Dicas de oratória

Dicas de oratória para melhorar suas reuniões

Aplicar no dia a dia corporativo algumas dicas de oratória pode ser a chave para melhorar as reuniões da sua empresa e a comunicação, no geral. Esse tipo de tática traz inúmeros benefícios às empresas e colocá-lo em prática é uma boa estratégia.

Hoje separamos para você os principais motivos para se investir em oratória. Junto a isso listamos uma série de dicas que vão melhorar sem igual a comunicação e a capacidade de passar mensagens claras e incisivas.

Qual a importância de seguir dicas de oratória no ambiente corporativo?

Dicas de oratória

Existem inúmeros motivos para se valorizar a oratória dentro de uma empresa. É ela que permite que mensagens sejam passadas e compreendidas de forma correta. Ela atua também nas relações internas corporativas e no engajamento do pessoal.

A fala é algo intrínseco ao dia a dia das corporações. É por meio dela que há a passagem de instruções, o desenvolvimento de planos e a coordenação de atividades de forma conjunta.

É verdade que a linguagem escrita ganha a cada dia mais espaço, principalmente mediante o intenso uso do home office e das novas formas de comunicação. Só que isso não muda o fato de que reuniões dependem necessariamente da linguagem oral.

Por mais que uma empresa dê preferência para a comunicação interna escrita, evitando distrações de ligações e mensagens de áudio, a oralidade não pode ser completamente excluída e nem há como fazê-lo.

E a fala precisa ser pensada com cuidado. Se é com ela que instruções serão passadas, ela deve ser clara e deve ter o tom adequado. Outras questões estão na confiança que se passa por meio da fala.

Quando se seguem as dicas de oratória, o orador tende a falar com segurança e propriedade. E isso prende a atenção dos colaboradores e os faz acreditar naquele projeto ou objetivo.

Tudo isso faz da qualidade oral algo imprescindível nas empresas, especialmente em relação aos líderes. Não há de se esquecer também da importância da comunicação oral para investidores e clientes.

Uma empresa deve saber vender seu produto externamente e internamente. Uma boa oratória ajuda nisso. Veja, em resumo, quais são os benefícios que as dicas para uso da oratória traz às empresas:

  • Passe segurança à equipe;
  • Convença sobre a importância dos projetos e planejamentos que são feios nas reuniões;
  • Melhore o clima organizacional por meio da melhoria da própria comunicação interna;
  • Dê instruções com clareza e evite erros em razão de falha na comunicação;
  • Mostre-se como um expert sobre os assuntos tratados;
  • Ganhe poder de convencimento que pode se aplicar em relação aos colaboradores e às reuniões e sobre as relações com clientes e investidores;
  • Passe a imagem de um verdadeiro líder.

Veja dicas de oratória e melhore suas reuniões de trabalho

Dicas de oratória

Trouxemos, abaixo, algumas dicas interessantes para a oratória. Com elas você pode alcançar todos os benefícios que listamos acima. Confira as dicas e as opiniões de especialistas sobre a importância de cada uma delas.

Exercite a fala

A primeira das dicas de oratória é exercitar a fala. Faça treinos, explique assuntos ao espelho, à família e aos amigos. Pratique, o que lhe ajudará na passagem da mensagem e no planejamento de como passá-la em reuniões.

É isso que indica o professor de oratória Ademir Barros, que mostra que quando está falando e se manifestando publicamente está praticando a oratória da melhor forma. Não adianta apenas ler e saber dela na teoria, é preciso prática. Veja:

Quando deixo de falar em público, perco uma oportunidade. Não adianta ler os melhores livros de oratória ou  fazer cursos, e deixar de lado a principal ferramenta que é falar. Quanto mais eu exercito, mais aprendo.

Já a autora de TED Talks Susan Cain destaca que a prática permite que você, com o tempo, se sinta mais confortável ao falar e ao ter a atenção dos presentes na reunião em si. Ela exemplifica essa importância com exemplos próprios:

Eventualmente, você se acostuma com a sensação esquisita de ser observada, que costumava me deixar horrorizada. Seu medo se dissipa.

Lembre-se da comunicação corporal

Não basta saber falar. As dicas de oratória vão além da vociferação de palavras. Elas incluem a linguagem corporal.

Segundo Reinaldo Passadori, especialista na área de Recursos Humanos, os gestos e outras expressões ajudam a passar a mensagem e podem conferir segurança a ela. Outras questões são os efeitos psicológicos:

Postura, gestos e micro expressões faciais, utilizando técnicas de teatro que simulem situações do dia-a-dia, ajudam na desinibir e a melhorar a expressividade, quebrando as barreiras psicológicas.

A psicóloga e autora de TED Talk Amy Cuddy também destaca a questão corporal e a forma como podemos nos comunicar por ela:

Quais as expressões não-verbais de poder e dominação? (…) No reino animal, elas são sobre expansão. Então você se faz grande, se estica, ocupa espaço, basicamente se abre. É sobre se abrir. E os humanos fazem igual.

Lembre-se de manter a coluna ereta, bem como falar em alto e bom som, de forma clara, com dicção das palavras. Evite exageros ao mesmo tempo em que não inibe movimentos pelo espaço, andando ou com gestos braçais.

Evite movimentos como balanço de pernas ou tiques de mexer com freqüência no cabelo, estalos de dedos ou mesmo o rolar de olhos. Isso prejudica a atenção do público e dá a imagem de nervosismo.

Mantenha a calma

Continuando as dicas de oratórias, temos uma que se refere ao estado de espírito. É essencial que você mantenha a calma. Ela ajuda na manutenção da respiração, a manter o ritmo e a clareza da fala.

Tiago Abad, psicólogo e palestrante, dá dicas de oratória para manter a calma:

Mantenha a calma, se posicione frente a frente com o entrevistador, seja cordial e olhe nos olhos durante o processo seletivo.

Seja você mesmo, mantendo a espontaneidade e o bom humor

Dicas de oratória

A última das dicas de oratória que trouxemos para você se refere à espontaneidade. É claro que você deve pensar em cada passo da sua fala, manter a respiração e a postura.

Só que isso pode se atrelar à espontaneidade, que é crucial. Segundo Peter Sims, quanto mais à vontade o interlocutor está, menos o público tende a julgá-lo. É como se sentissem que estão em um diálogo natural:

Conforme o público compreendeu que eu estava apenas sendo eu mesmo e tentando compartilhar e ensinar, com todas as minhas peculiaridades, eles pararam de me analisar e me julgar e simplesmente aproveitaram o momento.

Agora, a única coisa que falta é você perder o medo de oratória, e aproveitar as dicas para conseguir ter um bom desempenho.


Enviar comentário

Oitchau - Registro de ponto por reconhecimento facial
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau