Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

CEO, CFO, CMO – O que significa cada uma dessas posições?

O mundo empresarial é composto por diversas siglas que são importantes para os profissionais de RH.

CEO, CFO e CMO, por exemplo, são siglas associadas com cargos de chefia dentro do ambiente de trabalho e, especialmente nestes casos, conhecer cada uma delas é saber direcionar as demandas de trabalho do dia a dia.

Neste artigo você vai conhecer o que cada uma destas siglas significa para que possa conhecer profundamente o organograma de sua empresa.

Vamos lá? Continue a ler.

 

CEO, quem é e o que faz?

CEO é uma sigla em inglês que significa Chief Executive Officer (Chefe Executivo de Ofício) e, embora não seja uma sigla originada no Brasil, é utilizada amplamente ao redor do mundo. Portanto, um CEO aqui no Brasil exerce as mesmas funções que um CEO de outro país.

O CEO é a autoridade máxima dentro de uma empresa. O cargo ocupa o topo do organograma e, na língua portuguesa, representa um diretor executivo.

São responsabilidades do CEO de uma empresa:

  • Liderar a empresa toda, ou seja, levar todos os colaboradores e chefes de cada departamento rumo às metas estabelecidas para a empresa.

  • Tomar decisões estratégicas que impactarão a empresa em curto, médio e longo prazo.

O sucesso de uma empresa depende, sobretudo, da capacidade de visão de mercado do CEO e de sua formação e experiência até a chegada ao cargo. Espera-se que um CEO seja altamente capacitado e um visionário, além de ter expertise no relacionamento interpessoal.

O CEO precisa, ainda, ter inteligência emocional para liderar mesmo nos momentos de crise.

 

CFO, quem é e o que faz?

A sigla, que também está em inglês, significa Chief Financial Officer (Diretor Financeiro do Ofício). Como o próprio título sugere, o diretor financeiro é o personagem principal nas operações financeiras de uma empresa.

A saúde financeira de uma empresa é essencial para a sobrevivência da mesma. Portanto, cabe ao CFO manter a integridade desta saúde para que tenha liquidez, solvência e permanência no mercado em longo prazo.

É o CFO que analisa todos os riscos de investimentos e aquisições que estão no horizonte da empresa e, por isso, é preciso ter muita objetividade e um amplo conhecimento em economia e mercado em geral.

Para ocupar este cargo em uma empresa, o CFO precisa ter longo vivência e experiência na área financeira.

 

CMO, quem é e o que faz?

Seguindo a mesma linha das siglas anteriores, CMO significa Chief Marketing Officer (Diretor de Marketing do Ofício). Este personagem é fundamental para posicionar a empresa no mercado e fortalecer a marca.

O cargo de CMO é geralmente ocupado por uma pessoa que possui vivência em marketing, analisando mercados, detectando oportunidades e ameaças para a empresa. É baseado nesta análise que planeja suas ações estratégicas para ampliação da marca.

Portanto, mais do que saber em que momento e para que público entregar a propaganda da empresa, o CMO analisa o mercado e se prepara para aproveitar oportunidades e se proteger de possíveis ameaças.

 

Bônus: quem é e o que faz o CTO?

Em algumas empresas há, ainda, um outro personagem importante que encabeça os organogramas: o CTO ou Chief Technology Officer (Diretor de Tecnologias do Ofício).

É inegável o papel que a tecnologia desempenha nas empresas e a velocidade com que novas soluções surgem para garantir o bom funcionamento dos processos. Por este motivo, o CTO desempenha uma função estratégica na empresa.

É ele quem está antenado para trazer o que há de melhor no mundo tecnológico para dentro do ambiente de trabalho com o objetivo de ganhar agilidade e promover a economia de recursos (financeiros e humanos).

O CTO está sempre em busca de maneiras mais simples e eficazes que otimizem os processos e permitam que outras funções estratégicas dentro da empresa se sintam seguras para planejar suas ações.

Para ocupar este cargo é preciso, primeiramente, estar sempre atualizado, pois a tecnologia muda constantemente e o que é algo inovador hoje se torna obsoleto amanhã. É função dele garantir que os processos internos sejam otimizados para que a empresa cresça.

Agora você já está por dentro das principais siglas do mundo corporativo. Aproveite para reavaliar seu conhecimento no organograma da empresa e contribuir para que todos estes cargos descritos acima possam exercer suas funções com sucesso.