Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como fazer uma integração de novos colaboradores perfeita

O processo de recrutamento e seleção foi um sucesso e a empresa vai receber os melhores talentos do segmento. Essa é uma ótima notícia, porém o desafio ainda não terminou. Novas contratações significam que os novos colaboradores, os gestores e os profissionais de RH precisam de integração para que todos possam “falar a mesma língua”.

A integração de novos colaboradores também é uma maneira eficiente de deixar claro o que a empresa espera do recém-chegado e quais os recursos que ela vai dispor para que ele possa desenvolver seu trabalho e alcançar os objetivos em comum.

Por esse motivo, elaborar uma política de integração de novos colaboradores é fundamental para que o novo integrante se sinta acolhido e inicie seu relacionamento com a empresa.

Neste artigo, mostraremos como fazer uma integração perfeita para todos os envolvidos!

 

Por que integrar novos colaboradores?

Os bons relacionamentos profissionais são pautados pela transparência. Partindo deste princípio, pode-se afirmar que o objetivo de fazer a integração de novos colaboradores é, além de dar boas-vindas, é apresentar os termos desta nova relação que se inicia.

Sendo assim, ao chegar na empresa, o recém-contratado deve:

  1. Receber uma espécie de kit que contenha o organograma da empresa, missão, valores, ações e outras informações pertinentes.

  2. Ser apresentado ao seu ambiente de trabalho: conhecer todas as dependências físicas da empresa, mas, sobretudo, todos os departamentos, seus respectivos gestores e colaboradores.

  3. Ser apresentado ao seu departamento: conhecer seu departamento, seus superiores diretos, seus subordinados diretos e todos os demais colaboradores.

  4. Ser apresentado ao seu próprio trabalho: sua estação de trabalho, recursos disponíveis (equipamentos, maquinários, etc.).

Vamos conhecer cada um destes itens e por que são importantes?

 

1. Kit de boas-vindas

Preparar um kit de boas-vindas não é algo obrigatório, mas é extremamente necessário. Monte algo simples, mas que contenha tudo o que o novo colaborador precisa saber sobre sua nova casa:

  • Organograma: é por meio dele que o novo colaborador compreenderá melhor como funciona a hierarquia dentro da empresa. Além disso, é uma maneira de apresentar os gestores de todos os departamentos para que ele saiba exatamente a quem recorrer quando precisar.

  • Histórico da empresa: um breve histórico é importante para que ele conheça a origem da empresa e seus fundadores.

  • Missão e valores: é provável que ele já tenha ouvido algo a respeito destes dois fatores durante o processo de recrutamento. Agora é o momento de conhecê-los a fundo e manter-se alinhado a eles. Ainda neste quesito, é importante apresentar a cultura organizacional da empresa para que ele compreenda quais os comportamentos, atitudes, valores e crenças são esperadas de todos os colaboradores e gestores no dia a dia da empresa.

  • Ações que a empresa desenvolve: sejam internas ou com o objetivo de beneficiar a comunidade de seu entorno, as ações mostram o que a empresa devolve ao colaborador em troca de seu empenho. As ações são importantes para o engajamento do novo colaborador.

Dê um tempo para que o recém-contratado possa ler o material e tirar suas dúvidas. O alinhamento à cultura organizacional da empresa é essencial para que, juntos, colaboradores e gestores possam se desenvolver e alcançar seus objetivos.

 

2. Ser apresentado ao seu ambiente de trabalho

O segundo passo da integração perfeita do novo colaborador é apresentar seu ambiente de trabalho, começando pelas dependências físicas sobretudo nas empresas maiores. Este momento tem um objetivo prático, afinal de contas saber onde está o refeitório, os banheiros, a área de café, entre outros, é relevante para o dia a dia no escritório.

Em um segundo momento, é chegado o momento de conhecer todos os departamentos da empresa. O profissional de RH deve explicar a ele o que cada departamento faz, apresentá-los aos seus respectivos gestores, que poderão complementar ainda mais a explicação sobre o funcionamento de seus setores.

É importante apresentá-lo aos colaboradores de cada departamento. No caso de setores mais enxutos, o recém-chegado poderá tirar suas dúvidas ou trocar ideias brevemente com os membros da equipe e o gestor, principalmente no que diz respeito ao que o departamento contribui para o desenvolvimento de seu próprio trabalho.

Este passo da integração permite que ele compreenda como todos as pessoas dentro da empresa são responsáveis para que as metas sejam alcançadas. Sentir-se parte ativa de um todo é importante para que ele se sinta motivado a dar o seu melhor.

 

3. Conhecendo seu próprio departamento

Após conhecer os departamentos da empresa, chegou o momento de conhecer seu espaço. Apresente-os aos colaboradores que trabalharão diariamente com o recém-contratado, indicando qual a função de cada um e como o trabalho deles se relaciona com o que ele desenvolverá.

Apresente-o aos seus superiores diretos dentro e fora do departamento e, no caso de o novo colaborador assumir um cargo de chefia, apresente-os aos seus subordinados diretos.

Dê um tempo para que o novo colaborador possa trocar ideias e tirar dúvidas com os veteranos para que compreenda melhor os processos do dia a dia.

 

4. Conhecendo seu próprio trabalho

Conhecer seu próprio trabalho é parte fundamental de uma integração de novos colaboradores perfeita. Apresente-o à sua estação de trabalho e mostre todos os recursos disponíveis para que ele possa desenvolvê-lo.

Caso o departamento esteja em pleno vapor no desenvolvimento de algum projeto, inclua-o quanto às informações mais importantes e os detalhes para que ele possa se familiarizar com a velocidade do andamento. Ao longo do dia, incentive-o a dar sugestões, corrigir possíveis falhas e até mostrar soluções para problemas mais complexos.

Neste momento, é importante deixar claro o que a empresa espera dele e o que ela está disposta a fazer para que consiga alcançar seus objetivos. É aqui que as relações podem começar ou não com o pé direito. O que vale aqui é fazer com que o novo colaborador se sinta motivado a entregar os melhores resultados, sabendo que tem o apoio dos gestores.

Apesar de os começos serem um pouco mais lentos, é importante que o recém-chegado saiba o que é esperado dele em curto prazo.

Por esse motivo, aproveite o momento de integração para que ele compreenda o porquê dele ter sido escolhido entre os demais candidatos. Porém, deixe claro que ele tem o apoio da empresa para realizar o seu trabalho tranquilamente.

 

A integração de novos colaboradores é um investimento na empresa

A gestão humanizada tem se ampliado cada vez mais. A integração de novos colaboradores é um investimento no maior bem da empresa: seu capital humano!

Assim, uma integração de novos colaboradores perfeita é uma forma de reter talentos alinhados com a missão e os valores da empresa, permitindo sua capacitação profissional e seu desenvolvimento pessoal ao longo de sua carreira.