Governança corporativa

O que é governança corporativa? Veja mais sobre!

A governança corporativa é algo de extrema importância nas empresas. Embora sua fama tenha aumentado nos últimos tempos, ela não é uma novidade. Sua importância é conhecida há tempos e ela se torna cada vez mais indispensável.

Aliás, ela é importante em empresas de todos os portes. Com ela é possível aumentar o grau de confiabilidade de uma organização pela promoção da transparência e pela definição de regras e disposições claras que se apliquem a todos os envolvidos nas operações.

Por isso, ela impacta as empresas internamente e de forma externa. Seu poder é gigantesco, especialmente pelo fato de que ela traz preceitos que ajudam na direção e no controle de uma empresa pela determinação de conceitos que ajudam no alcance dos seus objetivos.

Quer saber mais? Então continue lendo! Abaixo você encontra tudo sobre o conceito de governança corporativa, sua importância e pilares. Dessa forma, não fique para trás e veja como ela pode ajudar sua empresa a se desenvolver e crescer!

Sumário

Governança corporativa: o que é?

Governança corporativa

A definição de governança corporativa segundo o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) é “o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas.

Que envolve os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas”.

Marcos Herszkowicz, advogado e cofundador da Escola de Educação para Famílias Empresárias, manifesta-se no sentido de que:

“de forma mais simplificada, gosto de definir como um conjunto de acordos, rotinas e formas de relacionamento que garantem, dentro de uma organização, um fluxo adequado e tempestivo de informações e decisões”.

Ainda segundo Herszkowicks:

“(…) qualquer empresa, independentemente do segmento de atuação ou porte, pode estruturar um sistema de governança e colher benefícios disso. O importante é identificar o contexto e a realidade de cada empresa e estabelecer a “dose” adequada. O modelo deve se adequar à complexidade e maturidade da organização – e não o contrário”.

Já Joaquim Rubens Fontes Junior, professor da Escola Brasileira de Educação Pública e de Empresas destaca sobre o conceito:

“Governança corporativa significa equidade de tratamento dos sócios e transparência nas relações. É importante então que controladores, conselheiros e administradores tenham um bom canal de relacionamento explicando claramente a sociedade e seus pequenos acionistas o que está ocorrendo e o que está sendo feito para melhorar a situação da empresa pelo menos no médio prazo”.

Governança corporativa x Compliance

Muitas pessoas acreditam que o compliance e a governança do tipo corporativa sejam sinônimos. Todavia, saiba que isso não é verdade. Embora tenham relação um com o outro, os conceitos são diferentes e servem para questões diferenciadas.

Veja, então, como funciona cada um deles:

Compliance

Preocupa-se com a conformidade da empresa e da atuação dos seus líderes e colaboradores de acordo com as leis e regulamentos, independentemente de eles serem externos ou internos.

Assim, serve para garantir o cumprimento de normas e para evitar qualquer tipo de atuação corruptiva. Aqui estamos nos referindo ao respeito às regras e à prevenção contra riscos, bem como minimização deles. Também tem respaldo ético;

Governança corporativa

Diferentemente do compliance, volta-se à criação de um ambiente que permita à empresa o alcance dos seus objetivos sem abrir mão da integridade e da reputação, isto é, da boa imagem corporativa.

Assim, cria normas e procedimentos que permitam a transparência, o acesso à informação e o direcionamento da forma correta de atuação profissional.

Portanto, embora ambos os conceitos trabalhem em favor da segurança, credibilidade e crescimento da empresa, eles o fazem de formas diferentes. Dessa forma, sim, somam-se em favor dos mesmos objetivos. Contudo, o fazem de maneiras diferentes.

Qual a importância da governança corporativa?

Governança corporativa

Através da Governança Corporativa é possível alcançar benefícios importantes para a companhia, permitindo que ela se torne mais estratégica e focada em resultados, de acordo com seus objetivos traçados.

Segundo Marcos Herszkowicz:

“(…) um projeto de governança implantado com sucesso trazx inúmeros benefícios. Por se tratar, essencialmente, de um mergulho profundo no próprio negócio, traz imediatamente uma visão dos desafios estratégicos daquela organização.

Internamente, pode significar uma evolução na previsibilidade e assertividade das decisões, assim como no monitoramento dos resultados. Pode, ainda, estruturar melhor os processos e demais aspectos relevantes à longevidade da organização. Do ponto de vista externo, significa uma evolução na forma como ela se relaciona com seus diversos skateholders e, até, no rating bancário, por exemplo, ampliando as formas de acesso ao capital e barateando o custo do dinheiro”.

Bases da governança corporativa

Essa governança possui 4 pilares que são inafastáveis da sua prática.

Dessa forma, é interessante conhecê-los, pois somente assim se torna possível usá-la em favor da empresa da forma correta e que realmente permita o colhimento de frutos.

São essas bases:

Transparência

Em primeiro lugar, é imprescindível que a governança corporativa se dê com transparência. Caso essa não exista, não estamos diante desse tipo de governança.

Tal transparência se apresenta, por exemplo, na disponibilização completa das informações necessárias aos seus interesses enquanto agente que atua nas atividades.

Tais informações se referem tanto ao que é necessário par ao desenvolvimento das atividades, quanto aos fatores referentes ao desempenho econômico, à preservação corporativa e à otimização do seu valor;

Equidade

Todas as regras que constituem a governança corporativa devem se aplicar para todos, independentemente de estarmos falando de sócios ou das demais partes interessadas.

Por isso, não há distinção em relação à hierarquia, por exemplo, ou ao grau de participação acionária;

Prestação de contas

Os agentes que estão envolvidos devem prestar contas de modo claro. Ou seja, precisam esclarecer como é a sua atuação, no que ela se pauta, como ela agrega à empresa ou quais foram as consequências (positivas ou não) de suas ações;

Responsabilidade corporativa

Por fim, a governança corporativa também requer cuidados com o uso de recursos, com a sustentabilidade e com os impactos sociais que a atuação da empresa possui.

Portanto, é impossível colocar esse tipo de governança em prática sem que estejam presentes os pontos acima. Quando eles se apresentam, então, é possível que se colha todos os benefícios que esse tipo de conceito de gestão traz.

Assim, não perca mais tempo e garanta que a sua empresa conta com uma governança corporativa forte, bem estruturada e capaz de trabalhar em favor não apenas da manutenção do valor da corporação, mas do aumento dele.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau