Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp

Comissão de colaboradores: como deve ser calculada?

O pagamento de comissão é comum à alguns tipos de posições, principalmente nas áreas de vendas e marketing. As empresas costumam oferecê-lo como complemento ao salário-base.

Além disso, os empregadores costumam usar comissões como um incentivo para aumentar a produtividade do trabalhador. Esse comissionamento pode ser pago juntamente com a remuneração mensal do profissional, ou, em períodos separados —  de forma semestral ou mensalmente.

Trata-se de uma soma em dinheiro que é paga ao profissional após a conclusão de uma tarefa. Esta atividade geralmente envolve a negociação ou venda de uma certa quantidade lucrativa para a empresa, podendo ser de bens ou serviços. Essas comissões podem ser aplicadas sobre uma porcentagem das vendas/negociações ou como quantia fixa com base no volume de vendas/negociações.

Neste sentido, não é segredo algum que oferecer maneiras de os colaboradores ganharem mais do que seus salários pode ser uma ótima maneira de impulsioná-los e mantê-los motivados. Sob a promessa de ganhos extras,  os profissionais podem buscar novas formas de inovar em suas tarefas diárias, o que com certeza trará benefícios para a empresa.

No entanto, implantar a prática de comissionamento requer planejamento: é preciso estabelecer regras para que o benefício se torne algo vantajoso para ambas as partes e cumpra o seu papel incentivador.

Tendo isso em mente, neste artigo, ensinaremos como fazer o cálculo de comissões corretamente e mais alguns aspectos sobre o tema. Confira!

Controle de ponto

Quais são os diferentes tipos de comissão?

Existem várias maneiras de implantar o pagamento de comissão em sua empresa. Antes de tudo, o primeiro passo é conhecer quais são os tipos mais comuns de comissionamento, para determinar qual poderá se adequar melhor a sua cultura organizacional.

Veja abaixo os três tipos principais de comissionamento:

  1. Comissionamento por venda (percentual fixo)

Neste tipo de comissionamento, o colaborador ganha um percentual fixo sobre o valor total das vendas que concluiu durante um determinado período (geralmente dentro de um mês).

Este tipo de modelo é, sem dúvidas, o mais adotado nas empresas: primeiro, porque é relativamente fácil de ser implantado e, também, porque a empresa consegue acompanhar o desempenho do colaborador com mais facilidade.

Porém, é preciso ficar de olho. Com o passar do tempo, os colaboradores tendem a se acomodar. Por esse motivo, essa forma de comissionamento precisa ser reinventada constantemente!

Uma forma de manter a equipe motivada é oferecer um percentual extra ou um prêmio, como uma viagem, ao vendedor que fechar o maior número de vendas no mês. A criatividade pode ser a aliada dos gestores.

  1. Comissionamento por lucratividade

Este tipo de comissionamento é semelhante ao anterior, com a diferença que o valor do benefício extra não está relacionado ao valor da venda, mas sim, ao valor da margem de lucro que a empresa atingiu.

A vantagem deste tipo de comissionamento é que os gestores conseguem projetar o quanto poderão repassar aos colaboradores com a tranquilidade de não afetar a saúde financeira da empresa.

  1. Comissão por faturamento

Aqui o gestor paga comissão aos colaboradores de acordo com o faturamento do mês anterior, independentemente se as vendas foram realizadas à vista ou por meio de parcelamento.

Este modelo de comissionamento possui uma variação: no caso de compras parceladas, o benefício extra é pago somente quando a empresa receber os respectivos valores. Neste caso, os gestores conseguem controlar melhor o fluxo de caixa da empresa, evitando contratempos financeiros.

Controlar o recebimento da comissão é a chave do sucesso

O ponto principal ao decidir por implantar um plano de comissionamento na empresa é controlar as vendas e os recebimentos com muita atenção para evitar que a medida não se torne um problema para a empresa.

Um maneira de evitar erros e cálculos errados é utilizar softwares de vendas disponíveis no mercado que facilitam a rotina de acompanhamento de vendas, garantindo máxima precisão na consolidação dos números do período.

Outro erro de muitos gestores é implantar o comissionamento sem se atentar ao limite do que pode ser repassado ao colaborador sem prejudicar a saúde financeira da empresa.

Portanto, é preciso ser criterioso ao conceder as comissões: não apenas o valor das vendas, mas a qualidade dos negócios fechados e a quantidade por período deverão ser levados em conta.

Como implantar um sistema de comissionamento na empresa?

  1. Desenvolva sua estrutura de comissionamento

Alguns planos de comissão pagam uma porcentagem sobre cada transação importante feita pelo colaborador que fechou o negócio. Outros pagam uma taxa fixa estabelecida para cada negociação de um produto ou serviço. 

Responda às seguintes questões:

Quanto a empresa pode abrir mão para oferecer como pagamento aos seus colaboradores? Esse valor pode variar se o profissional conseguir ter sucesso em vender produtos adicionais? 

Após decidir que tipo comissionamento funcionará melhor para o seu negócio, crie uma política por escrito para que os termos do benefício extra sejam claros para todos os empregados.

  1. Defina uma programação de pagamento

Por exemplo, o funcionário X vende um veículo no dia 4 de abril. Neste caso, o seu comissionamento deve ser pago até, no máximo, até o dia 31 de maio do mesmo ano.

Algumas empresas optam por segurar esses pagamentos até o último momento possível, enquanto outras preferem apostar em pagamentos frequentes e rápidos, como uma ferramenta motivacional para os funcionários. 

Defina um cronograma de pagamento que você acha que pode cumprir de forma confortável. Depois disso, inclua-o nas políticas, em um documento escrito, para evitar qualquer confusão futura com os colaboradores sobre o que é pago e quando.

  1. Adote um sistema de registros apenas para comissões

Pode ser um calendário na parede ou um software, como já mencionamos acima. Seja qual for o método usado, é importante usá-lo de forma consistente para evitar erros de pagamento. Configure o sistema para que as entradas sejam feitas imediatamente após uma venda concluída. A entrada deve incluir a data da venda, uma descrição do que foi vendido, o nome do colaborador e o valor da venda total.

  1. Calcule o valor total da comissão

No final de cada período de pagamento, utilize o sistema adotado para contabilizar quantas vendas foram feitas por cada colaborador e quanto ele tem o direito a receber.

Horas extras

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau