Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
trabalho remoto

Trabalho remoto e o gerenciamento de colaboradores externos

O trabalho remoto está em constante crescimento no mercado brasileiro. Isso quem indica é uma pesquisa deste ano, feita pela empresa de recrutamento especializado Robert Half: esse tipo de regime de trabalho teve aumento de 47% nos últimos três anos, de acordo com os entrevistados. O número expressivo faz com que o Brasil fique em terceiro lugar quando o assunto é aumento do teletrabalho, perdendo apenas para China, com 54%, e Singapura, com 50%. 

De fato, tanto as empresas quanto os colaboradores são beneficiados pelo desenvolvimento remoto das tarefas. E a mobilidade digital, que também já se tornou um hábito na vida das pessoas, foi uma das maiores responsáveis por esta nova forma de trabalhar.

Contudo, muitos gestores ainda não sabem se o home office é uma boa ideia para os negócios, pois não têm ideia de que forma podem gerenciar a jornada de trabalho que acontece nesta configuração.

E, tendo esse problema à vista, neste artigo, vamos esclarecer dúvidas a respeito do tema. Acompanhe a seguir!

Controle de ponto

Como o trabalho remoto funciona na prática?

A recente reforma trabalhista determinou que o modelo de trabalho remoto não prevê um controle de jornada de trabalho. Isso significa que as horas trabalhadas a mais não precisam ser remuneradas, por exemplo. Tal condição se aplica até mesmo nos casos que envolvam o deslocamento do colaborador à empresa.

Em situações específicas, o profissional precisa comparecer até a sede do seu empregador para a concretização de atividades que não podem ser executadas remotamente. É válido ressaltar, no entanto, que essa presença do colaborador o não retira a classificação do regime de trabalho como home office.

Sobre este ponto, inclusive, as empresas são obrigadas a definir, em contrato, quais serão as tarefas a serem cumpridas pelos colaboradores. O documento também deve estipular as condições inerentes aos dispositivos necessários para a execução das atividades à distância. Se o empregado arcar com quaisquer despesas vinculadas a algum equipamento, ele deverá ser reembolsado pela empresa.

O empregador é igualmente obrigado a informar o colaborador a respeito das normas de saúde e práticas ergonômicas recomendáveis. Finalmente, o contrato de trabalho também deve registrar que a opção pelo regime de teletrabalho foi feita seguindo o total consentimento do colaborador.

Quais são as vantagens do trabalho remoto?

O teletrabalho oferece inúmeras vantagens tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Listamos quais são os principais, veja abaixo.

1. Aumento da produtividade

Quando um profissional pode escolher de onde deseja trabalhar, é provável que se sinta plenamente à vontade. Essa sensação de bem-estar é fundamental para que ele amplie sua concentração, inclusive. O resultado dessa escolha será um ganho tanto na produtividade quanto na qualidade das atividades efetuadas.

Além disso, os horários de trabalho mais flexíveis também são bem-vindos para os colaboradores repletos de compromissos sociais. Quanto maior essa flexibilidade, menor será o estresse gerado e, portanto, maior a fluidez de execução das tarefas.

2. Atração dos melhores candidatos

Por conta da liberdade e conforto proporcionados, o trabalho remoto é um forte atrativo para inúmeros colaboradores. Neste sentido, cada vez mais, as pessoas estão buscando empresas que ofereçam mais do que bons salários.

Em grandes cidades, principalmente, o deslocamento na ida e volta dos locais de trabalho é algo extremamente desgastante. Portanto, a possibilidade de fazer o seu expediente em casa já é fator decisivo para a escolha de uma empresa.

Lembre-se: não é somente a organização quem tem o poder de selecionar os candidatos. Simultaneamente, eles também avaliam se aquela empresa é realmente a melhor opção disponível naquele momento.

3. Maior economia 

As empresas que contratam home office não precisam se preocupar com certos gastos. Um deles é o custeamento do deslocamento dos empregados. Uma vez que as tarefas serão concretizadas de uma maneira remota, não existem despesas com recursos como pagamento de gasolina. O mesmo vale para o pagamento de passagens de ônibus ou metrô, por exemplo.

trabalho remoto

Como gerenciar o trabalho remoto?

Se a sua organização está com dificuldades para lidar com a gestão de equipes externas, é chegado o momento de se perguntar: com tanta tecnologia disponível, qual delas oferecem mais eficiência para esse tipo de relação de trabalho?

Neste contexto, os sistemas digitais atuam a favor da agilidade e da confiabilidade de informações, principalmente dos colaboradores que atuam do lado de fora da sua empresa. 

Ainda pensando na resposta desta pergunta, preparamos algumas dicas que vão te orientar ao ter que desempenhar esta função.

1. Faça o acompanhamento da jornada de trabalho dos colaboradores  

Quando falamos de gestão de trabalho remoto, é comum os empregadores não saberem como acompanhar os expedientes desses profissionais, para muitos é um grande desafio. Além disso, o controle de ponto e a administração dos turnos são outros quesitos que demandam muito tempo e atenção.

Uma solução é a substituição do ponto manual pelo ponto digital. Aplicativos online, como o Oitchau, garantem a precisão dos registros de entrada e saída, sendo possível para as empresas computarem rapidamente informações como atrasos, ausências de execução das tarefas e horas extras, mesmo a distância.

2. É possível monitorar o deslocamento da equipe de vendas

Você sabia que os aplicativos de localização podem auxiliar na gestão de equipes externas, por exemplo? O Oitchau oferece o controle de ponto digital com GPS, que permite acompanhar a localização em tempo real de profissionais, equipes inteiras e entregas.

No caso dos times de vendas externas, os dados registrados oferecem informações sobre itinerários, imprevisibilidades do trânsito e o cumprimento dos horários de atendimentos e/ou finalização de demandas do dia.

3. Incentive a produtividade da equipe

Uma das tarefas que devem ser incorporadas na gestão de colaboradores externos é acompanhar e avaliar o desempenho individual e da média geral do grupo. O gestor deve estar sempre preparado para identificar oportunidade de se alcançar melhores resultados de seu time, mesmo que ele não esteja unido de forma física.

4. Escolha ferramenta de controle de jornada que atendam a legislação trabalhista

Ao seguir os três pontos anteriores (acompanhamento da jornada de trabalho, monitoramento do deslocamento e o incentivo ao desenvolvimento da equipe)  a empresa vai obter dados que vão ajudá-lo a se defender em possíveis processos trabalhistas. Afinal, tudo estará registrado e totalmente dentro da lei.

Como você viu, são muitas as vantagens de se usar as tecnologias para a gestão do trabalho remoto. Pronto para gerenciar seu time com mais precisão?

Ponto Eletrônico

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau