qualidade de vida no trabalho

Programa de qualidade de vida no trabalho: entenda!

Sua empresa possui um programa de Qualidade de vida no trabalho (QVT)? Esse é um importante instrumento que visa aumentar a qualidade de vida dos colaboradores ao mesmo tempo em que garante a melhoria dos serviços e a produtividade da própria organização empresarial.

Ele inclui uma série de medidas e ações que envolvem melhorias e inovações no ambiente de trabalho.

O que o programa de Qualidade de Vida no trabalho envolve?

Separamos os principais aspectos que um programa de QLV geralmente apresenta. Com eles é possível você desenvolvê-lo internamente conforme as características e a realidade da sua empresa.

01. Remuneração

A remuneração é essencial para o vínculo de emprego e ela deve levar em consideração a possibilidade de que seu colaborador possa de desenvolver socialmente. Esse aspecto envolve:

  • Remuneração adequada: considerada aquela que dê condições para o colaborador ter condições dignas de vida e sane as necessidades pessoas. Elas incluem necessidades econômicas, sociais, culturais e de saúde;
  • Equidade interna: é importante que os trabalhadores recebam de forma igualitária conforme suas funções e que não haja distinção salarial com base no sexo, gênero, etnia, idade e outros;
  • Equidade externa: a qualidade de vida no trabalho não pode deixar de levar em consideração o mercado de trabalho e as remunerações que são oferecidas por outras empresas do mesmo ramo ou com os mesmos tipos de atividades internas.

02. Condições de trabalho

Outro fator importante da qualidade de vida laboral são as condições de trabalho e elas incluem inúmeras questões. A maioria delas possui previsões legais que devem ser observadas:

  • Jornada de trabalho: deve ser compatível com a legislação e às atividades que são exercidas. A remuneração pelas horas extras está inclusa aqui;
  • Carga de trabalho: a empresa deve distribuir as atividades levando em consideração as aptidões de cada empregado e o tempo que eles possuem para realizá-las. Em caso contrário poderá ocorrer o sobrecarga com a queda da produtividade e do interesse pelo labor, com aumento da rotatividade de empregados;
  • Ambiente físico: é crucial que a empresa ofereça um espaço digno para a jornada de trabalho. Isso inclui a concessão de banheiros, copa, segurança e higiene;
  • Materiais de trabalho: os empregados da empresa devem ter acesso aos materiais que lhe permitem desenvolver as atividades. Aqui deve-se levar em consideração a qualidade das ferramentas de trabalho, como softwares modernos;
  • Ambiente saudável: a saúde mental e física deve ser levada em conta com a tomada de ações que promovam a segurança e a saúde em geral. Um bom exemplo foi a dispensa do trabalho presencial durante a pandemia de Covid-19, medida que evitou aglomerações e infecções dos trabalhadores;

03. Uso e desenvolvimento das capacidades

Como já demonstramos muitas vezes aqui na Oitchau o desenvolvimento do empregado faz parte do papel social da empresa. A qualidade de vida no trabalho age para dar oportunidades ao empregado e ajudar no seu desenvolvimento profissional e social por meio desses aspectos:

  • Autonomia: o indivíduo deve ter o direito de exercer sua liberdade substancial. Outro fator é a independência para realização dos seus serviços;
  • Significado de tarefa: a empresa precisa levar em consideração a relevância da tarefa profissional que é exercida pelo colaborador. Essa importância é medida tanto internamente quanto externamente e leva em consideração o impacto que as ações têm na vida do colaborador e dos consumidores da organização;
  • Variedade da habilidade: ela é colocada em prática quando a empresa busca formas diversas de colocar em prática os conhecimentos e habilidades do empregado, dando importância a elas;
  • Retro informação: o empregado deve ter conhecimento do que faz, para que o faz e como isso impacta nas atividades gerais da empresa.

04. Oportunidade de crescimento e segurança

Nessa categoria da qualidade de vida no trabalho há o estudo e a prática de ações que englobam as oportunidades dadas aos empregados e o crescimento dele enquanto profissional ao mesmo tempo em que se garante a segurança física e financeira:

  • Plano de carreira: nesse quesito a QVT viabiliza avanços na carreira e na instituição. O empregado tem a oportunidade de ser reconhecido dentro e fora da empresa pela sua função e pela importância dela;
  • Crescimento pessoal: a empresa investe em processos de educação e desenvolvimento que possam melhorar o alcance das potencialidades do colaborador;
  • Segurança de emprego: é referente à possibilidade de manutenção do vínculo de trabalho e do salário que ele oferece.

05. Integração social no trabalho

Diz respeito à socialização entre os colaboradores da empresa, incluindo os de grau hierárquico superior e inferior de forma independente:

  • Igualdade de oportunidades: elimina discriminações diversas e elimina os símbolos de status, dando maior apoio às estruturas horizontais em detrimento das verticais;
  • Relacionamento: auxílio recíproco, empatia, abertura interpessoal e respeito;
  • Senso comunitário: desenvolvimento do sentimento de comunidade que deve ter dentro de uma empresa. Nesse caso os colaboradores passam a se ver como pertencentes a um grupo e entendem que o crescimento da organização reflete no próprio crescimento.

06. Constitucionalismo

Procura manter os direitos constitucionalmente previstos para todos os empregados. São alguns deles:

  • Direitos trabalhistas;
  • Direito à privacidade;
  • Liberdade de expressão;
  • Normas e rotinas;
  • Previdência Social.

07. Trabalho e espaço total da vida

O sétimo aspecto da qualidade de vida no trabalho considera o equilíbrio que deve ter entre a vida pessoal e a vida no trabalho do colaborador. São seus pontos principais:

  • Papel balanceado no trabalho: equilíbrio entre horário de trabalho, de descanso e para exigências da carreira como viagens, cursos e outros;
  • Horário de entrada e de saída no trabalho: mesmo que o horário contratual seja dentro da lei é preciso observar o número de horas extras que podem ser de até 02 horas por dia. Quando há labor extraordinário em excesso o trabalhador deixe de conviver com a família e amigos e passa mais tempo na empresa do que o desejável.

08. Relevância social da vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho percebe a relevância que o trabalho possui na vida social do empregado. Para isso, deve-se trabalhar a imagem da instituição e a responsabilidade social dela nos serviços, com a sociedade e com os empregados.

Isso aumenta a satisfação do empregado em estar onde está e permite que ele se desenvolva como parte efetiva da empresa.

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau