m2m

M2M: conheça o termo e saiba como aplicá-lo na empresa

Nas últimas décadas, o mundo viu um salto quântico em termos de novas tecnologias. A vida das pessoas e de empresas jamais será as mesmas com tanta disponibilidade tecnológica e com a popularização dos meios digitais. Neste ínterim, surgiram uma série de siglas como B2B, BYOD e, mais recentemente, M2M, ou machine to machine. Apesar de recente, é uma ideia que movimenta fortunas em todo o mundo. Veja mais a seguir!

Sumário

O que é o M2M?

m2m

O termo M2M – machine to machine, ou ainda, em português, máquina para máquina, tem a ver com outra tendência tecnológica: a Internet das Coisas.

A Internet das Coisas corresponde à possibilidade de conexão entre objetos cotidianos com a internet. Ou seja, é permitir que eles tenham acesso online e, com isso, melhorem seus serviços ou usabilidade.

Um exemplo simples são os aspiradores de pó robôs. Eles são um modelo moderno de um objeto que já existia. Embora o aspirador possa funcionar sem a conexão, esta lhe permite apresentar um trabalho muito melhor.

Afinal, dentro desse exemplo é possível criar uma rota para o aspirador passar; igualmente, mudá-la a qualquer momento, bem como direcioná-lo de forma imediata. Ainda, essa conexão permite que se saiba, mesmo à distância, onde o aspirador vai e quando deve recarregar. Outros bons exemplos são geladeiras inteligentes.

Esclarecido o conceito de Internet das Coisas, chega o conceito de Machine to Machine ou M2M. Se a primeira permitia a conexão dos objetos com internet, o segundo, então, é a possibilidade de conectar os objetos entre si por meio da internet.

Estas soluções, então, podem se conectar a milhões de dispositivos através de uma rede, e a eles entre si. No contexto das empresas, as máquinas da produção podem conversar entre si, assim como os computadores, dispositivos de controle de ponto e acesso ao edifício e muito mais.

É através de sensores ou softwares que as máquinas inteligentes podem relatar informações específicas do dispositivo de volta para outros dispositivos ou aplicações. Com este grande fluxo de informações na empresa, é possível tornas os processos mais produtivos e ainda ter mais poder de decisão e controle.

Vale ressaltar que o M2M é um dos segmentos que mais cresce na área de TI e cada vez mais os gestores criam orçamentos para a adaptação destes componentes. São máquinas capazes de executar instruções complexas sem intervenção humana, de forma a integrar os dados e garantir a autonomia. É preciso compreender que o M2M é um conceito que deve ditar o movimento das empresas nos próximos anos.

Como funciona o M2M?

Na prática, o M2M é bem simples, mas gera uma rotina bastante complexa. Através de sensores remotos e independentes e interfaces inteligentes, ocorre a coleta de dados das máquinas. As informações são enviadas de forma sem fio para uma rede, disponibilizadas para a consulta em tempo real.

Estes dados são processados e analisados, podendo ser utilizados pela empresa. Ainda estamos no processo inicial do M2M, que deve evoluir consideravelmente nos próximos anos. Os seus impactos na indústria são consideráveis, mas vem sendo amplamente utilizado em todos os outros setores.

Há infinitas formas de aplicar o conceito M2M. Ele visa automatizar, otimizar e agilizar processos que envolvam a coleta de dados em qualquer empresa. Imagine poder medir a eficiência de um processo ou setor ou mesmo as condições do ambiente de trabalho. Qualquer etapa do processo pode ser analisada de perto pelos gestores com muita agilidade e assertividade.

Desta forma, com o M2M é possível tomar as medidas necessárias para controlar e otimizar seus processos, obter mais lucro e garantir a produtividade. Além disso, o conceito permite a comunicação efetiva entre suas estações de trabalho e setores, tudo on-line. Isso reduz falhas, prevê desafios e contingências, aumenta a segurança operacional e o controle de toda a atividade da empresa.

M2M X a sua empresa

Mas como funciona o M2M para a sua empresa? Os processos integrados e inteligentes permitem melhorar a qualidade de seus serviços e produto, otimizar o relacionamento com os clientes e até desenvolver a rentabilidade de seus negócios. Logo, a tecnologia vai determinar quem continua ou não no mercado nos próximos 5 anos, segundo os especialistas.

O foco tem sido a produtividade e a eficiência dos processos. Não há limites para a sua utilização: desde os processos pesados da indústria às atividades corriqueiras que ocorrem nos ambientes de trabalho, tudo perpassa pela relação máquina para máquina.

A sua empresa tem muito a ganhar com o M2M, seja no aumento da produtividade e diferenciação de mercado, seja na redução de custos, agilidade de processos, detecção de necessidade de manutenção ou mudança, correção de equipamentos até a motivação da proatividade dos colaboradores.

Por que você deve conhecer e aplicar esta tecnologia?

Como dito, o M2M é um divisor de águas para as empresas e marca um momento de seleção de quem permanecerá no mercado e quem não terá mais espaço ao não se adaptar às tecnologias inteligentes.

O M2M surgiu de um conjunto de fatores e necessidades de pessoas e empresas, como controlar o consumo de energia, garantir o baixo custo e aplicar as tecnologias rápidas, como wireless, biometria e aplicações na nuvem, entre outros. Agora, deve entrar em outro nível, ainda mais estratégico e com potencial de autonomia ainda mais amplo. Identificar como o M2M pode melhorar os seus processos é o primeiro passo antes mesmo de investir neste tipo de tecnologia.

A transformação digital é para já!

A transformação digital é um período de transição das empresas para a adoção de novas tecnologias e rotinas ágeis em seus contextos. Não requer adquirir um grande complexo de tecnologia, mas fazer escolhas graduais e consistentes com a realidade no negócio.

O Machine to Machine, ou M2M, pode ser utilizado por empresas de diferentes setores de inúmeras formas e nem sempre requer um investimento alto. Com este tipo de tecnologia, será possível realizar:

  • O controle remoto de equipamentos, dos sistemas, dispositivos e outros ativos. Aumentar a lucratividade da empresa.
  • Gerir as informações e dados sobre todos os setores para a melhor tomada de decisões.
  • Identificar os possíveis problemas em seus dispositivos e máquinas e oferecer soluções.
  • Reduzir e evitar riscos.
  • Realizar a gestão do trabalho.
  • Rediz os gastos relacionados ao tempo em que as máquinas ficam inativas por causa de intempéries.
  • Obter mais lucratividade, qualidade e produtividade.

Com o M2M você terá grandes benefícios para a sua empresa e irá se adequar às demandas da transformação digital, que é um caminho sem volta. Para tal é preciso investir em tecnologia, mas também na capacitação dos colaboradores para que estejam preparados para lidar com esta nova realidade.

Como a Oitchau ajuda sua empresa a aplicar o M2M?

Como vimos acima o M2M é uma tendência que além de modernizar uma empresa a torna ainda mais efetiva nas suas atividades diárias.

Essa nova tecnologia permite que haja maior controle sobre todas as ações internas. Do mesmo modo, economiza tempo pelo fato de que integra informações em um só local e as processa de maneira automática.

E não é só isso, é claro. Afinal, o uso do M2M dentro de uma empresa também ajuda na segurança dos dados e na organização deles. Por isso, utilizá-lo é inteligente e basicamente crucial para as corporações que querem manter suas relevâncias.

Nesse sentido, saiba que a Oitchau pode ajudar você a dar um grande passo em direção ao futuro. Afinal, nossos sistemas são modernos e levam o conceito de M2M a sério, pois sabemos o quanto isso beneficia as empresas.

Por exemplo, o sistema de controle de ponto digital Oitchau é, ao mesmo tempo, intuitivo, rápido e seguro. Ele capta informações em tempo real e as organiza ao mesmo tempo em que as compartilha com outros sistemas.

Nesse caso, há a captação dos dados de controle de jornada, isto é, entrada e saída, bem como início e final de intervalos. Logo depois, o sistema organiza esses dados, atualizando cálculos de jornada e de horas extras, bem como de outros adicionais.

Essas atualizações ocorrem em tempo real e ficam disponíveis a qualquer momento. Com isso, tanto colaboradores quanto gestores têm total conhecimento quanto às jornadas e suas marcações.

Ao final do mês, então, o sistema compartilha todas essas informações com o sistema de folha de ponto. Os holerites são gerados de forma automática e precisa, pois os cálculos não dão brechas para erros e são personalizados de acordo com a escala, jornada e remuneração de cada um dos colaboradores.

O holerite é apenas um exemplo prático das integrações M2M do sistema Oitchau. Afinal, ele também permite a integração e compartilhamento de informações com softwares de soluções para RH, relógios de ponto e outros.

Veja também: Workshop: aprenda passo a passo como organizar um!

Gostou das dicas sobre a tendência M2M? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau