Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Backoffice: O que é? Vale a pena?

A palavra em inglês backoffice, em tradução livre, significa “escritório de retaguarda” e este é um bom começo para o que você vai ler e aprender neste artigo.

Para ilustrar o conceito de backoffice, levemos em consideração uma empresa B2C (que atenda ao cliente final).

Toda empresa tem seu próprio método operacional, ou seja, uma maneira mais ou menos padronizada de atender aos clientes. Passando por toda jornada de compra, o cliente chega até a empresa com um problema, depois conhece as soluções que a empresa pode oferecer para ajudá-lo, consegue encontrar valor agregado às hipóteses apresentadas.

O fechamento do pedido desencadeia todo um processo interno na empresa: envio do pedido ao estoque, logística para entregar, pós-venda e até o planejamento de uma nova compra.

O que acontece se a empresa apresenta uma falha em alguma das etapas citadas acima? É bem provável que a falha impacte a compra negativamente em algum momento e, dependendo da extensão do problema, o prejuízo pode ser irreversível.

É justamente nestes casos que o backoffice, ou o escritório de retaguarda, entra. Ele atua na prevenção e na correção das falhas nos processos operacionais internos que possam prejudicar a venda.

Por esse motivo, o backoffice é fundamental para as atividades que trabalham com a venda de produtos ou na prestação de serviços, principalmente nas lojas virtuais, em que as preocupações a as chances de erros são maiores.


O backoffice nas empresas

Diante do exposto acima, o backoffice funciona como um suporte para os setores responsáveis pelos procedimentos de venda ou prestação de serviços das empresas, sobretudo os comércios eletrônicos.

Porém, quem são os profissionais que compõem o backoffice?

Todos aqueles que não fazem parte da venda direta. Usando o exemplo acima, em um comércio, os colaboradores que não atuam em vendas podem atuar no backoffice. Em uma indústria, todos aqueles que não participam do processo de produção, e assim por diante.

Portanto, é possível afirmar que todos os colaboradores dos demais setores de uma empresa (financeiro, Recursos Humanos, jurídico e os outros que não têm ligação direta com a atividade central da empresa).

O backoffice não se relaciona diretamente com o cliente, mas indiretamente, contribuindo para que os processos internos aconteçam sem falhas. Assim, o backoffice é quem garante que o desempenho da empresa seja o melhor, reduzindo custos e aprimorando resultados.


Backoffice vale a pena?

É preciso considerar uma série de fatores para que a empresa alcance o sucesso, principalmente uma boa gestão e um sistema de backoffice eficiente!

Essas duas práticas juntas garantem que todos os processos internos sejam feitos da maneira mais eficiente possível. Isso reflete como competência para o cliente final e incentiva sua fidelização.

A tecnologia também oferece soluções para diminuir o ruído nos processos internos e garantir o trabalho eficiente de suporte do backoffice. As soluções permitem que maneiras alternativas de resolver um problema interno com agilidade sejam empregadas sempre que uma falha for detectada.