O que é uma estrutura matricial?

Saiba como aplicar a estrutura matricial na sua empresa, as suas vantagens e conheça estruturas que possuem semelhança com a matricial

Todas as empresas precisam criar um nível hierárquico, para dar responsabilidades aos gestores e ter um melhor alinhamento dentro dos setores, por isso é aplicada a estrutura matricial que direciona uma ordem fixa.

A estrutura matricial tem o objetivo de aumentar a produtividade da equipe através da organização matricial que envolve a divisão de dois gerentes que devem dar suporte ao mesmo departamento.

Desta maneira, os colaboradores terão mais de um gestor a quem recorrer, em momentos de tomadas de decisão, para resolver falhas e também discutir novas soluções para o andamento das tarefas. 

É feita uma separação das funções e cargos de cada área, a partir disso surge a departamentalização matricial, no qual serão direcionadas ações e desenvolvimentos diferentes em cada setor. Para ter uma dinâmica mais fluida e personalizada.

Por que fazer a estrutura matricial?


Porque empresas que buscam uma organização mais flexível e cooperativa, podem adotar a estrutura matricial para fugir do modelo tradicional de trabalho, colocando profissionais de áreas diferentes separadas por grupos, que serão atendidos pelas mesmas gerências.

Criando assim, um equilíbrio em toda a sua estrutura, se tratando da gerência de projetos e gerência de departamento, o colaborador terá um acesso direto a essas referências, podem ampliar a sua qualidade profissional, obter mais experiência e melhorar o próprio desenvolvimento interno.

Autonomia é um ponto fundamental para ter uma equipe mais produtiva, pois cria independência e disponibiliza funcionários de várias áreas alocados em um único setor.

Nas empresas tradicionais, cada setor possui colaboradores da mesma área que resolvem questões específicas, como a área financeira que irá resolver questões relacionadas ao financeiro.

E na estrutura matricial encontrará profissionais do financeiro, marketing, RH, trabalhando todos juntos, para resolver rapidamente todo o andamento do projeto, sem precisar buscar auxílio fora do grupo, recorrendo apenas aos gestores de departamento e projetos.

Quais são os tipos de estrutura matricial?

Além da estrutura matricial, também podem ser utilizadas no mesmo modelo as estruturas divisionais e funcionais, vamos comentar sobre elas a seguir: 

Divisional 

É separado em áreas diferentes, são aplicáveis em empresas de grande porte que precisam manter um foco mais direcionado ao produto, a marca, a indústria, a concorrência, a mercadológica e pontos nesse segmento.

Sendo adequados a equipes que trabalhem de maneira mais individual, sendo auto suficiente e isolada dos demais setores, sem ter a necessidade de uma aprovação imediata da matriz ou dos gestores, para realizar a tomada de decisões e ações cabíveis às tarefas.

Por conta disso, os custos operacionais são mais elevados que as outras estruturas, pois precisam selecionar profissionais que sejam experts na área selecionada, tornar os processos intuitivos, autônomos e por serem isoladas possuem orçamentos distintos.

Funcional


É o modelo de estrutura mais comum é preferível pelas empresas, no qual são agrupados profissionais que possuem semelhanças nas suas especializações, habilidades, funções e cargos que se relacionam, permitindo a clareza dos próximos desafios e metas a cumprir.

Segue a questão de manter os níveis de hierarquia por setor, e possuem os seus líderes para recorrer durante as atividades, com foco em apresentar o melhor resultado possível em cada área. 

Com muita valorização de cada especialidade, incentivando que os colaboradores mantenham uma continuidade em aprimorar, além do gestor poder dar atenção individual para o melhoramento de cada colaborador aumentando a performance e eficácia dos processos.

A estrutura matricial é um tipo de estrutura organizacional, que tem semelhanças com a estrutura vertical e da horizontal. Separamos os principais pontos e semelhanças entre elas, para você definir qual momento a estrutura da sua empresa se encontra e como evoluir para a matricial.

Estrutura organizacional Vertical

É a mais utilizada pelas empresas por seguir um modelo mais tradicional, no qual o nível hierárquico é o que a maioria das pessoas conhece, no qual o CEO está no topo da hierarquia ocupando cargo e função superior aos demais funcionários.

E o estagiário está na base de nível hierárquico, sendo a função que mais precisa se desenvolver dentro da empresa, que busca um plano de carreira  e tem menos contato com o CEO da empresa.O organograma possui uma linha de vários níveis administrativos, que podem compor todas as áreas, podem ter gestor do RH, gestão do financeiro, gestor de marketing e os colaboradores de cada grupo tem especialização na área designada ao setor.

É mais similar à estrutura matricial funcional, por separar em vários grupos, gerar mais custos, ter mais isolamentos de departamentos e um nível hierárquico mais visível e linear que precisa ser seguido.

Estrutura organizacional Horizontal

Apresenta mais leveza e há menos exigências em relação a seguir o organograma hierárquico ponto a ponto, podendo todos os gestores e colaboradores terem contatos mútuos, mesmas chances de planos de carreira e pouca dependência de seus gestores.

Os cargos superiores não precisam realizar aprovações o tempo todo, pois a estrutura horizontal, permite que o colaborador desenvolva mais domínio na sua função e assim trabalhe de uma maneira mais individual nas suas ações.

É o formato que mais gera autonomia, autossuficiência, autogestão e com atuação mais isolada, da mesma maneira de atuação da estrutura matricial divisional.

Vantagens da Estrutura matricial

A estrutura matricial tem suas vantagens por:

  • Proporciona mais interdependência;
  • Fluidez organizacional;
  • Mais autonomia aos colaboradores;
  • Ter mais foco nos projetos;
  • As equipes podem ser alteradas de maneira flexível;
  • Maior estrutura organizacional;
  • Aumenta a conectividades dos colaboradores;
  • Potencializa a independência nas tomadas de decisão;

É preciso manter uma boa organização e comunicação com os gestores e colaboradores, para que não se confundam durante os processos e se cercam nas flexibilizações de equipes e projetos.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o Blog da Oitchau.

Veja também: Explicação sobre o que é EAP e como utilizar na gestão de projetos

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau