recrutamento interno

Recrutamento interno: 5 dicas para conduzi-lo na empresa!

O recrutamento interno faz parte da seleção de colaboradores para uma empresa. Aqui há direcionamento das vagas que estão em vacância para os próprios colaboradores da organização e não para o mercado de trabalho externo.

Para que esse tipo de recrutamento obtenha sucesso, ele deve ser pensado e desenvolvido com cuidado. É por isso que hoje trouxemos algumas dicas para auxiliar a melhorá-lo na sua empresa. Continue lendo e confira.

Recrutamento interno: como melhorá-lo?

O recrutamento desse estilo se volta aos colaboradores que já trabalham para a sua empresa. Nesse caso são inúmeras as opções. Eles podem simplesmente serem alvo de promoção, assumindo uma chefia, ou de mudança de setor e de área.

Seja qual for a intenção, esse é um processo delicado e que requer alguns cuidados que são capazes de garantir que a intenção da empresa realmente encontre respaldo positivo. Abaixo citamos 05 deles, em detalhes. Não deixe de conferir!

1. Tenha uma política interna para o recrutamento

Para se realizar um recrutamento interno de colaboradores é preciso que antes de tudo você realmente o tenha e o estruture. Não basta querer realocar colaboradores, é preciso que isso ocorra de maneira organizada e direcionada.

E como é possível estruturar uma política que se volte a isso? Você pode se valer dos esforços da sua equipe de RH em conjunto com a jurídica, em relação aos direitos trabalhistas.

A partir disso é possível estipular inúmeras questões, como:

  • Quando o recrutamento externo deve dar lugar ao externo;
  • Sigilo de recrutamento, quando o colaborador estiver em fase de avaliação para esse fim;
  • Políticas de inscrição e demonstração de interesse para os colaboradores que queiram mudar de cargo ou área.

Outra questão que envolve o recrutamento que se dá internamente na empresa e que é relevante é o equilíbrio e diversidade na empresa e nos cargos, especialmente naqueles que são de chefia e gestão.

recrutamento interno

Sempre que precisar substituir um ocupante desses cargos ou for criar novas funções, lembre-se de analisar se há equilíbrio de raças, idades, sexo e orientação sexual dentro dos seus quadros de hierarquia maior.

Caso não haja ou esteja defasado, dê preferência aos seus colaboradores que se enquadram como minorias. Para tudo isso, é claro, lembre-se de instituir as políticas afirmativas de maneira formal em manual interno.

2. Faça avaliações periódicas e as leve em consideração

A segunda dica que trazemos para você melhorar o seu recrutamento interno é uma das mais importantes: faça avaliações periódicas. Isso permite que ao recrutar colaboradores dentro da empresa você seja mais justo.

As avaliações são uma forma concreta de obter dados sobre os colaboradores, onde você pode destacar:

  • Pontos positivos,
  • Pontos negativos,
  • Destaques,
  • Falhas,
  • E as destrezas cognitivas, sociais e criativas também encontram espaço de avaliação.

E todos esses fatores são importantes para o dia a dia laboral. Nesse sentido, é importante que haja a avaliação periódica de todos os colaboradores. Para isso é preciso desenvolver testes que sejam justos e que realmente tenham a capacidade de avaliar.

3. Use o feedback

Não basta avaliar, é preciso que o colaborador saiba dos seus resultados em suas avaliações e como o trabalho dele é visto dentro da empresa, o que é mais subjetivo e não necessariamente estará especificado no resultado da avaliação.

Ao fazer uma avaliação você não busca apenas conhecer as falhas e os pontos positivos de um colaborador. Um dos principais objetivos é auxiliá-lo a manter o que apresenta de bom e a contornar os problemas apresentados.

O feedback ao colaborador se torna essencial e é ele que permitirá ao colaborador entender onde apresenta falhas para alcançar algum cargo ou status que almeje dentro da empresa. Ao fazer as avaliações, lembre-se de permitir ao colaborador conhecer as respostas.

É importante realizar uma reunião privada onde o gestor e/ou colaborador do RH apresenta os resultados e convida o trabalhador a uma conversa sincera que combina seus resultados ao seu momento na carreira e aos seus objetivos.

Mas está na dúvida do que deve ser falado ao colaborador, veja alguns exemplos:

  • Trace um roteiro para a conversa;
  • Indique quais são os pontos da atuação com destaque;
  • Mostre quais foram as falhas;
  • Indique pontos de melhoria;
  • Trace um plano de ação para auxiliar na melhora do desempenho (como um curso interno ou externo, entre outros);
  • Agende uma nova conversa após um período de tempo para comentar os pontos anteriores e o balanço das melhorias propostas.

Essa conversa auxilia no direcionamento futuro do recrutamento interno, até mesmo porque a partir dela os colaboradores de RH e os gestores passam a saber onde esse colaborador quer chegar e o que ele almeja dentro da sua carreira.

Para terminar, lembramos que a política de análise de avaliações e resultados e de feedback somente funciona caso tenha duas vias. É preciso que o colaborador também ganhe espaço para avaliar a empresa, os gestores e a estrutura corporativa.

4. Tenha um plano de carreira

A nossa quarta dica para melhorar os seus processos de recrutamento que se voltam aos próprios colaboradores que já prestam serviços à empresa é desenvolver um plano de carreira interno.

Os colaboradores devem ter conhecimento sobre as suas chances de alcançarem certo status ou cargo. A mesma coisa se aplica em relação ao que eles precisam fazer ou cumprir para conquistar o objetivo.

Isso diz respeito a inúmeros fatores, como:

  • Diploma universitário,
  • Fluência em língua estrangeira,
  • Certificados de especializações,
  • Outras experiências que enriqueçam o currículo.

E não é só isso, muitas empresas estabelecem os planos de acordo com o tempo que um colaborador tem de trabalho dentro da instituição e aos passos que cumpriu.

Quando se tem um caminho claro para crescer internamente é possível engajar os colaboradores e direcionar a sua atuação de melhor forma.

5. Escute seus colaboradores

A última dica que trazemos para que o recrutamento interno da sua empresa diz respeito ao diálogo entre os gestores, os recrutadores e os colaboradores. E isso vai além daquele que se refere à política de feedback.

recrutamento interno

Aqui estamos nos referindo a realmente saber se aquele colaborador se interessa na mudança de cargo. Mesmo que isso signifique a mudança positiva salarial, muitas vezes traz responsabilidades ou atividades que não interessam àquele trabalhador.

Quando a alteração se referir à área também é importante que você saiba se há interesse do colaborador na mudança. É essencial que ele seja  ouvido, sob o risco de que ocupe uma nova função em que não apresente engajamento ou alta produtividade.

É sempre importante lembrar que a relação trabalhista se constitui de ambos os lados e isso leva à necessidade que os dois sejam escutados. Evite realizar transferências e mudanças forçadas, eis que isso pode ter o efeito contrário ao desejado.

Com essas dicas você será capaz de promover o recrutamento interno na sua empresa de modo que ele realmente traga o sucesso almejado.


Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau