Talent Acquisition e recrutamento

Talent acquisition e recrutamento: Qual a diferença?

A aquisição de talentos é uma preocupação recorrente em empresas brasileiras. Sai na frente as empresas que conseguem atrair e contratar os melhores profissionais do mercado. E o processo de atração, seleção e contratação pode ser feito de diferentes formas, como é o caso do Talent Acquisition e recrutamento. Veja a seguir a diferença entre os dois conceitos e como aplicá-los na sua empresa!

O que é talent acquisition?

Provavelmente você compreende o que é e como funciona um recrutamento. Mas e o talent acquisition, você sabe o que é? O termo talent acquisition ou aquisição de talentos é uma abordagem nova e estratégica para identificar, atrair e integrar os melhores profissionais na sua empresa, gerando ainda mais resultados para o negócio.  

O talent acquisition funciona continuamente a fim de atrair, encontrar e selecionar profissionais com as competências e habilidades desejadas de uma empresa para determinada função. É mais pontual quanto a inserção de profissionais nas vagas certas.

O que é recrutamento?

Trata-se de um processo muito comum na maioria das empresas e é bastante linear na busca do candidato específico para preencher uma posição específica. É iniciado quando uma posição é desocupada ou criada e uma nova pessoa deve ser encontrada para preenchê-la. O processo é de oferta e procura.

Qual é a diferença entre talent acquisition e recrutamento?

Mesmo que se assemelhem muitíssimo, os conceitos de talent acquisition e recrutamento são distintos de muitos modos. O ponto principal de dissonância é o tempo, uma vez que o talent acquisition atua em longo prazo sobre como munir a sua empresa com as competências e habilidades que ela precisa progressivamente.

Já o recrutamento é imediatista e reativo, cujo objetivo é buscar e selecionar candidatos para preencher as vagas que estão abertas. Pode-se dizer que o recrutamento é uma fase do talent acquisition, quando este é adotado pela empresa.

Segundo Bhattacharyya, recrutamento é parte de um trabalho de talent acquisition e inclui atividades como atrair, filtrar, entrevistar, selecionar, contratar Pode-se dizer que e ambientar os profissionais.

O talent acquisition não é linear como o recrutamento. Ele tem uma natureza cíclica e estratégica, que prevê as necessidades futuras da empresa conforme o seu planejamento estratégico. Como funciona em longo prazo, atua tambpem reforçando as ações de employer branding.

O talent acquisition atende a diferentes tipos de empresas. Mas são as empresa de segmentos que se deparam com a escassez de profissionais que mais precisam de uma estratégia de aquisição de talentos.

É muito difícil, por exemplo, em algumas regiões brasileiras, encontrar mão de obra qualificada para o segmento de TI. Neste caso, o conceito de talent acquisition é bastante benéfico, já que realiza a atração de profissionais em torno de uma cultura organizacional forte, oferecendo ainda vantagens e benefícios exclusivos e apoiando a gestão da marca empregadora.

Diferenças práticas de talent acquisition e recrutamento

Na prática, algumas diferenças são bastante pontuais entre talent acquisition e recrutamento:

1) Ambos os conceitos requerem planejamento de suas ações, mas no talent acquisition é imprescindível prever os passos das necessidades da empresa conforme o seu alinhamento estratégico. É preciso que o profissional que atue nesta área observe o todo e saiba conceber uma abordagem de futuro. O recrutamento ocorre apenas quando há necessidade, e o talent acquisition prevê as necessidades conforme a progressão do negócio.

2) O talent acquisition trabalha com as necessidades de diferentes segmentos de trabalho dentro de uma empresa, bem como das diferentes posições nesses segmentos. Para tal, o profissional de talent acquisition deve conhecer a fundo a estrutura da organização e participar das decisões futuras para antecipar as ações de atração, seleção e contratação dos melhores talentos.

3) O talent acquisition está amplamente alinhado com a marca empregadora. É um dos meios de sucesso desta abordagem. Se a marca da empresa é reconhecida como boa para se trabalhar e tem uma ótima reputação entre os seus públicos, tem mais condições de atrair os melhores talentos do mercado.

4) Mapear as diferentes fontes de talentos é muito importante no talent acquisition. Deve-se entender de onde estes profissionais vêm para trabalhar com eles um bom relacionamento mesmo antes do primeiro contato.

5) Outro ponto sobre a diferença entre o talent acquisition e recrutamento são as métricas e indicadores de sucesso. São elementos diferentes para cada abordagem, mas permitem tomar melhores decisões de contratação, melhorando sua qualidade de contratação.

O que faz um profissional de talent acquisition?

O profissional que atua em talent acquisition é cada vez mais bem quisto pelas empresas. Logo, ele deve conhecer os recursos e métodos necessários para planejar a atuação em médio e longo prazo, principalmente, e ter técnicas de ponta para encontrar, avaliar e contratar pessoas altamente talentosas com potencial para contribuir com a empresa.

O primeiro passo talvez seja ter estratégias de recrutamento, de avaliação de candidatos, perfil comportamental, de padrões de contratação e práticas de employer branding. Ele pode atuar na empresa, mais especificamente no RH, ou como um consultor externo.

É importante que um conceito não anula o outro: o talent acquisition e o recrutamento podem atuar juntos para o melhor benefício das empresas. Além disso, o profissional pode lançar mão de estratégias que impactem profundamente os colaboradores mais experientes, como as lideranças, que podem se sentir desmotivadas ao longo do seu percurso, a fim de oferecer novos cargos e experiências.

Veja também: Recrutamento e seleção de pessoas: Guia completo

Gostou das dicas sobre talent acquisition e recrutamento? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau