Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Liderança: como se destacar sendo um líder introvertido!

Pessoas introvertidas também podem ser ótimas líderes! Basta saber usar cada ponto forte dessa característica a seu favor.

Quando mencionamos a palavra liderança imediatamente as pessoas relacionam com uma figura comunicativa, incisiva, carismática e que chama a atenção. Mas a verdade é que não existe fórmula de bolo e liderar um time é sempre um grande desafio.

A personalidade de uma pessoa não necessariamente dita se ela será ou não uma boa líder ou se fará uma boa gestão de pessoas. O que dita isso é a competência, empenho e paixão que ela dedica em realizar o trabalho da melhor maneira possível.

Liderar pessoas não é um papel fácil para ninguém! Por isso, mesmo sendo uma pessoa introvertida, é importante saber usar cada característica da sua personalidade da maneira mais favorável o possível.

 

Use a seu favor

Entenda que a introversão não é necessariamente um defeito, ela é uma características e, assim como todas as características, tem seus pontos forte e fracos. E ter consciência deles é a melhor maneira de conseguir usá-los a seu favor.

Introvertidos pensam mais. Antes de falar, agir ou tomar decisões, eles pensam. São líderes que reservam tempo para refletir e não agem com impulsividade, cometendo menos erros por falta de atenção.

Introvertidos trazem soluções. Por selecionarem os momentos de interagir com as pessoas, são líderes que perdem menos tempo rediscutindo um problema e optam por se destacar quando tem uma contribuição real e positiva a fazer.

Introvertidos podem ser gente boa. Interagir com menos frequência ou maior discrição não significa necessariamente ser chato ou desagradável. Um líder introvertido também pode ser educado e uma boa companhia.

É ótimo quando um líder é extrovertido, pois ele se comunica com muitas pessoas durante sua rotina e isso ajuda nos negócios, mas falar pouco e dizer a coisa certa no momento certo também pode fazer a diferença. São apenas perfis diferentes de liderança!

 

Saiba quando sair da zona de conforto

Em muitas sociedades, ambientes e culturas a cobrança para que as pessoas sejam sempre alegres, extrovertidas e participativas pode fazer quem tem uma personalidade diferente sentir-se pressionado.

Mas ao reconhecer os pontos fracos e fortes de ser um introvertido, com certeza você se sentirá mais à vontade para agir naturalmente e ser quem é.

  • Seja você mesmo! Tentar forçar uma personalidade diferente da sua pode acabar ficando artificial e voltar contra você.
  • Encontre maneiras de liderar, comunicar e entregar o trabalho com excelência da sua maneira. Nem todo líder precisa estar diante dos holofotes. Deixe que seu trabalho fale por você!
  • Se notar que há uma maior dificuldade na comunicação com algum colaborador, chame-o para um café e fale um pouco sobre sua maneira de ser e trabalhar. Isso pode criar uma via de mão dupla e ajudá-lo a também entender a melhor maneira de trabalhar com você.

Lembre-se que nem todos os líderes precisam ser iguais!

 

Aprenda a dominar a introversão

Mas também lembre-se de que existem situações em que você precisará sair da zona de conforto e enfrentar os desafios!

Haverá momentos em que você precisará ser mais ativo, mais comunicativo, tomar a frente, comandar uma reunião, comparecer a um jantar de negócios, representar a empresa em um evento e até mesmo contratar e demitir colaboradores.

E nessas situações, você precisará ter controle sobre a sua introversão.

  • Crie um hábito ou processo que te ajude a se preparar para esses momentos, como uma boa noite de sono antes de um dia cheio de reuniões.
  • Compareça aos eventos da empresa, nem que seja por pouco tempo, apenas para se mostrar presente.
  • Esteja atento para identificar quando é o momento certo e necessário para deixar a introversão de lado e ser mais incisivo(a). E seja.
  • Compartilhe as ideias, trabalhos e conquistas do seu time com a empresa. Você não precisa estar em foco, mas os resultados do seu trabalho e da sua equipe precisam.

 

E, é claro, tempo é tudo. Tempo de experiência, tempo de empresa… Contanto que haja paixão e qualidade de trabalho, você encontrará o seu caminho no desafio da comunicação!

Enviar comentário