uma mão segura um papel e putra uma caneta apontando para outras mãos dobradas acima da mesa, se trata de uma conversa

Por que alguns candidatos rejeitam ofertas de emprego?

No mercado de trabalho, é comum que as empresas recebam muitos candidatos interessados nas vagas em aberto. Mas também pode acontecer de alguns candidatos rejeitarem as ofertas de emprego.

Pode parecer estranho mas isso acontece, envolve vários motivos e um deles pode estar atrelada a falta de identificação com a empresa, após alguns processos de entrevista, seja por não gostar da condução ou por não estar de acordo com a pretensão.

E caso não queira que isso aconteça com a sua empresa, vale seguir as nossas dicas, para reduzir as chances de rejeição de um candidato aprovado. Confira.

Motivos para um candidato rejeitar a oferta de emprego:

Separamos os principais motivos que desanimam os candidatos durante um processo de candidatura.

  • A empresa não apresenta um plano de carreira

    Quando o candidato não enxerga que pode progredir dentro da empresa, opta por encontrar outra vaga onde pode permanecer por mais tempo e ter um desenvolvimento de crescimento maior, visando a sua carreira a longo prazo.

  • Não se identificou com a cultura organizacional da empresa

    A missão, visão e valores de uma empresa diz muito sobre o que é esperado do futuro colaborador, dos alinhamentos que devem ser feitos e das regras que serão seguidas dentro daquele escopo, e pode ser que o candidato rejeite a oferta de trabalho por não se identificar.

  • O processo de candidatura tem muitas fases

    É desanimador para quem está em busca de uma nova oportunidade, não sabe quando finalmente terá a sua resposta, ao procurar emprego os candidatos ficam em uma situação de nervosismo.

    Então quando um processo tem acima de 4 fases, é provável que desista e busque outras vagas com retorno de resposta mais rápido, já que precisa ficar disponível caso passe na última fase.

  • A pretensão salarial é diferente

    Muitas candidaturas colocam “salário a combinar” na vaga, o que faz com que o candidato diga a sua pretensão salarial ao entrevistador.

    Em muitos dos casos mesmo ao dizer a sua pretensão e ela estar abaixo ou dentro do que será pago, os recrutadores não contam qual é o valor, e esse clima de mistério também faz o candidato rejeitar a oferta de emprego, por não saber se a questão salarial realmente irá te atender, diante de outras propostas.


    New call-to-action

  • Falta de feedback bem estruturado

    Muitos processos seletivos automatizam mensagens de aviso, aos candidatos que não passaram no processo, sem dar um feedback bem detalhado. Isso acontece quando tem muitas candidaturas envolvidas, mas alguns candidatos ficam frustrados e acabam rejeitando novas ofertas de emprego da empresa.

  • Não aderir a uma jornada de trabalho flexível

    Hoje em dia, é muito comum que colaboradores atuem em modelo home office ou híbrido, até mesmo no presencial existe uma jornada de horário mais flexível, como se fosse uma carga horária personalizada. Alguns profissionais já adotam esse formato e isso o faz repensar as propostas de trabalho.

  • Não atende os pré-requisitos

    Na vaga de trabalho em aberto, são colocados descritivos do que será feito e também as exigências para a função.

    O RH costuma acrescentar hard skill e soft skill, porém alguns candidatos podem se interessar pela vaga e no momento da entrevista perceber que não conseguirá suprir todos os requisitos, e por isso o candidato rejeita a oferta de trabalho.

  • Tem outras vagas de trabalho em vista

A partir do momento que um candidato está em busca de vagas em aberto, dificilmente ele estará à procura de uma única vaga, sendo assim, quando aparece uma oferta que é mais relevante a ele, a tendência é aceitar e rejeitar a oferta de trabalho que se identificou menos.

Caso prefira evitar esses desconfortos ao selecionar um candidato e ele desiste logo do processo, sempre deixe anotado o contato de outros dois ou três candidatos que mais gostou por ordem de prioridade, para convidá-los a fazer parte do time caso o selecionado rejeite a oferta.

Crie processos seletivos mais intuitos e objetivos, para que o RH otimize melhor o tempo e também para não desanimar os candidatos com tanta espera. Existem diversas ferramentas que ajudam a encontrar perfis compatíveis com o que buscam com a vaga, seja de comportamento como prático, através de teste situacional.

E por fim, seja transparente da seleção até a contestação, isso gera mais credibilidade e confiança da empresa com seus futuros colaboradores.

Quer mais dicas como essa?

Acompanhe o Blog da Oitchau

Leia também: Por que o processo de offboarding é essencial para sua empresa?

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau