Big Data no RH

Big Data no RH: entenda o que esse futuro reserva!

O Big Data no RH já não está sendo considerado como o futuro, pois muitas empresas já aderiram para otimização de diversas atividades, refinando as informações e conseguindo entender cenários que antes não era possível.

O Big Data é uma ferramenta que tem a capacidade de extrair e armazenar um grande volume de informações, que estejam estruturados ou brutos.

Permitindo que seja possível analisá-los, de forma que contribua para uma tomada de decisão baseada em informações, números e dados.

Por ser um conceito muito trabalho no segmento de Tecnologia da Informação e algumas áreas necessitam do uso, como a área de Marketing. Ele pode fazer a diferença em outros setores, como o RH.

Big Data no RH: Entenda o conceito e seu funcionamento

A tradução livre no termo Big Data é “grande volume de dados”, já em termos conceituais refere-se a um volume grande de informações, que podem estar estruturados ou não, e que são gerados a cada instante pelas empresas.

Foi uma ferramenta desenvolvida para possibilitar que as empresas tomassem suas decisões pautadas em análises consistentes, a partir da análise de um grande volume de dados.

Apesar de parecer um conceito difícil de entender, é bem mais simples, quando aplicado a algo em nossa realidade, que utilizamos todos os dias, ou pelo menos nos dias mais frios acompanhados de uma pipoca.

A Netflix, que vamos utilizar no exemplo, é uma empresa que utiliza o Big Data em tudo, e você se estiver assinando o streaming também usa. Isso porque a empresa realiza um cruzamento dos dados dos filmes que estão assistidos e pesquisados pelos usuários, para que baseado em grupos de perfis, a Netflix possa sugerir filmes e séries baseados no seu gosto pessoal.

Já no setor de Recursos Humanos, existe uma grande massa de dados que estão disponíveis para análise, mas nem todas as empresas dispõem da tecnologia para tratá-los.

Mas todos os dados que estão em inúmeras planilhas armazenadas na rede, internet, sistemas, documentações, podem ser consolidadas em um único espaço.

De forma que a empresa possa extrair diversas informações que são relevantes ao negócio, que podem contribuir para o crescimento, e melhorar a gestão de pessoas na empresa.

Conceito 3Vs do Big Data

A coleta e armazenamento de informações é considerada como antiquada, onde atualmente foi reestruturada, abrangendo o termo e segue embasada como 3Vs, entenda:

  • Volume: O primeiro “V” está referenciando a quantidade de dados que são capturados a partir de fontes distintas.
  • Velocidade: Já o segundo “V” está relacionado a rapidez que os dados serão coletados e tratados. Mesmo com uma grande variedade de fontes, é importante que o processamento seja ágil, para que as informações sejam em tempo real, possibilitando uma tomada de decisão rápida.
  • Variedade: O terceiro “V” refere-se a forma com os dados serão gerados, podendo ser estruturados (como nos bancos de dados tradicionais) ou não estruturados (como vídeos, textos, fotos…). Quanto maior for a complexidade da variedade de informações, maior são as chances de acessar informações que são realmente relevantes.

Funcionamento na prática do Big Data no RH

Em um processo de seleção de novos colaboradores aberto pela empresa, imagine que seja possível cruzar alguns dados dos candidatos, como: idade, localidade, experiência, formação.

Ao final desse cruzamento, é possível obter informações muito importantes que pode facilitar todo o processo de seleção, como profissionais de uma faixa de idade com uma determinada formação.

E não apenas isso, é possível identificar outras informações relevantes, como: cidades que estão concentrando mais profissionais de uma área x com o nível sênior.

Além de outras inúmeras análises que podem ser estruturadas, de forma que facilite o processo de seleção para a equipe de RH, e que aumenta as chances dos candidatos aderentes à função e aos requisitos.

Quais são as principais aplicações para o Big Data no RH?

Existe uma infinidade de aplicações que o Big Data no RH pode atuar, vamos listar aquelas que possuem maior relevância.

Análise dos profissionais da empresa

No Marketing, o Big Data é utilizado para a reunião e análise de dados dos clientes. No RH, os dados são utilizados para recolher e analisar dados de colaboradores que possuem potencial dentro da empresa. O principal objetivo é a otimização de recursos que seriam gastos pela companhia com colaboradores.

O Big Data tem a missão nesse caso, de responder algumas perguntas, que direcionam a empresa para o caminho adequado, como: “Será que estou tirando proveito de todos os recursos que estão sendo investidos nos colaboradores?”.

A partir da resposta indicada pelo Big Data após análises e cruzamentos de informações de vários sistemas e fontes, a resposta pode direcionar a companhia para caminhos que antes não era possível enxergar, como:

  • Problemas na gestão de recursos;
  • Falta de investimento em algumas áreas;
  • Necessidade de mão-de-obra qualificada;
  • Sobrecarga de jornada de trabalho nos colaboradores;

Entre outras respostas que é possível obter a partir de um cruzamento de informações do RH. E essas respostas pode colaborar com um surgimento de um novo momento da empresa, onde direcionará esforços para melhoria, e com isso, conseguirá alcançar objetivos que antes pareciam distantes.

Redução de turnover

A redução do turnover é uma das tarefas mais complexas do setor de RH, já que as empresas não desejam perder seus talentos, levando consigo todo o conhecimento adquirido com anos de experiência aplicada ao segmento da empresa.

As empresas acabam gastando mais recursos financeiros do que o necessário com colaboradores que não ficam por muito tempo na organização, fazendo com que a empresa gaste recursos com a contratação, treinamento e rescisão.

Com o uso do Big Data no RH, os profissionais do Rh conseguem uma fotografia mais clara dos colaboradores que estão encerramentos seus contratos de trabalho com a empresa, buscando um padrão que possa ser o motivo pelo qual as saídas estão acontecendo.

Existem empresas que tem um alto índica de rotatividade pela quantidade de horas extras executadas ao longo do tempo de permanência, outros precariedade do controle de ponto, que ocasionava em pagamentos incorretos, qualidade da ambiente de trabalho, benefícios entre muitos outros motivos.

E essa fotografia, a partir do uso do Big Data, possibilita a identificação desses padrões, facilitando que o RH trace uma estratégia para evitar que outros colaboradores deixam a empresa pelos mesmos motivos.

Oitchau - Registro de ponto por reconhecimento facial
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau