Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
rotinas do departamento pessoal

Como medir o sucesso das rotinas do departamento pessoal?

A análise das rotinas do departamento pessoal, seja quanto sua efetividade quanto organização e funcionamento é essencial para o sucesso de qualquer empresa.

Isso porque o departamento pessoal empresarial é responsável por uma série de aspectos de importância ímpar ao desenvolvimento do negócio na medida em que trata e gere os funcionários que, por sua vez, são responsáveis pela prestação das atividades fim.

Assim, é ele que analisa e gerencia as folhas de pagamento, férias, benefícios, marcação de pontos e recebimento de atestados. Além disso, ele trata da documentação não só dos empregados, mas também de eventuais colaboradores da empresa.

Mas como saber se as rotinas do departamento pessoal estão de acordo com o mercado e auxiliando a empresa a alcançar o devido sucesso? Veja a seguir.

Rotinas do departamento pessoal: como analisá-las?

Indicadores de desempenho nada mais são que ferramentas responsáveis por calcular os resultados de toda uma empresa ou, ao menos, de um setor dela, e medem, dessa forma, o impacto que determinadas ações realizadas em uma organização têm sob o aspecto geral empresarial.

No caso das rotinas de departamento pessoal o uso de indicadores é fundamental. Isso porque ele pode auxiliar a descobrir até mesmo o potencial de cada colaborador que presta serviços à empresa para, assim, atribuir a cada um responsabilidades e funções que estejam de acordo com sua capacidade e perfil profissional.

Isso, sem sombra de dúvidas, auxilia na melhora do serviço, assim como nos resultados mensais e anuais da própria empresa.

Ainda, os profissionais do departamento pessoal podem auxiliar de maneira exímia a traçar estratégias que de sucesso ou, ainda, descartar aquelas que não têm alcançado o resultado esperado.

Portanto, as rotinas do departamento pessoal são essenciais para agregar valor ao negócio por meio de ações focadas nos colaboradores e é por isso mesmo que elas devem ser objeto de análise.

Confira a seguir quais as principais análises necessárias quanto às rotinas que merecem atenção e análise pormenorizada por parte do empresariado.

A rotatividade de funcionários faz parte das rotinas de departamento pessoal

Primeiramente, a rotatividade de funcionários, ou seja, o número de funcionários que é dispensado e contratado mensalmente para uma ou diversas funções deve ser utilizado como indicador das rotinas de departamento pessoal.

Esses dados, por sua vez, podem demonstrar a quantidade de colaboradores que se desligam da empresa em determinado período ou, ainda, qual a média de permanência de um funcionário nela.

Ainda, esse cálculo deve levar em consideração tanto a empresa como um todo quanto os segmentos por setores e, por fim, por cargos. Outros aspectos que podem ser muito conclusivos são as médias de idade, gênero, entre outros.

Assim, por exemplo, é possível a análise não só dos perfis dos funcionários que costumam permanecer por menos tempo assim como, também, analisar se a empresa desenvolve corretamente políticas de inclusão da pessoa idosa, de combate à desigualdade de gêneros, etc.

Além disso, a rotatividade custa à empresa, pois são criadas obrigações financeiras de rescisão (exame demissional, verbas rescisórias, multa de FGTS) e de novas contratações (exame admissional, tempo destinado para a realização de entrevistas, compras de materiais e uniformes, etc).

Portanto, não deixe de analisar a rotatividade da empresa para garantir o sucesso dela que, em grande escala, depende do departamento pessoal.

A eficácia dos treinamentos é importante na rotina de departamento pessoal

O departamento pessoal, uma vez que é responsável pela gestão das pessoas que prestam serviços à empresa, também deve garantir que os funcionários recebam adequadamente os treinamentos necessários à sua função.

O número de pessoas que recebem cada um dos treinamentos e a aplicação posterior deles, efetivamente, em prática, são dois fatores que auxiliam a medir a eficácia dos cursos e a abrangência deles.

Rotina de departamento pessoal leva em conta a satisfação dos funcionários

Ainda, não é só o empresário que deve ficar satisfeito com as operações de seu negócio, mas também é de primordial importância a satisfação dos funcionários, pois ela influencia no desempenho das atividades.

Um funcionário desmotivado pode ter sua capacidade de rendimento ou de qualidade de trabalho drasticamente diminuída. Portanto, a felicidade do empregado deve ser um dos objetivos da empresa.

Isso pode ser alcançado por meio de melhores remunerações, benefícios, folgas estendidas e, até mesmo, flexibilidade em algumas situações. É extremamente importante lembrar que estamos falando de pessoas que devem ser tratadas como tais.

A produtividade dos colaboradores é outra das rotinas que devem ser analisadas

A produtividade dos colaboradores pode ser analisada por meio da comparação entre a quantidade de horas extras prestadas e o número total de horas trabalhadas.

Isso permite observar se, por exemplo, algum funcionário não está sendo sobrecarregado em suas atividades e se a capacidade operacional da sua empresa está dentro dos conformes.

Também, comparar dados de produção de certos períodos e o aumento das horas extras também é importante, pois os funcionários podem estar não só sobrecarregados, mas também desestimulados. Portanto, atenção se o número de horas extras aumentou sem que a produtividade acompanhasse esse índice!

Além disso, analise sempre a necessidade de deslocamento de empregados entre setores, assim como as necessidades de novas contratações.

Análise do número de faltas é outra das rotinas de departamento pessoal.

O número de faltas ao trabalho, ou seja, a taxa de absenteísmo, é um dos mais importantes indicadores de rotina de departamento pessoal. Isso porque ela é responsável por medir o número de faltas, justificadas ou não, relacionadas a um determinado período de tempo.

O alto absenteísmo, por exemplo, pode indicar a insatisfação dos funcionários, desmotivação e, ainda, problemas de ordem pessoal.

Índice de reclamações trabalhistas para análise da rotina de departamento pessoal

Por fim, o número de reclamações trabalhistas que são movidas face à sua empresa deve ser considerado seriamente ao analisar as rotinas de departamento pessoal.

O número delas, portanto, demonstra o grau de satisfação de ex-funcionários para com sua empresa e, ainda, o quão rigorosa esta é com a aplicação das normas trabalhistas.

Portanto, analise esses índices de reclamatórias com o objetivo de identificar erros de gestão e problemas na aplicação das normas trabalhistas internamente, evitando novos processos e, ainda, diminuindo a rotatividade ante a melhora da satisfação do funcionário.

Veja também: Registro de ponto por exceção – quais são as regras?

Gostou das dicas sobre responsabilidade social empresarial? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau