ocorre é que muitas empresas não obtiveram sucesso em adaptá-los ou os deixaram de lado temporariamente.

E é isso mesmo que deve ser evitado. As empresas podem sofrer muito com a diminuição das ações de engajamento ou com a anulação do Employee Experience.

Pensando nisso separamos para você algumas dicas e formas de mantê-la mesmo durante a pandemia.

06 maneiras de praticar o Employee Experience para engajar o colaborador à distância

Existem inúmeros métodos de engajamento dos colaboradores. Os que escolhemos são especialmente voltados à época de distanciamento social e de trabalho com base no home office.

01. Faça reuniões periódicas

A primeira das nossas dicas é manter o contato com seus colaboradores na manutenção das reuniões. Elas devem ser adaptadas para o home office, com uso de aplicativos como o Zoom ou outras possibilidades de videochamada.

As reuniões devem ser organizadas para que apenas quem realmente deva estar ali esteja. Outro ponto interessante é organizá-las semanalmente, mensalmente ou quinzenalmente.

E qual é a importância desses encontros virtuais para o engajamento? Com a manutenção das reuniões é possível:

  • Manter contato entre pessoas da equipe e de gestores com seus colaboradores, o que é importante para a socialização (mesmo que virtual), a qual foi atrapalhada pela pandemia e pelo isolamento;
  • Demonstração aos colaboradores de que o trabalho deles importa, com desenvolvimento de estratégias que se voltem às suas atividades, de modo específico e pela possibilidade de que ele opine no processo;
  • Saber como seus colaboradores estão e fazer ajustes na trajetória e nas atividades de modo a melhorá-las.

02. Mantenha as metas

Outro ponto muito importante de engajamento se refere às metas. A aplicação delas deve ser mantida durante a pandemia e o trabalho em home office e essa adaptação é bastante simples.

Considere que o trabalho continua e por isso existem formas de manter as metas de acordo com a produção, vendas, contratos e outras questões com as quais você trabalhe ou considere como meta.

Muitas vezes haverá a necessidade de se alterar o número que era estabelecido antes da pandemia. As adaptações desse tipo de ato para o Employee Experience Remoto são necessárias ante as mudanças do mercado, como em caso da queda das vendas.

Essas metas devem continuar sendo justas. Elas são um termômetro para medir a produtividade e a qualidade das atividades e até mesmo o próprio engajamento.

E como ela influencia sobre o engajamento? Note que ao ser recompensado por um trabalho que desenvolveu com maestria o colaborador vê a sua importância e tende a manter essa produtividade para manter as recompensas.

Quando não há metas e apenas o pagamento do mesmo salário independentemente da produtividade, esse colaborador tende a piorar suas atividades, eis que percebe que com ou sem esforços superiores receberá a mesma coisa.

03. Políticas de feedback estão incluídas no Employee Experience

A terceira dica para que você adote o Employee Experience Remoto diz respeito às políticas de feedback. Elas se dão pela avaliação do colaborador, com apontamentos dos seus pontos positivos e negativos e como ele pode contornar seus problemas.

Nesse caso podem ser usados os próprios cumprimentos de metas para a avaliação. Outras questões se referem ao relacionamento com os colegas, à assiduidade e à própria qualidade das atividades.

Para colocar isso em prática use reuniões particulares em videochamada, o que pode resguardar a privacidade do colaborador e evitar expô-lo perante seus colegas. Ele também deve ser a chance de apontar como ele vê a empresa.

O feedback tem duas vias: ao mesmo tempo em que a empresa avalia o colaborador ela é avaliada por ele. A soma desses fatores permite o desenvolvimento de estratégias para manter os pontos positivos e contornar os negativos.

04. Demonstre empatia

Mantenha contato com seus colaboradores para além das reuniões de trabalho ou ajuste das atividades. Pergunte como ele está, dê espaço para que ele exponha problemas, dúvidas ou sentimentos.

Isso tudo é um exercício de empatia, algo tão caro atualmente, especialmente num cenário de pandemia. Com esse ato de Employee Experience Remoto você consegue demonstrar ao colaborador a sua importância enquanto ser humano e não apenas mão-de-obra.

05. Promova reuniões descontraídas

Não deixe de apostar nas reuniões de happy hour e outros tipos de descontração. Elas são importantes ferramentas por diversos motivos, a saber:

  • Mantém os colaboradores em contato e aproxima as equipes;
  • Permite que haja diálogo sobre assuntos diversos que vão além do trabalho;
  • Servem para fins de entretenimento.

Considere enviar para a casa dos colaboradores, periodicamente, kits para o happy hour ou para outras atividades divertidas.

06. Faça com que o colaborador saiba como seu trabalho influencia a empresa

A última dica de Employee Experience Remoto é ter certeza e garantir que o seu colaborador tenha conhecimento de como o trabalho dele afeta o produto final e como ele é importante no processo produtivo.

Esse ato auxilia no engajamento e na possibilidade de que o colaborador realmente note que ele faz a diferença e que a qualidade das suas atividades afeta o todo, criando o consciente coletivo.

Outras formas de praticar o employee experience remoto sua empresa

Além das 06 maneiras que citamos anteriormente, existem outras formas de praticar o Employee Experience na empresa. Veja a seguir!

Estimule a interação entre os colaboradores

As relações sociais e profissionais que se dão no ambiente de trabalho são muito importantes. E por isso mesmo é que nossa lista conta com indicações que envolvem reuniões, bem como happy hours.

Contudo, existem outras formas de estimular a interação. Ela é responsável pela troca de experiências, descontração e até mesmo para deixar os colaboradores que trabalham conjuntamente mais próximos.

Isso se reflete na facilitação do trabalho em equipe, na melhoria na comunicação entre os colaboradores e, é claro, na qualidade das atividades, bem como no clima organizacional empresarial.

Para isso, pense sempre em atividades que podem ser feitas de modo conjunto e que promovam essas trocas. Uma ótima ideia é adotar a gamificação, que nada mais é do que o uso de jogos no ambiente corporativo.

Esses jogos podem ser promovidos para inúmeras questões. Por exemplo, para encontrar soluções para problemas; ou, então, apenas com o intuito de descontração. Da mesma forma, para a interação e apresentação dos colegas uns aos outros.

Flexibilização

Uma das bases do trabalho em home office é justamente a possibilidade de que o trabalhador preste serviços de um modo mais confortável e que se adéque aos momentos em que ele se encontra mais produtivo.

Por isso, a flexibilidade é intrínseca a esse tipo de trabalho. Nesse sentido, é interessante permitir aos trabalhadores que estipulem seus próprios horários de trabalho. Com isso, eles adaptam a jornada de acordo com a sua produtividade, que tende a crescer. Isto é, aqui a qualidade toma o lugar da quantidade.

Para colocar a flexibilidade em prática, contudo, é necessário parcimônia. Por exemplo, quando é necessário que mais de um colaborador esteja online para resolução de um problema, é preciso que ambos estejam disponíveis.

Com isso, pode-se criar uma cartilha que se adapte à sua empresa. Por exemplo, dias em que é indispensável que todos estejam online, como para uma reunião; ou, então, o número máximo de horas que pode se deslocar.

Nesse segundo exemplo, considere uma jornada que normalmente se dava das 8 h às 17h. Com a adaptação ao home office, é possível permitir ao trabalhador que desloque 3 ou 4 horas desse horário para antes ou para depois do horário que cumpria antes.

Dessa forma, ele pode tanto adaptar a jornada como fica melhor para ele quanto se garante que ele estará online e disponível ao menos durante parte do dia no mesmo horário que os demais colegas.

Lembre-se sempre de que isso depende da dinâmica da empresa e dos próprios colaboradores. Todavia, sempre é possível criar um esquema que seja favorável aos colaboradores e à empresa.

Controle de jornada

Por fim, o controle de jornada, mesmo com a flexibilização, não deve ser deixado de lado. É ele que permite o pagamento correto das horas extras. Ainda, que permite que o gestor saiba se o trabalhador não está exagerando no número de horas diárias.

É comum, infelizmente, que no trabalho em home office o trabalhador preste mais serviços pelo fato de estar em casa. Contudo, a empresa tem o dever de impedir que isso ocorra injustificadamente, ou que o número de horas extras extrapole o limite legal ou que os intervalos sejam suprimidos.

Para manter o controle de horas à distância conte com o controle de jornada Oitchau. Ele é digital, prático, seguro e cheio de ferramentas modernas que facilitam o dia a dia de todos e garantem o cumprimento de leis trabalhistas pela empresa.


Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau