Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
calcular férias

Calcular férias de colaboradores CLT? Aprenda na prática!

Calcular férias corretamente para garantir o pagamento é uma das maneiras de demonstrar ao colaborador que a empresa respeita o seu momento de descanso.

As férias estão garantidas pela CLT, e a empresa deve administrar de todos os colaboradores do seu quadro.

É importante que o colaborador tenha conhecimento de todos os seus direitos, bem como o período de concessão de cada um deles, ou sobre os valores devidos.

Neste artigo, vamos apresentar como calcular férias por meio de exemplos práticos, afinal a maioria dos trabalhadores e profissionais de RH tem dúvidas a respeito desse tipo de cálculo.

Acompanhe a seguir!

Controle de Ponto

Calcular férias: o que diz a Lei sobre isso?

Todo profissional que é contratado com carteira assinada tem direito a 30 dias de férias após 12 meses de trabalho na mesma empresa, de acordo a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)

As férias geralmente são concedidas no segundo ano de trabalho na empresa, o tempo de um ano trabalhado é chamado de período aquisitivo.

calcular férias

Sem doze meses completos de jornada de trabalho, a única possibilidade de um intervalo de dias de descanso é no caso das férias coletivas, como é o caso dos professores, que têm férias coletivas de dezembro a janeiro, por exemplo. 

Os profissionais têm do 12º mês até 23º mês de trabalho para tirarem as suas férias.

Regras para a concessão das férias

Quem trabalha no regime CLT tem direito a 30 dias de descanso que, a partir da Reforma Trabalhista, podem ser parcelados em até 3 vezes — ou seja, 3 férias de 10 dias cada.

Além disso, esses trabalhadores têm direito a receber 1/3 de adicional do salário no período de férias, que consiste em adicionar o valor de um terço do salário ao valor final do salário.

Quando esse prazo limite é vencido e o colaborador ainda não usufruiu do descanso devido, é necessário fazer um cálculo para férias vencidas, ele deve ser remunerado em dobro referente ao tempo em que ficou sem férias, após completos 2 anos.

 Prazo para pagamento das férias

Outra dúvida recorrente em relação ao período é o prazo estabelecido que o empregador possui para pagar as férias aos profissionais.

Seguindo o que determina a legislação brasileira, as empresas têm até dois dias antes do início do período de descanso para fazer o pagamento do direito.

Entretanto, para calcular férias levando em consideração essas variáveis, é fundamental ler a convenção coletiva de cada categoria, isso porque existem convenções que determinam regras distintas.

Caso não haja um respaldo da convenção coletiva, a empresa deve seguir o que garante a CLT em acordo com o que for melhor para o seu empregado.

Como vender dias de férias? Como calcular férias com a venda de dias?

Muitos profissionais têm dúvidas sobre essa possibilidade, se é viável ou não.

Pela lei, existe um dispositivo que permite ao empregado a venda de alguns dias de férias para a empresa, essa transação é chamada de abono pecuniário.

É sempre decisão do colaborador optar por não usufruir do seu período total de descanso, ao invés disso, trabalhá-lo e assim receber a remuneração equivalente.

calcular férias

Para que o ato seja efetivo, o profissional precisa solicitar o benefício por escrito, até 15 dias antes de completar o seu período aquisitivo.

É válido ressaltar que nesse caso, segundo o artigo 143 da CLT, o colaborador pode trabalhar somente 1/3 do período de férias, o que corresponde a 10 dias.

Caso não haja a solicitação por escrito e for comprovado que a empresa o obrigou a não tirar as férias, em razão de sua conveniência, a mesma deve ressarcir esse valor em dobro.

Outro ponto importante, é que o colaborador precisa assinar a quitação de pagamento para a efetivação das férias na empresa.

Fique atento a este documento e sempre cheque suas principais informações como datas e valores a serem depositados.

Para calcular férias é necessário considerar as faltas?

As faltas dos colaboradores são fatores a serem considerados na hora de se calcular férias.

Por lei, existem uma série de motivos que podem justificá-las e, em hipótese alguma, podem ser descontadas das férias se isso for seguido à risca.

Caso ocorra faltas injustificadas, a partir de certo número elas já podem ser descontadas do descanso anual. 

Veja a seguir:

  • Até 5 faltas no período: não há descontos nas férias, apenas no salário mensal;
  • 6 e 14 faltas: o colaborador perde 6 dias de férias, restando 24 no total;
  • 15 a 23 faltas: o colaborador perde 12 dias de férias, restando 18 no total;
  • 24 e 32 faltas: o colaborador perde 18 dias de férias, restando 12 no total.
Horas extras

Como calcular férias?

O tempo de trabalho é um dos fatores para calcular férias.

É necessário saber qual é o intervalo entre o vencimento das últimas férias do empregado —  ou o início do seu contrato de trabalho com a empresa.

Caso seja maior de 12 meses, o colaborador receberá o valor integral de férias, além de 1/3 do abono.

Se o período for inferior, ele receberá proporcionalmente, ou seja, 1/12 por mês trabalhado.

calcular férias

Para começar, é importante calcular o valor base de um dia de férias. Este valor é derivado do salário base do colaborador da seguinte forma:

Salário bruto mensal + média mensal de horas extras,
se houver e demais adicionais/ 30 dias.

Para exemplificar, se o profissional tem o salário bruto de R$2.700 por mês e, na média dos últimos 12 meses recebeu R$300 de horas extras e outros adicionais, essa soma daria R$3.000. 

Dividindo por 30 dias, o valor de 1 dia de férias seria igual a R$100. Se este colaborador quiser vender férias, digamos 15 dias, o valor a ser pago neste caso seria de R$1.500 reais (15 dias x R$100).

Terço de férias

Para calcular férias é necessário também incluir o cálculo da remuneração extra chamada terço de férias, todos os profissionais CLT têm direito a receber esse adicional no valor de 1/3 do seu salário, junto aos vencimentos do seu descanso.

Ao total, um colaborador regime CLT recebe cerca de 12 salários por ano + 13º salário + 1/3 de salário chamado terço de férias.

Seguindo o exemplo que apresentamos acima, como o colaborador tirou 15 dias de férias no valor de R$1.500, ele teria R$500 a mais (R$1.500 dividido por 3) de terço de férias a receber. O total ficaria em R$2.000.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau