Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
gestão humanizada

Gestão humanizada à distância: Boas práticas para inspirar sua empresa

A gestão humanizada de empresas em relação aos empregados e às atividades por eles realizadas tem ganhado cada vez mais força no mercado de trabalho.

Ela se baseia em princípios de empatia e solidariedade e a partir deles busca construir uma organização empresarial e uma sociedade mais justa.

Muitas empresas se viram perdidas e em apuros sobre como manter a gestão do tipo humanizada durante a pandemia, período em que muitas optaram pelo trabalho em home Office.

A boa notícia é que existem formas de manter a aplicação dessa forma de gerenciamento.

Outro ponto de destaque é que ela pode ser colocada em prática à distância ao mesmo tempo em que optar por isso é benéfico à empresa e aos colaboradores e permite que questões como produtividade sejam garantidas.

Gestão humanizada: Entenda como aplicá-la à distância durante a pandemia

Esse tipo de gestão faz uso de valores humanos para melhorar o relacionamento entre os gestores e os empregados, auxiliar na melhoria da produtividade, capacitar os colaboradores e mantê-los engajados.

Ela é de muita ajuda para as organizações. Ao mesmo tempo, permite que as empresas realmente coloquem em prática o papel social que lhes cabe e que é previsto na Constituição Federal.

Os princípios da boa convivência, da empatia e do diálogo são pontos de destaque desse tipo de gestão e é por isso que ele se mostra tão produtivo e motor de sucesso para as empresas.

E como é possível superar os obstáculos da distância imposta pelo home Office e manter esse tipo de gestão tão frutífera e relevante para as organizações? É isso que mostraremos abaixo.

Confira 05 boas práticas de gestão humanizada para você colocar em prática agora mesmo na sua empresa.

Antecipe-se aos problemas

Esse tipo de gestão leva em consideração de forma muito profunda a valorização humana e das relações que ocorrem dentro de espaços que compõem a sociedade.

Uma forma de praticá-la à distância é por meio da antecipação de problemas. Em relação à pandemia, tem-se que ela se aproximava cada vez mais do Brasil e que, de alguma forma ou de outra, era possível ter em mente a necessidade de adaptação dos sistemas de trabalho.

Nesse cenário uma boa forma de antecipação foi aquela em que empresas não titubearam ao colocar os empregados em situação de home Office.

Junto a isso, muitas organizações optaram por antecipar outras verbas, como o 13º salário, além da liberação do banco de horas, entre outros.

Tudo isso ocorre com a consideração de quais são os maiores problemas que afligem os empregados nesse momento e que podem tirar a concentração deles das atividades profissionais.

Em relação à pandemia, é inegável que o cenário era (e ainda é, em parte) de incertezas, muitas delas relacionadas às questões financeiras.

Cabe aos gestores se colocarem no lugar dos empregados e ver quais são as condições que a empresa tem em mãos para auxiliá-los.

É claro que nem sempre o adiantamento de valores é possível, principalmente pelo fato de que as próprias empresas encontram dificuldades para manter o fluxo de caixa.

Nesses casos é possível tão somente dar algum tipo de garantia de emprego e especialmente ressaltar ações que demonstrem aos colaboradores que a instituição está se esforçando para manter os vínculos de emprego.

Pense na realidade de cada empregado

Conforme já citado acima a gestão humanizada está diretamente relacionada à empatia e à prática dela. Isso significa que ela valoriza o exercício em que um indivíduo se imagina no lugar do outro e, com isso, considera dificuldades e realidades diferentes da sua.

Esse exercício é essencial para o desenvolvimento de uma sociedade justa e isso não é diferente em relação às empresas.

A gestão do tipo humanizada frente à pandemia e ao distanciamento, com trabalho em home Office, pode considerar diversos fatores.

Um deles é que nem todos os empregados disponibilizarão em suas casas de materiais necessários à prática das atividades profissionais.

Nessa hipótese é preciso se considerar materiais de ergonomia, como cadeiras adequadas, ferramentas tecnológicas que sejam ágeis e facilitem no trabalho, como computador ou tablet, e os gastos que acompanham o uso delas em casa, como luz e internet.

Onde até o mesmo o controle de ponto, que antes era realizado na empresa, pode ser realizado da própria casa do colaborador, através do seu tablet, smartphone ou do computador.

Algumas empresas tomaram atitudes no sentido de conceder esses materiais aos empregados. Isso permite que os colaboradores possam realizar as atividades em casa sem que isso haja em desfavor da qualidade dos serviços prestados.

Não é possível nivelar de cima, eis que a realidade de cada um deve ser considerada e muitas vezes o gestor sequer tem em mente o quão privilegiado é perante os empregados e em como sua realidade se difere.

Outra questão que é referente à prática da empatia na gestão humanizada durante a pandemia é a consideração de que alguns trabalhadores não têm condições de manter o mesmo horário de trabalho.

Para exemplificar imagine uma casa em que o trabalhador deve prestar serviços sem que tenha um escritório ou espaço próprio para isso. Junte a isso a suspensão de aulas presenciais e a possibilidade de convívio e cuidados com crianças ao longo do dia.

Para esses trabalhadores nada impede que haja a adaptação dos horários para que eles realizem suas atividades em um momento em que as crianças estão dormindo ou sob responsabilidade de outro adulto.

As possibilidades da gestão do tipo humanizada nesses casos são inúmeras e a melhor forma de enxergá-las é pelo diálogo e procurando conhecer mais sobre o dia a dia dos colaboradores.

Adote tecnologia de qualidade

Existem vários motivos para se investir em tecnologia, especialmente em tempos conturbados em que as relações de trabalho sofreram grandes alterações.

Em um primeiro momento talvez não seja tão óbvio como a gestão humanizada caminha ao lado da tecnologia. Para entender, basta pensar em como o trabalho dos empregados pode se tornar melhor com o uso de ferramentas adequadas.

Não só a qualidade do resultado final é latente, como o é a satisfação de realização das atividades pelo empregado, a economia de tempo e a maior produtividade.

Ele pode ter mais tempo para dedicar a si mesmo e a empresa garante serviços feitos de forma engajada.

Outros pontos importantes sobre a adoção da tecnologia de qualidade é que ela auxilia na manutenção de contato entre os colaboradores. Em tempos de isolamento social isso pode ajudar até mesmo na saúde mental dos empregados que veem a oportunidade de manter contato com outras pessoas e de trocar ideias e atualizações sobre a vida.

Todos esses pontos são essenciais para que a gestão humanizada à distância seja efetiva. Lembre-se de sempre levar em consideração as bases desse tipo de gerenciamento, que se ilustram na empatia, no diálogo e na proximidade mesmo que virtual.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau