Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas
feedback negativo

Dicas de como aplicar feedback negativo com sucesso

O feedback é uma ferramenta de gestão, pois coloca em perspectiva o que deve ser comunicado entre as lideranças e liderados e entre os colaboradores entre si. E sem comunicação assertiva, nenhum processo ou projeto segue em frente. Contudo, a hora de dar um feedback negativo é sempre um desafio para qualquer profissional e não é menos difícil para o líder. Veja a seguir algumas dicas de como proceder nesta tarefa!

O que são feedbacks?

A palavra feedback em inglês significa o retorno da informação ou do processo. Ou seja, é emissor retorna uma informação ou parecer ao receptor sobre algo que tenha realizado, de modo a avaliar os resultados da transmissão, ou até mesmo dar uma resposta.

Na prática, é um retorno sobre a performance do receptor sobre algo que ele tenha realizado, sobre o seu comportamento ou participação em determinado processo. O feedback pode ser positivo ou negativo, sendo ambos muito válidos, seja na comunicação assertiva, seja como instrumento de melhoria contínua.

Muito se fala no meio corporativo em dar e receber feedback, mas nem todas as pessoas estão preparadas para isso. A comunicação interpessoal deve ser uma demanda priorizada pela empresa, tanto na sua rotina quanto em capacitações ou treinamentos.

Feedbacks positivos X feedback negativos

É muito comum entre os líderes darem feedbacks aos seus liderados. É fato que os feedbacks positivos são mais aceitos, pois representam a afirmação de algo bom. Contudo, o feedback negativo pode ser mal interpretado e efetivar estresse e uma carga emocional impactante, inclusive na produtividade.

Tanto o feedback negativo quanto o positivo devem ser dados aos colaboradores, de diferentes formas, cuidados e momentos. Além disso, a prática do feedback deve ser algo incentivado também de colaboradores para liderados e entre os colaboradores entre si.

Antes de dar o feedback, o líder deve ter uma escuta atenta para ouvir o feedback de seu liderado, mostrando-se um exemplo neste sentido. Dificilmente ocorrerá assertividade no feedback se a relação for unilateral.

Como dar feedbacks negativos?

Dar um feedback negativo exige um pouco de preparo e calma. Veja algumas boas práticas a seguir:

  • Prepare-se – Antes de dar o feedback negativo, prepare-se com todas as informações que precise repassar, fazendo um roteiro mental ou escrito, se preciso. É possível que o colaborador replique, questione ou solicite evidências. Por isso, é importante planejar o seu feedback e estar preparado.
  • Seja específico – É importante ser muito claro e específico em seu feedback negativo. Apresente situações reais, fatos e consequências. Jamais dê um feedback a partir da opinião de terceiros.
  • Nunca exponha um funcionário – O feedback negativo deve ter hora e local para acontecer, e deve ser em privado, só você e o colaborador. Evite interrupções e o vazamento de informações. Não exponha e nem humilhe o colaborador e saiba ouvir a sua réplica.
  • Ajuste o vocabulário – Dê sempre o feedback negativo através de palavras positivas. Isso ajudará na compreensão e acolhimento das informações. Por exemplo, se o colaborador precisa melhorar os seus resultados, diga que o trabalho foi muito satisfatórios e pode melhorar ainda mais. Utilize palavras positivas mesmo quando a mensagem for mais dura.
  • Seja respeitoso – Um líder deve ser um exemplo para os seus liderados e deve ser preciso no feedback negativo, mas jamais deve usar de grosseria ao fazê-lo. Em um ambiente civilizado como deve ser o corporativo, o respeito e a educação devem pautar as relações e a comunicação.
  • Apresente caminhos para a solução e exemplos – Toda situação pode ser revertida. Quando o feedback negativo acontecer, é importante apresentar ao colaborador evidências reais e imparciais, bem como incentivá-lo a buscar soluções, sem apresentá-las de antemão. Os exemplos podem ser muito interessantes. Apresente exemplos pessoais, a forma como se colocou em situações parecidas e até soluções possíveis, mas deixe-o apresentar os caminhos para elas.
  • Faça do feedback uma prática frequente – Para que tenha efeito, o feedback deve ser frequente, seja negativo ou positivo. Faça encontros periódicos e agende com o colaborador, para que ele também possa se preparar para dar o feedback sobre a sua liderança.
Controle de ponto

Identificando erros comuns

Conhecer alguns erros comuns sobre feedback negativo pode ajudá-lo a se preparar melhor. Veja a seguir:

  • Comparações entre profissionais – Cada pessoas é única. Cada profissional é único. Logo, não faz sentido comparar um colaborador com outros. É de uma falta de respeito e preparo muito grande um líder fazer isso, o que gera uma competitividade nada saudável.
  • Não apresentar pontos positivos – Sempre há pontos positivos a apresentar, mesmo e principalmente em um feedback negativo. Falar sobre alcances e conquistas pode ser uma forma de aproximar-se do colaborador.
  • Fazer julgamentos – O feedback negativo é um instrumento de melhorias e sempre visa surgir efeitos positivos. Ele não deve servir para julgar, fazer imposições pessoais ou humilhar.
  • Não conhecer o perfil do colaborador – Cada pessoa possui um perfil psicológico distinto e é importante conhecê-lo para criar estratégias sobre como se comunicar melhor.
  • Não estabelecer metas – Todo feedback negativo deve ter um propósito e deve surtir um efeito positivo. É importante, então, definir metas que devem ser anotadas e comparadas no retorno ou ao longo do tempo.
  • Ser vago – Se o feedback não tiver foco em melhorias e ser vago ou sem argumentos, ele não surtirá efeitos positivos. Isso pode fazer com que os liderados questionem a sua competência.
  • Desequilíbrio emocional – Não leve para o lado pessoal um feedback negativo – nem quando dá ou quando recebe. Prepare-se emocionalmente para passar a informação sem apelo emocional.
  • Postergar o feedback negativo – Guardar um feedback negativo por muito tempo pode gerar uma bola de neve e trazer complexidades a uma situação. É preciso estar atento ao timing para dar o feedback pontualmente.

Veja também: Expansão: a empresa cresceu muito – e agora? O que fazer?

Gostou das dicas sobre como dar um feedback negativo? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo