extrair dados de processos seletivos

Como extrair dados de processos seletivos?

É possível extrair dados de processos seletivos para usar essas informações em favor do desenvolvimento da empresa, da gestão de pessoas e dos processos atuais futuros.

Mas como extrai-los de maneira segura e correta?

No artigo que segue você encontra tudo sobre a extração de dados em processos de seleção e recrutamento.

Desse modo, saiba porque extrair tais informações e como usá-las, bem como o que fazer para cumprir com a lei ao extrai-los.

Aprenda como extrair dados de processos seletivos e cuidados

extrair dados de processos seletivos

A extração de dados pode ser bastante interessante. Afinal, eles são fonte de informação que pode ajudar no direcionamento de ações e na melhoria da empresa como um todo.

Como extrair os dados durante o processo seletivo?

Como dito inicialmente, a extração de dados pode ser interessante durante o processo seletivo, bem como após ele.

Enquanto o processo está em desenvolvimento, a extração de informações se refere à reunião de dados de forma organizada, ajudando na análise dos currículos. Para isso, utilizar um sistema baseado em inteligência artificial pode ser bastante interessante.

Afinal, quando um sistema faz essa análise ele é objetivo. Aqui não cabem reflexos humanos que podem ser inconscientes, mas que podem descartar um bom currículo por uma questão relacionada a preconceitos ou algo pessoal.

Por isso, nesse caso a plataforma de seleção escolhe os currículos de acordo com dados que são importantes para preencher uma vaga. Por exemplo, a formação educacional necessária, necessidade de experiência anterior, etc.

Assim, quando o sistema se deparar com um currículo cujos dados correspondam aos requisitos da vaga, ele o seleciona para a próxima fase. Em caso contrário, descarta-o. Ele faz isso com base nas indicações feitas para cada processo.

O que mais reprova em processos seletivos?

Quando se usa um sistema como esse, para a análise de dados de currículos em contratações, é imprescindível que as informações sejam completas.

Afinal, caso elas estejam incompletas são descartadas pelo sistema. Isso, aliás, economiza bastante o tempo do recrutador. Nesse caso, informações incompatíveis com os requisitos ou incompletas levam à desconsideração da candidatura, afunilando a seleção.

Como extrair os dados depois do processo seletivo?

A extração de dados pode ser feita com auxílio de um software que colha as informações de maneira organizada e segura.

O ideal é configurá-lo para captar informações relevantes para ações de gestão, bem como para processos seletivos futuros. Afinal, não são raros os casos em que um candidato é interessante, mas acaba perdendo a vaga para outro.

Nessa hipótese, a empresa pode manter os dados de contato e avaliação desse candidato para o futuro. Desse modo, quando surgir uma vaga na qual ele se enquadre é possível recrutá-lo, sem perder a chance de contar com esse talento.

Dentre os dados relevantes para extração estão:                                                                                                                                          

  • Contatos;
  • Currículo;
  • Resultados de testes e dinâmicas feitos ao longo do processo de seleção e recrutamento, etc.

Cuidados antes e depois da extração de dados de processo seletivo

A extração de dados pode ser bastante interessante para a gestão de pessoas de uma empresa. Contudo, não basta chegar a simplesmente resguardar as informações ao longo do tempo.

Primeiramente, saiba que o candidato deve saber que haverá a extração e uso desses dados. Afinal, eles são pessoais e podem ajudar a identificá-lo. Desse modo, aqui entra em cena a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados.

Segundo ela, o uso de dados de uma pessoa somente pode ser feita com o conhecimento do titular. Embora existam outras justificativas para uso das informações, a anuência do dono dos dados, aqui, é a que se impõe.

Portanto, é indispensável que ao usar e extrair dados de processos seletivos a empresa seja transparente com os candidatos. Essa informação pode ser apresentada em formulários, quando a inscrição é online, ou com termos e condições escritas, aplicáveis online ou presencialmente.

Além disso, existem outros cuidados indispensáveis. A empresa deve ser clara quanto ao objetivo e uso desses dados. Por isso, é preciso apontar no que eles serão utilizados. Também, o prazo pelo qual haverá a utilização.

Ainda, sabe que cabe à empresa manter a segurança dos dados. O ideal é mantê-los em sistema de nuvem com proteção adequada. Em caso de vazamento, saiba que a empresa será responsabilizada e isso pode se ilustrar em multas de alto valor.

Por fim, a empresa deve pedir e usar apenas dados indispensáveis para as ações que pretende e informa ao candidato. Desse modo, a ordem é manter a transparência e comunicação clara com o candidato quanto ao uso de suas informações.

Como usar os dados obtidos de processos seletivos?

New call-to-action

Existem diversas formas para usar os dados após extrai-los em processos de seleção. Sua serventia, aliás, ocorre durante a seleção e depois dela. Confira.

Para seleções mais justas

Primeiramente, usar dados durante o processo de seleção com a ajuda de softwares é uma forma de fazer seleções mais justas. Aqui a máquina faz o primeiro passo, que consiste em verificar quais candidaturas têm compatibilidade aos requisitos.

Isso não apenas economiza o tempo do recrutador, mas também permite que se encontrem mais perfis que se enquadram no que se busca. Igualmente, que não haja descarte injusto de candidaturas.

Indicadores

Após o processo de seleção os dados continuam sendo importantes. Eles auxiliam na obtenção de indicadores importantes para a gestão de pessoas. Por exemplo, permitem a análise de diversidade, satisfação dos envolvidos, turnover, etc.

Igualmente, trazem informações relevantes para a análise da efetividade dos canais de divulgação e das próprias seleções. Portanto, essa é uma fonte de dados imprescindíveis para a melhoria da empresa e da gestão de pessoas.

Construção de banco de talentos

Por fim, também é possível utilizar os dados após os processos seletivos para construir um banco de talentos. Assim, facilite ainda mais contratações futuras e não perca a oportunidade de contar com aquele talento que se destacou em outro processo.

Desse modo, é possível usar os dados de maneira bastante efetiva, durante ou após os processos seletivos. Assim, não deixe de contar com essas informações valiosas!

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau