Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Principais KPIs financeiros: quais acompanhar?

KPIs financeiros são parte da rotina de toda empresa. Onde há planejamento de estratégias, deve haver acompanhamento de desempenho e resultados. Por esse motivo, os KPIs são ferramentas importantes para o gestor.

Mas quais os principais KPIs financeiros que o gestor precisa acompanhar?

Neste artigo vamos listar os principais. Acompanhe e escolha o que melhor se adequa às necessidades de sua empresa.

 

1. KPI de faturamento

O cálculo para descobrir este KPI é simples: basta somar o valor de todas as vendas do período.

O KPI de faturamento é um dos mais importantes e mais utilizados pelos gestores, pois representa o valor total das vendas realizadas durante determinado período. O gestor deve usar este KPI para comparar o faturamento real da empresa com o faturamento projetado para o período.

É com o resultado desta comparação que ele poderá tomar decisões e fazer os ajustes necessários nas estratégias para dar andamento aos planos.

Vale ressaltar que metas muito ambiciosas acabam desmotivando os colaboradores, porque mesmo apresentando um desempenho fantástico, as metas nunca são alcançadas e a frustração se torna inevitável.

 

2. KPI de lucratividade

Esse KPI é calculado tomando como base o valor do lucro líquido (valor que resta depois de deduzir os impostos, tributos federais, custos de produção e despesas) e da receita bruta da empresa. Veja abaixo:

KPI de lucratividade = (lucro líquido dividido pela receita bruta) x 100

Como o próprio nome sugere, este KPI mostra se a empresa está tendo lucro. Assim, os gestores são capazes de ajustar estratégias, pois conhecem exatamente o risco de suas empresas.

Além disso, o KPI de lucratividade joga uma luz sobre os custos da empresa e, a partir daí, o gestor decide se os custos estão muito elevados e propõe os ajustes necessários para equilibrar custos e lucros.

Se a sua empresa tem um excelente faturamento mensal, mas não tem lucratividade, este KPI o ajudará revisar os custos para acertar os lucros.

 

3. KPI de custos

Já que estamos falando em custos, conhecer exatamente os seus custos e administrá-los de forma coerente é uma das melhores maneiras de obter sucesso com a empresa.

Para calcular esse KPI é preciso somar todos os gastos e despesas mensais da empresa em determinado período. 

No caso de empresas maiores, separar os custos por departamento dá uma visão completa ao gestor das despesas totais da empresa e ele se torna capaz de revisar cada departamento de forma independente.

Este KPI impacta diretamente a lucratividade, por esse motivo é importante para que a gestão seja feita de forma eficiente.

 

4. KPI de endividamento

Para calcular o KPI de endividamento de um negócio, deve-se seguir a fórmula abaixo:

Índice de endividamento = (valor total de passivos dividido pelo valor total dos ativos) x 100

Esse índice financeiro trabalha muito bem em conjunto com outros, pois contribuem para que haja uma boa gestão financeira. Ele é indicador para as empresas que, embora tenham um faturamento positivo, tem a maior parte de seus lucros consumidos por juros e pagamento de dívidas, o que limita o progresso do negócio.

Portanto, esse KPI é indicador para que o gestor trabalhe para uma equação mais equilibrada entre o que entra e o que sai na empresa.

 

5. KPI de recebimento

Para calcular esse índice e conhecer o prazo médio de recebimento da empresa, basta usar a fórmula abaixo:

Prazo médio de recebimento = (total a receber dividido pelo total da receita de vendas) x 360

Recebimento e faturamento são dois KPIs que andam de mãos dadas. Isso ocorre porque o faturamento não é garantia de recebimento e, portanto, é apenas com os dois índices em mãos que o gestor consegue visualizar resultados.

As vendas a prazo e a inadimplência dos clientes têm um impacto grande na equação acima e é por esse motivo que o gestor precisa destes dois índices.

A partir do resultado da equação é que o gestor poderá tomar as atitudes necessárias para equilibrar o faturamento da empresa como um todo.

 

6. KPI de ponto de equilíbrio

Por fim, mas não menos importante, o KPI de ponto de equilíbrio é que vai indicar ao gestor o valor mínimo de faturamento que ele precisa para manter a empresa ativa, cumprir com seus compromissos financeiros e não permitir que a empresa leve prejuízo.

Para calcular este KPI é preciso usar a seguinte fórmula:

Ponto de equilíbrio = [custo fixo / ((receita – custos variáveis) / receita total)] x 100.

Estes são os principais KPIs financeiros que contribuem para que o gestor faça uma administração financeira coerente e que permita que a empresa alcance seus objetivos de forma financeiramente saudável.