escala de folga

Como fazer escala de folgas na sua empresa? Veja aqui!

Organizar a escala de folgas da empresa é essencial para manter o bom funcionamento das atividades corporativas. A organização depende do tipo de escala e das necessidades empresariais.

Preparamos um pequeno manual para você saiba como organizar a distribuição de folgas ao longo do mês e entenda tudo sobre esse tipo de escala, sua importância e como desenvolvê-la. Continue lendo e confira.

O que é a escala de folgas?

escala de folga

A escala de trabalho é a distribuição dos dias de trabalho e dos dias de folga ao longo da semana. Ela é diferente da jornada, que é a distribuição de horas de trabalho pelos dias e na semana.

Considere uma jornada de trabalho de 44 horas semanais. Ela pode ser uma escala 6×1, com trabalho de 08 horas durante 05 dias e de 04 horas no sexto dia. Ela também pode ser 5×2, com a compensação das 04 horas finais ao longo dos 05 dias de trabalho.

Mesmo que se relacionem intimamente, elas são diferentes. As escalas têm um pouco mais de liberdade e podem ser desenvolvidas de acordo com as necessidades de cada empresa e dos colaboradores.

planilha Controle de Horas e Folha de Ponto

O que não pode ocorrer:

  • Supressão do dia de descanso semanal remunerado;
  • Escala que obrigue o colaborador a prestar mais de 02 horas extras em um dia;
  • Contrariar a Convenção Coletiva;
  • Trabalho superior a 07 dias sem nenhuma folga.

Tipos de escala de trabalho no Brasil

Existem alguns tipos de escalas de trabalho no Brasil compatíveis com a lei. Veja as principais:

  • 5 x 1: o trabalhador presta serviços por 05 dias e folga 01;
  • 5 x 2: 05 dias de trabalho e 02 de folga, que geralmente correspondem ao sábado e domingo;
  • 6 x 1: 06 dias de folgas e 01 de repouso;
  • 12 x 36: 12 horas de trabalho revezadas com 36 horas de descanso.

Qual a importância de organizar a escala de folgas?

escala de folga

A escala de folgas é importante por inúmeros motivos. Ela é essencial à organização da empresa e sem ela o sucesso das atividades pode ser afetado. Veja os principais benefícios que essa organização traz:

  • Garanta que as atividades terão responsáveis por elas;
  • Respeito às leis trabalhistas em relação à concessão da folga semanal e do número máximo de horas na jornada de trabalho;
  • Preveja feriados e férias;
  • Mantenha a empresa em pleno funcionamento.

O que diz a lei sobre a escala de folgas?

A lei não fala necessariamente sobre escalas e sim da jornada e do descanso semanal remunerado, que têm influência sobre elas. Veja:

Art. 58 – A duração normal do trabalho, para os empregados em qualquer atividade privada, não excederá de 8 (oito) horas diárias, desde que não seja fixado expressamente outro limite.

Já no Art. 67 – CLT, informa-se o período de descanso semanal consecutivo:

Art. 67 – Será assegurado a todo empregado um descanso semanal de 24 (vinte e quatro) horas consecutivas, o qual, salvo motivo de conveniência pública ou necessidade imperiosa do serviço, deverá coincidir com o domingo, no todo ou em parte.

A lei também esclarece que as Convenções Coletivas podem decidir sobre as questões que envolvem a jornada e a escala, desde que haja respeito às diretrizes mínimas da CLT:

Art. 611-A.  A convenção coletiva e o acordo coletivo de trabalho têm prevalência sobre a lei quando, entre outros, dispuserem sobre:

I – pacto quanto à jornada de trabalho, observados os limites constitucionais; 

II – banco de horas anual; 

III – intervalo intrajornada, respeitado o limite mínimo de trinta minutos para jornadas superiores a seis horas;       

Como organizar a escala de folgas?

Agora que você já sabe o que é a escala de folgas não deixe de conferir algumas dicas de como organizá-las sem dor de cabeça. É possível mantê-las devidamente organizadas, o que é essencial para a empresa e para os colaboradores.

Conheça as necessidades das empresas

Muitas empresas não mantêm os trabalhos aos finais de semana e não precisam manter uma escala ininterrupta. Nesse caso, não há segredo ou problemas. Basta que todos os colaboradores gozem de folga nos mesmos dias (finais de semana).

Caso necessário, mantenha um colaborador em sobreaviso e garanta a tranquilidade em caso de emergência.

Cada empresa deve analisar suas necessidades de interrupção do trabalho em dias específicos ou não. Quem não tiver a possibilidade de parar os serviços em alguns dias deve passar para os demais passos para organização da escala.

Conheça CCT

Outro ponto essencial é analisar a Convenção Coletiva de Trabalho, a CCT, da categoria que a sua empresa se enquadra. As CCT podem decidir sobre escalas, folgas e intervalos.

Muitas delas garantem 01 ou mais domingos por mês como folga. Veja se é o caso da sua, isso influência diretamente na concessão dos dias para descanso e na organização interna das atividades.

Conheça seus colaboradores em relação aos compromissos e rotinas

A empresa deve saber quais são os colaboradores que eventualmente ficam disponíveis à noite ou aos finais de semana. Considere compromissos como aulas, outros trabalhos ou mesmo questões pessoais, como cuidado com os filhos.

Isso ajudará você a estabelecer quem trabalha em cada dia, levando-se em consideração as necessidades empresariais e dos colaboradores. Isso também permite um bom clima organizacional.

Programe-se com antecedência

escala de folga

O ideal é que quando a escala de folgas na sua empresa têm dias variáveis, que os colaboradores recebam com antecedência as suas escalas. Manter uma frequência mensal ajuda na organização de todos.

Mantenha o diálogo com os colaboradores

Mostre-se aberto para conversar com os colaboradores em relação às folgas e à distribuição delas. Não raro as próprias equipes acabam chegando a uma solução boa para todos os envolvidos. Isso deve ser ouvido pelo gestor e pelo RH.

Considere o equilíbrio das equipes

Para desenvolver as escalas de folgas, não deixe de considerar o equilíbrio nas equipes. Sempre devem estar presentes colaboradores capazes de resolver qualquer problema e não um grupo especialista em apenas um ponto.

Revise as escalas

Lembre-se de revisar as escalas mensalmente. Analise os indicadores de produtividade, eventuais problemas e a organização. Dê espaço para que os colaboradores opinem, e digam como se sentiram com uma ou outra escala e melhore o desenvolvimento dela.

Utilize um sistema de controle de ponto digital

controle de ponto

O sistema de controle de ponto possibilita o gerenciamento de escala de maneira simples e prática. Com ele, é possível criar escalas de trabalho personalizadas, de acordo com os horários praticados pelas equipes e com os descansos de cada dia.

E se houver uma troca de escala, é possível realizar a alteração para refletir a escala do dia em poucos cliques, tornando a gestão mais simples.

O colaborador tem uma agenda no aplicativo, atualizada em tempo real, para que ele consiga acompanhar seus dias e horários, sem que seja necessário perguntar para seus líderes e pares na empresa.

Dessa forma, a escala fica muito mais dinâmica e prática, e reduz as falhas na comunicação, já que qualquer alteração será refletida na hora na agenda de cada colaborador.

Conclusão

Agora que você já sabe como organizar a escala de folgas da sua empresa, está na hora de conhecer mais sobre a plataforma Oitchau, e implementar agora mesmo.

Assim, você vai acabar de vez com a falta de gestão de horas na companhia!

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau