Carta de apresentação: tire suas dúvidas a respeito

A carta de apresentação é um documento que serve para complementar o currículo profissional. Sua utilização, no entanto, não costuma ser muito comum no Brasil: é por este motivo que surgem dúvidas sobre quais informações ela deve conter e quando apresentá-la, por exemplo. 

Tendo isso em mente, preparamos um artigo que vai te ajudar a sanar a maioria das dúvidas a respeito do tema. Acompanhe a seguir!

O que é uma carta de apresentação?

Em linhas mais simples, o documento representa um resumo da trajetória e objetivos profissionais do candidato.

A carta geralmente contém de 3 a 4 parágrafos, nos quais o candidato deve descrever, em texto corrido, as suas qualidades, experiências mais relevantes para a vaga pretendida, além dos seus pontos fortes, que podem agregar à empresa.

O objetivo é convidar o recrutador para a leitura do currículo, então a linguagem utilizada deve ser fluida. Por isso, o texto precisa ser sucinto e sem erros ortográficos.

Este último ponto de destaque pode ser decisivo, inclusive. Isso porque uma carta de apresentação bem redigida pode provar que o profissional tem boa comunicação, pensa com clareza e possui qualidades fundamentais para se ter sucesso no trabalho.

Além disso, evitar erros pode ajudá-lo a pular o primeiro obstáculo e fazer os exames para uma entrevista, por exemplo. 

Como fazer uma carta de apresentação?

Preparamos algumas dicas quentes que vão te orientar na hora de elaborar uma boa carta.

Veja a seguir.

1. Utilize uma saudação atual

Evite termos antiquados como “Prezado Senhor ou Senhora”, pois eles já estão em desuso.

Portanto, se você não sabe o nome do profissional que receberá a carta, tente termos mais atuais como “Ao profissional de Recursos Humanos”, ou ainda, inicie o primeiro parágrafo da sua carta sem direcioná-la a ninguém em específico.

2. Não envie uma carta genérica

Sem dúvidas, um dos erros mais comum no envio de cartas de apresentação é utilizar uma abordagem genérica, e enviar a mesma carta para várias empresas ao mesmo tempo. 

Você deve se certificar de mencionar o trabalho específico para o qual está aplicando em sua primeira frase. Observe cuidadosamente as características que estão descritas no anúncio de emprego.

Em seguida, explique como as suas habilidades, experiências e qualidades pessoais te fazem o candidato ideal, que com certeza vai se destacar em determinado trabalho.

3. Carta com muitos erros

Escrever um documento com erros gramaticais ou ortográficos pode ser uma forma de “queimar o seu filme”. Portanto, vale usar ferramentas de ortografia e verificação gramatical para identificar alguns problemas, mas nunca confie que eles pegaram todos os seus erros.

Coloque um dedo em cada palavra, leia sua carta em voz alta e tenha amigos para rever suas comunicações antes de encaminhá-las para as empresas.

4. Manifeste seu interesse em trabalhar para a empresa

Como mencionamos mais acima, a carta de apresentação não é um recurso comum no mercado de trabalho brasileiro. Sendo assim, utilize-a como uma aliada. Não deixe a pessoa que vai recebê-la se perguntando sobre o seu nível de interesse. 

Manifeste uma dedicação genuína para a vaga, de modo que o empregador deve ter bem claro o motivo pelo qual você está tão interessado pela sua organização.

5. Tenha atenção aos dados

Pode acontecer de você enviar o currículo ou carta para a pessoa errada, ou ainda, referenciar a empresa de maneira equivocada. Isso é mais frequente quando os candidatos estão aplicando para muitas vagas ao mesmo tempo. 

Por isso, é importante verificar cuidadosamente para qual empresa seus documentos estão sendo enviados. Cheque também dados como a saudação no início do e-mail e da carta e como é o nome do contato que você está se comunicando.

carta de apresentação

6 . Carta de apresentação muito curta

Não invista em uma carta curta demais, isso pode enviar o sinal errado aos empregadores sobre sua ética de trabalho ou nível de interesse no emprego.

Além disso, com essa atitude, você também pode perder a oportunidade de abordar os recrutadores de forma diferente e conduzi-los para uma visão positiva da sua candidatura.

7. Cartas muito longas

O contrário, no entanto, também incomoda: uma carta longa pode sobrecarregar o leitor e fazer com o que ele perca o interesse e pule para o próximo currículo. O mesmo é válido para parágrafos densos demais.

Seja objetivo: o ideal é redigir uma carta que contenha em média de 3 a 5 parágrafos, com não mais do que 6 linhas cada.

8. Não inclua muita informação

Aliás, esse ponto pode ser um “tiro no pé”, por surtir o efeito reverso: pode prejudicar suas chances de conseguir uma entrevista.

Evite dar aos empregadores mais informações do que eles precisam saber.

9. Detalhe os resultados concretos atingidos pelo seu trabalho

Expressar opiniões vazias sobre seus pontos fortes pode não convencer os recrutadores sobre a sua aptidão para o trabalho. 

Ofereça dados que suportam as declarações sobre os seus feitos, fazendo referência a um emprego ou papel onde você empregou com sucesso essa força.

Por exemplo, ao invés de falar “Tenho fortes habilidades de escrita e uma excelente ética de trabalho” tente “Minha excelente escrita trouxe mais de 100 mil acessos às redes sociais da Empresa Y, além de muitos comentários positivos elogiando o conteúdo.”

10. Mantenha a carta de apresentação sempre atualizada

Assim como o seu currículo, para ter um sucesso maior e poder aproveitar boa oportunidades em sua área de atuação, cabe manter a carta de apresentação atualizada em relação as suas qualificações e cursos, por exemplo.

Guia rápido sobre o que escrever na carta 

Como vimos até aqui, o documento é um meio para que os candidatos possam estabelecer uma comunicação com os recrutadores. Muitos até acreditam que a carta é tão ou mais eficiente que o currículo.

Isso porque ela é mais pessoal e vai além da listagem de dados como formação e experiência anteriores, como acontece no currículo.

Após de todas as dicas acima, também preparamos um passo a passo rápido para te ajudar na hora de escrever:

  • Cite suas características profissionais que atendem a descrição da vaga;
  • Quais são as suas qualificações mais importantes;
  • Quais foram as ações e projetos de destaque na sua carreira;
  • Comente sobre a trajetória da empresa e como pode contribuir para melhorar os seus resultados;
  • Caso tenha sido indicado por alguém, mencione isso na carta.

Tipos de carta de apresentação

Embora existam alguns dados que devem ser observados na elaboração de qualquer carta de apresentação, existem diversos modelos e tipos desse documento que podem ser utilizados pelo candidato conforme lhe for mais adequado.

  • Carta de resposta a um anúncio de emprego: a carta de apresentação é enviada em razão de um anúncio de vaga de trabalho;
  • Carta de candidatura espontânea: nesse caso não existe uma vaga de emprego previamente divulgada, de forma que o profissional procura se apresentar para a empresa demonstrando que pode ser importante para a organização;
  • Carta para empresa de recrutamento e seleção: nesse caso a carta de apresentação é enviada à base de dados de empresas de seleção e não necessariamente a uma empresa específica;
  • Carta para Networking: nesse caso o profissional faz uso de seus contatos pessoais e profissionais, enviando para eles cartas de apresentação que podem ser reencaminhadas para empresas ou outros profissionais;
  • Carta de referência: esse tipo de documento é utilizado nas situações em que uma empresa ou profissional indica, pessoalmente, o trabalhador para uma vaga ou instituição.

Por que é importante fazer uma carta de apresentação?

Muitos trabalhadores acreditam que a carta de apresentação seja algo ultrapassado e não seja importante para um candidato a uma vaga de emprego.

Entretanto, existem inúmeros motivos que revelam o porquê uma carta de apresentação fazer uma carta de apresentação pode ser importante em um processo seletivo referente a uma vaga de emprego específica.

Em primeiro lugar esse documento demonstra aos recrutadores responsáveis pelo processo seletivo as experiências que o profissional possui e que apresentam algumas dificuldades de serem apresentadas em um currículo vitae.

Ela permite que o candidato interessado pela vaga demonstre o motivo (ou motivos) que levou o profissional a se candidatar. É importante que a carta de apresentação demonstre o desejo do indivíduo em fazer parte da organização e permite que ele demonstre conhecimento sobre as operações da empresa.

Outro ponto que destaca a importância da carta de apresentação diz respeito ao fato de que ela evita que pontos que podem destacar o candidato e que não cabem ou são comportados pelo currículo não sejam esquecidos na entrevista.

Embora muitos candidatos guardem algumas informações como cartas nas mangas a serem apresentadas em uma entrevista muitas vezes não surgem oportunidades para tal.

Há grandes chances de que o dado seja esquecido em meio à entrevista. A carta de apresentação evita que o candidato desperdice esse fator diferencial.

Esse documento possui a capacidade de melhorar a credibilidade do candidato perante a empresa na qual busca adentrar. Isso porque a carta de apresentação demonstra que o profissional teve um carinho, ou seja, um cuidado especial no momento de se candidatar à vaga, o que mostra comprometimento e foco nos objetivos.

São diversos os motivos pelos quais a apresentação desse documento junto ao currículo pode ser tão interessante e até mesmo o diferencial essencial na busca da vaga de emprego pelo profissional.

Veja também: Home Office: Como ele está mudando as rotinas de trabalho?

Gostou das dicas sobre carta de apresentação? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau