Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
política de benefícios

Como construir uma política de benefícios?

Como está a política de benefícios da sua empresa? Esse é um fator interno que sempre deve estar sob os olhares do RH e em constante estudo para reavaliações de rotas, resultados e efetividade dos benefícios que se oferecem.

Muitas empresas acabam apostando apenas nos benefícios comuns e tradicionais ou criam novos prêmios sem os acompanhar.

E isso é um erro bastante grave que pode comprometer o turnover e a própria qualidade dos serviços empresariais.

O que é política de benefícios?

política de benefícios

Ela nada mais é do que a organização de prêmios e das metas e regras que devem ser seguidas para chegar até eles. Eles são adicionais ao salário e podem ser ou não obrigatórios.

Os que são obrigatórios necessariamente devem ser pagos pela sua empresa. São eles:

  • Vale transporte;
  • Férias remuneradas com adicional de 1/3;
  • FGTS;
  • Adicional noturno;
  • Adicional de hora extra;
  • 13º salário.

Esses são aqueles que a empresa paga por obrigação legal. Eles não cabem dentro da política de benefícios porque não cabe à empresa determinar as regras sobre eles, que já estão na lei trabalhista.

A política se limita aos benefícios que não são obrigatórios por lei justamente porque são sobre estes que cabem as liberalidades do empregador. Alguns deles sequer estão presentes em lei, outros estão em termos gerais e sem obrigatoriedade.

São os benefícios não obrigatórios que podem compor uma política de vantagens aos colaboradores:

  • Seguro de vida;
  • Plano de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Vale-alimentação;
  • Vale refeição;
  • Flexibilidade;
  • Folgas adicionais;
  • Vale cultura;
  • Descontos em parceiros;
  • Planos de aposentadoria corporativa;
  • Programas de educação financeira;
  • Vale academia e outros.

São diversos os benefícios que podem se apresentar. Cabe lembrar que mesmo que não estejam previstos em leis, alguns deles estão na Convenção Coletiva (CCT) ou no contrato de trabalho e a partir disso se tornam obrigatórios.

Deve-se sempre analisar esses documentos para que se identifiquem eventuais obrigatoriedades que não decorram de lei, e sim de outros tipos de previsões.

Quais são as vantagens de apostar em uma política de benefícios?

Muitas empresas deixam de investir em vantagens internas aos colaboradores e ás equipes porque entendem que isso é um gasto. Em verdade, isso deve ser visto como um investimento, eis que tende a gerar muitos benefícios à corporação.

Dentre os principais benefícios que a empresa ganha ao investir em uma política para seus colaboradores estão:

  • Engajamento e diminuição do turnover, o que ocorre pelo sentimento de valorização e de recompensas;
  • Atraia os melhores profissionais do mercado na medida em que a sua empresa se destaca ao oferecer coisas diferentes e mais vantajosas do que as concorrentes;
  • Melhore o clima organizacional;
  • Aumente a produtividade e a qualidade das atividades de sua empresa.

Como desenvolver uma política de benefícios na sua empresa?

política de benefícios

Separamos nos itens abaixo alguns dos principais pontos que devem ser considerados no desenvolvimento de uma política interna de benefícios para seus colaboradores. Confira e não deixe de colocá-los em prática e garanta as vantagens acima.

Analise os prêmios atuais

O primeiro ponto para iniciar o desenvolvimento de políticas de benefícios é analisar quais são os que a sua empresa oferece atualmente. Considere quais são obrigatórios (por lei, CCT ou contrato) e quais são originais.

Outro ponto importante é pensá-los não apenas como prêmios que se dão em troca de uma meta ou atividade. O uso de políticas internas de vantagens e benefícios é algo que se oferece ao trabalhador por livre vontade do empregador.

Ouça seus colaboradores e seus anseios

Para desenvolver uma política interna com benefícios aos colaboradores é essencial que eles sejam ouvidos. Em caso contrário você corre o risco de investir em vantagens que sequer os atraem e não terão uso.

Analise suas equipes, veja quais são os perfis dos seus colaboradores e o que poderia ajudá-los. Considere os anseios que eles revelam em reuniões ou mesmo em conversas informais.

Chame-os para conversar e peça sugestões. Incluí-los no processo de desenvolvimento da política ajuda na sensação que o colaborador possui de ter valor para a empresa. E isso opera verdadeiros milagres.

Saia do lugar comum

Ao oferecer benefícios aos colaboradores não se limite aos previstos em lei e sequer aos tradicionais, que se revelam em auxílio alimentação, seguro de vida e plano de saúde ou odontológico. Esses são comuns, sem brilho e destaque qualquer.

Pense em novas estratégias e em apostar no que há de mais moderno no mercado, como:

  • Flexibilidade;
  • Folgas extras;
  • Vale academia;
  • Parcerias com estabelecimentos da sua cidade ou próximos à empresa, com descontos para seus colaboradores, etc.

Faça isso levando em consideração a opinião dos colaboradores e as possibilidades financeiras e organizacionais da empresa, é claro.

Divulgue os benefícios e as políticas que os envolvem

Não basta ter uma política de benefícios, é preciso divulgá-la. Em caso contrário os seus esforços foram em vão e não atingem os colaboradores de forma que eles vejam a empresa como um local bom para se trabalhar e cheia de vantagens.

Divulgue as novas políticas por meio de eventos internos. Lembre-se de divulgar as regras e as questões que envolvem a concessão das vantagens de forma clara. Disponha responsáveis por tirar dúvidas e dar esclarecimentos.

Revise suas políticas de tempos em tempos

O último ponto importante para o sucesso das suas políticas internas de benefícios é que elas devem ser revisadas de tempos em tempos. Isso é essencial para ver se elas cumprem com o propósito, soeu uso pelos colaboradores e relevância.

Lembre-se de que você pode alterar as políticas para melhorá-las. O que não pode fazer é suprimir as vantagens, apenas adaptá-las. Caso não haja esse cuidado estaremos diante de uma alteração lesiva ao trabalhador, proibida por lei.

Considerações finais

Desenvolver uma política de benefícios na empresa é essencial para que a sua empresa permaneça relevante perante os profissionais, para atrair os melhores talentos e evitar a rotatividade de colaboradores.

É essencial que a empresa vá além dos benefícios tradicionais e dos obrigatórios e realmente se empenhe em se diferenciar e em beneficiar seus colaboradores de uma forma que seja relevante para eles.

Com os passos que listamos acima a sua empresa irá tirar de letra essa tarefa e de quebra gozar de todas as vantagens que uma política interna de benéficos leva às corporações. Não deixe de colocá-las em pratica e se surpreenda!


Enviar comentário

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau