Imagem com várias pessoas enfrentando os Desafios RH em 4.0

Desafios RH 4.0: veja os principais e como solucioná-los

Os desafios do RH em 4.0 se impõem perante os responsáveis pela gestão de pessoas. E eles devem ser trabalhados e superados. Em caso contrário, a empresa pode se ver perdendo talentos e oportunidades de ouro.

A revolução industrial, afinal, também atinge o setor de recursos humanos. E caso ela não seja recepcionada e trabalhada, a corporação tende a ficar defasada e para trás. Mas como incluir os conceitos da indústria 4.0 na gestão de pessoas?

A resposta para essa pergunta você encontra abaixo. Assim, continue lendo para conhecer mais sobre o RH 4.0, seus desafios e as soluções para eles. Com isso, garanta a evolução da gestão de talentos da sua empresa.

O que RH 4.0?

Imagem com uma pessoa em entrevista online enfrentando os Desafios RH em 4.0

Antes de tudo é imprescindível que o conceito de RH 4.0 seja claro. Ele se relaciona à indústria 4.0, que corresponderia ao desenvolvimento das corporações após a chamada 4ª Revolução Industrial.                                                                                                  

Se a primeira e a segunda Revolução Industrial foram marcadas pelo surgimento de máquinas a vapor e mecânicas, bem como pelo uso do aço, da elétrica e da indústria química, a 4.0 se refere ao intenso uso tecnológico.

Contudo, não se refere a qualquer tecnologia. Quando falamos em indústria 4.0 estamos nos referindo ao uso de maquinários e de softwares que têm funcionamento baseado em inteligência artificial e em aprendizado de máquina.

Por isso, estamos diante do uso de uma tecnologia enormemente desenvolvida e que depende, em muito, de conexões e o desenvolvimento de novos aparelhos e programas.

O RH 4.0, então, segue essa mesma toada. Ele se refere ao uso de ferramentas inteligentes para ajudar em decisões sobre a gestão de pessoas. Também, na aplicação de tecnologias que automatizem atividades burocráticas.

Com isso, os colaboradores do RH podem focar sua atenção, experiência e conhecimentos no desenvolvimento de novas políticas, bem como na melhoria da gestão dos colaboradores.

Outro ponto importante sobre o RH 4.0 é que ele não dispensa o uso do trabalho humano.

Na verdade ele o valoriza. Afinal, por mais que haja o uso de inteligência artificial, ela não é capaz de substituir inteiramente o trabalho humano.

Desse modo, aqui o RH foca no uso das tecnologias para a captação e a organização de dados relevantes. Por exemplo, existem várias ferramentas que coletam informações e as processam de modo a cruzá-las e a gerar novos dados.

Elas são indispensáveis no RH 4.0, pois podem agilizar e facilitar uma série de atividades típicas desse setor. Também, pode trazer mais organização, bem como soluções para problemas comumente apresentados nessa seara.+

Qual é a diferença entre o RH 4.0 e o RH tradicional?

New call-to-action

As diferenças entre as formas de atuação do RH tradicional e o 4.0 é o que o segundo faz uso intenso de tecnologias para tomar decisões baseadas em dados.

Assim, elas tomam o lugar da atuação intuitiva que era muito aplicada até então.

Além disso, o RH deixa de ser um setor que se preocupa apenas com a geração de documentos, tais como cartões de ponto e holerites.

Esse tipo de atividade passa a ser automatizada, de forma que os colaboradores voltam suas atenções ao desenvolvimento de políticas de gestão de pessoas.

Por isso, aqui há menos burocracia, de modo que há a valorização do trabalho humano. Com os dados coletados por meio de softwares modernos, então, desenvolvem-se novas políticas que realmente tenham impacto positivo.

Quais são os principais desafios do RH 4.0? Conheça-os e veja soluções

Imagem com uma pessoa estudando os Desafios RH em 4.0

Confira, abaixo, alguns dos principais desafios que o RH 4.0 enfrenta atualmente e como é possível contorná-los.

Aceitação das mudanças

Primeiramente, é possível que o RH 4.0, suas ideias e investimentos, tenham resistência. Afinal, nem sempre é fácil mudar. Muitos ainda têm a visão de que “em time que está ganhando não se mexe”.

Todavia, esperar para colocar em prática os conceitos modernos pode ser fatal para uma empresa. Por exemplo, insistir em processos seletivos tradicionais, sem o uso de softwares para seleção de currículos por meio de inteligência artificial, aumenta as chances de rotatividade alta, bem como dificulta na escolha dos profissionais ideais.

Por isso, o RH 4.0 depende do desenvolvimento de uma nova cultura organizacional. Todos, desde os que ocupam os cargos de menor grau hierárquico até os membros da diretoria da corporação devem ser incluídos nesse processo de transformação.

Investimento em tecnologias

O RH 4.0 depende de investimento em tecnologias. É impossível colocá-lo em prática sem elas. E isso pode encontrar resistência na medida em que essa necessidade custa dinheiro e geralmente envolve grandes quantidades de dinheiro.

Aqui, então, cabe aos gestores do RH demonstrarem como esse é um investimento que trará retornos em curto e em longo prazo. Por exemplo, com a tecnologia é possível ter contratações mais acertadas, o que reduz gastos com o turnover e novos processos seletivos.

Diferenças geracionais

As diferenças geracionais também fazem parte dos desafios do RH 4.0. Afinal, enquanto as gerações Y e Z têm mais intimidade com a tecnologia, isso não é tão verdade para a geração X.

Assim, é possível que parte dos colaboradores tenha medo de ser substituído pelo novo investimento tecnológico. Ainda, podem apresentar resistência em deixar de realizar as atividades da maneira como o faziam até então.

Outro ponto importante é que o RH 4.0 deve desenvolver suas diretrizes e políticas de gestão de pessoas de modo a abarcar todos os colaboradores. Isto é, independentemente da geração a qual pertençam.

Nesse sentido, é imprescindível incluir os colaboradores de todas as gerações nos processos de mudanças. Igualmente, o RH deve achar modos de agradar a todas as gerações, considerando as dores de cada uma delas.

Construção de uma liderança descentralizada

Por fim, o último dos desafios do RH 4.0 é que ele se baseia na atuação descentralizada no que diz respeito à liderança. Isso não significa que líderes deixarão de existir, mas sim que haverão mais pessoas envolvidas em decisões.

Contudo, é um conceito que ainda é difícil de ser entendido por muitos. Portanto, o RH deve trabalhar de modo a desenvolver lideranças que contem com as soft skills indispensáveis e consigam trabalhar em conjunto em suas decisões.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau