Dois homens se cumprimentando após uma entrevista de emprego, demonstrando um momento de contratação

Erros no recrutamento mais comuns e como evitá-los

Um dos papéis fundamentais do setor de RH é a seleção e contratação de novos talentos para a empresa. Porém, assim como em outros processos, erros no recrutamento também ocorrem.

Saiba quais são os erros mais comuns e como os responsáveis pelo recrutamento podem evitá-los, mantendo o nome da empresa bem-visto no mercado e fechando contratos com pessoas que realmente vão impactar os resultados da empresa.

Quais são os erros comuns que o RH pode evitar?

Os erros no recrutamento mais frequentes do RH se relacionam principalmente à falta de pesquisas no momento da divulgação e da seleção de uma vaga. 

Como, não ir atrás de profissionais que já estão na empresa, não estudar o comportamento dos candidatos e aplicar processos seletivos cansativos, por conta da falta de entendimento sobre a realidade daqueles que desejam ocupar a posição.

Confira uma lista com esses e outros erros que podem ser evitados pela RH no momento do recrutamento:

Não pensar em soluções internas

Dependendo do tamanho da empresa, a solução para uma vaga pode estar mais perto do que se imagina.

É papel do RH estudar os profissionais que fazem parte da empresa e se a vaga combina com algum deles.

Em alguns casos, vale a pena apostar em um colaborador com pouca experiência na área ofertada, mas com vontade de mudar de setor de atuação, pelo simples motivo do seu conhecimento adquirido sobre a empresa e sua vontade de continuar fazendo parte dela. 

Não deixar claro quais são os objetivos da vaga e o perfil que a empresa está buscando

Outro erro comum no momento do recrutamento é a falta de objetividade da vaga. Pense da seguinte maneira, quanto mais pobre de informações específicas a vaga for, mais pessoas se interessarão por ela.

Por tanto, não deixe de alinhar muito bem quais são os objetivos da função e o perfil de colaborador que a empresa está buscando antes de colocar a oportunidade no mundo.

Isso poupará tempo de trabalho da equipe, que antes seria gasto com a seleção de diversas vagas que não cumprem os requisitos mínimos para atuação.

Nesse quesito, vale a pena avaliar se o salário estimado pode ser anexado ao anúncio da vaga, uma informação que aproxima mais ainda aqueles que estão realmente interessados. 

Aplicar processos seletivos cansativos

Uma das maiores observações de possíveis candidatos a uma vaga é o excesso de testes nos processos seletivos

Em alguns casos, também há o excesso de informações a serem editadas, sendo que alguns sites especializados em vagas de emprego pedem que cada informação seja preenchida de maneira única a cada nova vaga.

Ou seja, o profissional também tem o trabalho repetitivo de preencher seus dados pessoais e responder perguntas cujas respostas estão em seus currículos há cada nova vaga que desejam se candidatar.

Facilite esse processo e não perca talentos por conta da extensão do processo seletivo primário, conforme os estágios do recrutamento vão avançando é normal que os testes se tornem mais complexos.

Dar negativas após demonstrar a intenção de contrato

Prometa a contratação ao futuro colaborador apenas se a vaga já estiver realmente destinada a ele. 

Caso o contrário, a empresa pode receber um processo e ter de responder judicialmente. 

Desistir de contratar depois da aprovação no exame admissional, por exemplo, é uma das ações que representam a quebra de um pré-contrato, possibilitando ao profissional a busca na justiça por seus direitos.

Não estudar o comportamento do candidato 

Após as primeiras etapas do processo seletivo, o perfil de cada candidato pode ser analisado com mais calma.

É nessa hora que um dos erros no recrutamento mais comuns ocorre, a falta de entendimento sobre o comportamento do possível futuro colaborador.

Empresas possuem um padrão interno de comportamento e os seus colaboradores devem se adequar a elas, não basta o candidato afirmar que se integraria com facilidade a cultura da empresa, mas também demonstrar esse comportamento.

Para isso, é fundamental investir em testes, sejam eles teóricos ou práticos, para que o comportamento do candidato seja analisado, principalmente se a vaga for para um cargo de liderança ou high potential.

Não dar retorno aos candidatos

Assim como os processos seletivos cansativos são um dos erros no recrutamento comumente apontado pelos candidatos, a falta de feedbacks também os acaba desestimulando e, em alguns casos, manchando o nome da empresa.

Dependendo do número de inscrições que a vaga receber, fica inviável dar um retorno personalizado para todos os inscritos, podendo ele ser uma mensagem genérica de agradecimento pela participação.

Porém, com aqueles candidatos que a empresa entrou em contato e trocou informações, o feedback personalizado demonstra profissionalismo e empatia.

Quais os erros mais comuns cometidos por uma organização em uma entrevista?

As falhas na entrevista ocupam uma grande parte dos erros no recrutamento, sendo as principais a falta de preparo para conversar com o candidato, a não demonstração de uma postura profissional e a permissividade com o candidato.

Confira um pouco mais sobre cada um desses erros abaixo:

Não se preparar corretamente para a entrevista

Se o candidato chegou na fase das entrevistas, sejam elas online ou presenciais, é porque de alguma forma ele despertou o interesse da empresa. Por tanto, não deixe a oportunidade de saber mais sobre ele passar.

Estruture a entrevista conforme as informações fornecidas por ele em seu currículo e durante o processo seletivo, evitando conduzir todas as conversas da mesma forma e a partir de questionamentos genéricos. 

Não manter a postura profissional

A entrevista pode ser levada para um tom descontraído, ajudando o candidato a relaxar, porém, não esqueça de manter a postura profissional.

O condutor da entrevista está representando naquele momento a imagem da empresa e deve dar o exemplo, evitando distrações, como mexer no celular e interromper a reunião por conta de acontecimentos banais alheios a ela.

Permitir que o candidato toma as rédeas da entrevista

Por fim, não permita que o candidato tome as rédeas da conversa, a não ser que esse seja o objetivo da conversa, funcionando como uma apresentação.

Lembre-se de quem é o entrevistador e o entrevistado e mantenha a conversa voltada às pautas pré-estabelecidas.

Caso isso não ocorra, a entrevista passa a ser uma promoção pessoal e deixa de ser um local onde a empresa conhece melhor o perfil dos seus futuros colaboradores a partir de perguntas estratégicas.

Aprimore o seu processo de gestão de pessoas e evite erros no recrutamento

Como você viu, diversos erros no recrutamento podem aparecer durante um processo seletivo. Vá aos poucos os percebendo e eliminando-os do dia-a-dia da equipe de RH.

A seleção de novos talentos também faz parte da gestão de pessoas e se você deseja continuar aprimorando essa habilidade, confira outros artigos sobre o setor no blog da OiTchau e não deixe que os erros no tratamento com outras pessoas impeçam o seu crescimento. 

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau