Explicação sobre burndown: para que serve?

Muitos métodos fazem parte do Scrum que é uma metodologia ágil , que contribui para aumentar a praticidade e a produtividade de equipe, é feito pelo meio de projetos gráficos que apresenta ao dia o andamento das tarefas dentro de uma gestão de equipe . e um deles é o burndown.

Pode ser utilizada como ferramenta uma escolha de tomada de decisão, que seja utilizada e como base mais rápida os dados adicionados aos gráficos burndown.

Ter todas as informações atualizadas e de fácil entendimento, permite mais clareza na comunicação interna e também facilita na apresentação dos dados na comunicação externa para clientes, investidores e fornecedores.

Confira mais explicações sobre como aplicar o burndown ao continuar a leitura deste artigo.

O que é burndown?

Na tradução do inglês significa queimar para baixo, é uma ferramenta visual do scrum que por meio de gráficos apresenta os dados e todas as fases de um projeto, colaborando para o gestor de projetos verificar se a distribuição de tarefas e tempo de dedicação estão de acordo com o planejado.

E acompanhar o que precisa ser otimizado, descartado e também repetido em próximos projetos, auxilia na redução de custos e economia de verbas, administração de investimentos, encaminhamentos de campanhas e o que mais envolve o controle de projetos.

E tudo isto é acompanhado através do gráfico de burndown, que permite realizar o controle apenas verificando as informações visuais.

Para que serve o gráfico de burndown? 

Também chamado de gráfico de produtividade, mostra o quanto de trabalho ainda precisa ser feito pela equipe, mas o gráfico não mostra somente uma etapa de um projeto, mostra um todo de ações que precisam ser realizadas e “queimadas” para não ocorrer atrasos.

Através do gráfico de burndown é possível ter resultados mais realistas e traçar uma linha, para que as entregas sejam mantidas dentro dos prazos., e o impacto que o detalhamento do gráfico causa é notório.

Se as linhas indicativas de caimento da qualidade ou dos prazos estiverem em baixa rapidamente perceberão que está ocorrendo atrasos e problemas no processo de execução do projeto, e por isso precisam alinhar para que a linha volte a subir e os prazos voltem ao normal.

Através das linhas mostradas é possível identificar quais projetos mantiveram o ritmo de trabalho, e os que tiveram falhas é necessário parar e observar o que ocorreu para que não repita. E caso o tempo tenha sido estendido, vale unir o burndown às outras metodologias ágeis.

Burndown Scrum

Neste caso, o gráfico burndown junto a metodologia scrum, não vai apenas apontar o tempo e entregas, mostra como a equipe deu segmento ao fluxo de tarefas, se foram seguidas dentro do tempo estabelecido, se teve alterações ou descartes.

É nessa parte que entra o scrum, trazendo mais aptidão e agilidade no ciclo das tarefas, para que sejam alinhadas também de acordo com o Kanban, no qual são feitas três colunas: 

  • Tarefas a fazer; 
  • Tarefas em execução; 
  • Tarefas finalizadas.


Assim o gráfico poderá mostrar quanto tempo aquela tarefa ficou em execução, e o quanto demorou para ser iniciadas, alinhando se foi entregue dentro do prazo e se estão sendo feitas de maneiras ágeis e qualificadas.

Desta maneira, o gestor de projetos conseguirá ter uma análise mais visível, das micros e macro tarefas e também fazer uma ligação das informações com as equipes destinadas àquelas tarefas e também os devidos responsáveis.

Burndown x Burnup

Enquanto o burndown mostra os efeitos durante a execução do projeto, o burnup mostra quais tarefas já estão próximas da finalização, fazendo um recorte dos processos finais e permitindo que a visão do projeto seja mais clara e objetiva referente aos resultados.

O burnup é o retém das tarefas, nos gráficos contém duas linhas, uma que representa o progresso do escopo e outra que representa a finalização, e dentro dessas simples linhas contém uma série de dados e informações. Como:

  • Quando a tarefa foi iniciada;
  • Quanto tempo demorou a execução da tarefa;
  • Em que ponto ocorreu falhas;
  • A previsão de entrega.
  • Se foi entregue dentro do prazo;

Para conseguir colocar em prática o gráfico burndown é preciso ter auxílio de algumas ferramentas, que possam gerar um controle ou relatório com esses gráficos constantemente, para contribuir com a otimização de tempo e agilidade da equipe e do gestor de projetos.

Vantagens de aplicar o Burndown

O burndown mostra dados de acordo com a realidade do processo, mas para que siga esse fluxo precisa estar sempre atualizado e rico em detalhes. Mas também tem outras vantagens que esse gráfico pode te trazer.

  • Todos os colaboradores passam a ter envolvimento com o que acontece com o projeto, as falhas, atualizações, acertos, progressos e principalmente mais transparência;
  • É possível visualizar de maneira rápida e geral, quais processos estão mais lentos e assim poder questionar o que está acontecendo, se mostrar disponível para a equipe e resolver a questão da lentidão;
  • Pode servir como um relatório vivo, em que pode ser apresentado nas reuniões exibindo as atualizações realizadas e tornando a informação mais clara e palpável, por ser visualmente intuitivo.

Quais limitações existem no burndown?


Como todos os gráficos, metodologias e ações, podem existir algumas limitações que podem ser ajustadas e observadas no decorrer do projeto, por isso separamos as principais para te ajudar a evitar estas falhas.

  • Por detalhar bem as informações dos projetos, é possível ver todas as informações gerais de maneira superficial, mas para evitar falhas é preciso ter um olhar mais aprofundado, por isso terá que olhar os gráficos um a um por projeto e isso exige mais tempo de controle;
  • É mostrado referente às jornadas de trabalho, na linha de execução, para saber qual é o responsável por aquela tarefa, entrega ou ação é preciso verificar por equipes e jornadas individuais, pois o gráfico traz a informação mais geral;

São pontos a serem cuidados, mas nada que impeça o andamento e facilitação de controle do gestor de projetos. O burndown desmistifica a maneira padrão de analisar dados através de relatórios ou outros meios, pois os gráficos colaboram muito com o entendimento.


Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o Blog da Oitchau.

Veja também: Gestão de projetos: Você sabe como fazê-los?

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau