Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas
Análise de desempenho

Análise de desempenho: como avaliar seus colaboradores?

Avaliar periodicamente o desempenho de seus colaboradores é importante para os gestores de pessoas. É a partir dessa análise que se promovem ações para manter a motivação das equipes!

Além disso, na hora de promover um colaborador, a avaliação de desempenho contribui para que a pessoa mais qualificada e que traga resultados seja escolhida.

No entanto, análises de desempenho costumam ser um desafio para os gestores de pessoas. Por isso, descrevemos abaixo os modelos de análise de desempenho mais utilizados no mercado de trabalho. Confira!

 

Modelos de análise de desempenho de colaboradores

1. Autoanálise

A autoanálise é um dos modelos mais utilizados pelos gestores de pessoas.Nesse tipo de avaliação, o colaborador é convidado a refletir sobre o próprio desempenho. Porém, devido à parcialidade das respostas, o ideal é que o gestor converse com o colaborador para, juntos, discutirem os pontos abordados na análise e acertarem as arestas.

 

2. Análise por competências

A análise por competências pode ser utilizada como modelo único de avaliação ou como complemento aos outros modelos.

Nesse modelo de análise, os gestores precisam, primeiramente, definir as competências e talentos para cada função dentro da empresa. Após isso, basta analisar se os colaboradores estão aptos para exercê-las!

Vale ressaltar que quando se fala em competência, não significa que a análise deverá abranger apenas o conhecimento técnico ou títulos dos colaboradores. O termo competência se refere, também, aos fatores comportamentais, como capacidade de liderança, empatia, proatividade, entre outros.

Portanto, é importante que os colaboradores possuam não apenas qualificação técnica, mas também, qualidades interpessoais relevantes para seus cargos dentro da empresa.

 

3. Análise dos gestores

Esse tipo de análise também é conhecida como análise 90º. O gestor é totalmente responsável por conduzir o processo de avaliação de desempenho dos colaboradores.

Como acontece com a autoanálise, é imprescindível que o gestor seja totalmente imparcial e objetivo ao realizar a análise! Para que isso aconteça, o gestor poderá utilizar métricas que contribuem para que ele mantenha a objetividade e não se deixe levar por sentimentos e percepções pessoais.

 

4. Análise 180º

Esse tipo de análise parte do princípio que gestores e colaboradores sejam capazes de analisar o desempenho do colaborador juntos. Somente as empresas que possuem um ambiente flexível e amigável conseguem realizar esse tipo de avaliação.

Tanto gestores como colaboradores opinam, sugerem e até criticam construtivamente seus desempenhos para que ambas as partes atinjam um ponto em comum.

 

5. Análise 360º

Completa, a análise 360º engloba gestores, lideranças e outros colaboradores no processo de avaliação e é um dos modelos mais utilizados pelas grandes empresas.

A melhor forma de conduzir esse tipo de avaliação, entretanto, é mantendo o sigilo sobre a identidade dos avaliadores para que os colaboradores possam ser imparciais ao receberem o resultado.

Dessa forma, evita-se constrangimentos desnecessários e até o isolamento por parte dos colaboradores da empresa.

 

Cada empresa com seu modelo de análise

Vale lembrar que as relações humanas não podem ser generalizadas. Um modelo de avaliação de desempenho de colaboradores pode funcionar para uma empresa, mas não para outra.

Portanto, antes de aplicar a análise, o gestor de pessoas deve determinar qual o melhor tipo de avaliação a ser aplicada!